maio

06

Assinatura da Livre Literatura

inscrição

É com  muita alegria que enviamos a vocês um convite especial para se juntar ao nosso programa de assinatura, a Assinatura da Livre. Ao se tornar membro, você terá acesso a uma série de ofertas e vantagens exclusivas, feitas para enriquecer ainda mais seus estudos com a gente. Veja só o que preparamos para você!

Valor: R$699

Duração: 6 meses (R$113 por mês)

Data: início todo dia 05

Tudo online, tudo fica gravado e tudo com certificado

VANTAGENS E FUNCIONAMENTO

Escolha um Curso por Mês Gratuitamente

Amplie seus horizontes escolhendo um curso por mês sem nenhum custo adicional. Os inscritos receberão um formulário todo dia 05 por e-mail para a escolha do curso gratuito e do material de apoio.  A propriedade privada é um crime, mas possuir um curso gratuito na Livre não =) 

Desconto exclusivo para os outros cursos da Livre 

Após escolher um curso gratuito, vc ganha um cupom de 40% para todos os outros cursos que estão rolando no mês. O nosso bonde tá fechadíssimo 

Participe de Todas as Aulas Abertas

Garanta sua vaga em todas as aulas abertas e participe das nossas discussões ao vivo. Vem pirar com a gente nas aulas com professores convidados!

Acesso ao Material Didático

Além das aulas, tenha acesso ao material didático do curso escolhido. Palestrinha bom é aquele com embasamento teórico.

Gravações Disponíveis por 3 Meses

Não se preocupe em perder uma aula! Todas as gravações estarão disponíveis por 3 meses para revisão e aprendizado contínuo. 

Sorteio de um Livro por Semestre

Participe do sorteio exclusivo e tenha a chance de receber um livro incrível a cada semestre. A lista é infinita, mas a curadoria é única. 

Acesso grupo de WhatsApp Assinatura da Livre

Faça parte de nossa comunidade no WhatsApp, ajude a escolher os próximos temas de estudo, compartilhe ideias, recomendações e esteja sempre atualizado com as últimas novidades da Livre.

Encontro Presencial em São Paulo

Para os que estiverem em São Paulo, terão a oportunidade de participar de um encontro presencial. Faremos idas a museus, livrarias e bibliotecas. 

Certificado de Conclusão

Ao concluir cada curso, receba um certificado no formato de curso online remoto.

Os inscritos receberão um formulário todo dia 05 por e-mail para a escolha do curso gratuito e do material de apoio. 

_________________________________________________________

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

07

Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas

Inscrição

Horário (de Brasília): 19h30 – 21h30

Datas das aulas:  07/05 14/05 21/05 28/05

Gravações disponíveis até: 28/06 e 28/08 (Assinatura da Livre)

Valor: R$120 (para as 04 aulas)

Emitimos certificado na categoria de curso livre

Esse curso oferece estratégias acadêmicas para que o aluno escreva e formule seu próprio projeto de pesquisa desde o início. Essas estratégias também contemplam quem já começou a escrever seu projeto. Níveis acadêmicos de projeto que podem ser desenvolvidos com auxílio do curso: iniciação científica, TCC, monografia, mestrado, doutorado.  As aulas visam identificar e explicar os elementos de um projeto de pesquisa (como elaborar uma hipótese, justificativa, cronograma, etc.), assim como linhas de pesquisa específicas das ciências humanas. 

Para cada aula faremos exercícios práticos de escrita sobre algumas etapas do projeto (delimitação de tema, pergunta de pesquisa, etc.), que será compartilhado via Google Classroom e discutido nas aulas síncronas. 

SOBRE A PROFESSORA

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984 publicado pela editora Antofágica.

CRONOGRAMA

Aula 01 Elementos anteriores à escrita do projeto (edital, universidade, etc.). Tema da aula: como formular uma pergunta de pesquisa. 

Exercício da semana – elaborar perguntas de pesquisa para o tema do projeto. 

Aula 02  Discussão do exercício sobre pergunta de pesquisa. Tema da aula: como elaborar objetivos e justificativa do projeto.  

Exercício da semana – elaborar objetivos (gerais e específicos) e a justificativa do projeto.

Aula 03 Discussão do exercício sobre objetivo e justificativa. Tema da aula: formulando uma hipótese e embasando os pressupostos teóricos. 

Exercício da semana – elaborar ao menos 1 hipótese e elencar os teóricos que irão embasar teoricamente o projeto de pesquisa. 

Aula 04 Discussão do exercício sobre hipótese e pressupostos teóricos. Tema da aula: metodologias de pesquisa em ciências humanas, tipos de cronograma e algumas questões sobre as normas ABNT.  Encerramento do curso e discussão final. 

_____________________________

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

08

Como interpretar História e Literatura – conceitos introdutórios

inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 (Horário de Brasília) 

Datas das aulas: 08/05, 15/05, 22/05 e 29/05

Gravação disponível até: 29/06 e 29/08 (Assinatura da Livre)

Valor (04 aulas): R$200

Via Google Meet

Emitimos certificado na categoria de curso livre

O objetivo deste curso é compreender e aplicar métodos críticos na análise de textos literários e históricos, identificar a intersecção entre literatura e contexto histórico-social, explorar a função dos escritores e historiadores na sociedade, e desenvolver habilidades de interpretação e crítica que considerem aspectos formais, culturais e ideológicos dos textos literários estudados.

SOBRE OS PROFESSORES

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), Historiador e professor de História pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como professor, embaixador de pós-graduação na University of Sussex, e pesquisa elementos da história e filosofia do século XX, baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

CRONOGRAMA

Aula 01 (08/05)  – A profissão do historiador e do escritor  

Nesta aula, iremos abordar algumas interseções e distinções entre as profissões de historiador e escritor, explorando como suas ferramentas metodológicas e responsabilidades éticas influenciam a construção e interpretação de narrativas.  Destacaremos como a historiografia e a crítica literária constroem pontes entre cultura e materialidade, diante da complexidade social.   

Aula 02 (15/05) – Os conceitos centrais da história e da literatura 

Na segunda aula vamos explorar os conceitos-chave que formam a base da história e da literatura, como tempo, memória, contexto, e narrativa. Discutiremos como as teorias a partir do século 19 interpretam textos literários através de uma perspectiva histórica, analisando a influência das condições sociais e econômicas na literatura, para ilustrar como a literatura pode ser usada para entender contextos históricos e vice-versa.

Aula 03 (22/05) – Criação de enredos e narratividade  

Em nossa terceira aula, o foco se dará no processo criativo por trás da construção de enredos em literatura e como isso se aplica à narrativa histórica, contextualizando o papel social de alguns autores e autoras diante de sua respectiva classe, gênero e local de produção. Exploraremos como a estrutura de um enredo pode ser usada para enfatizar certos aspectos de um evento histórico ou social, e como isso afeta a interpretação do autor e do leitor.

Aula 04(29/05) – Função social da história e da literatura  

Na última aula, vamos refletir sobre a função social da história e da literatura, considerando como ambas moldam e são moldadas pelas sociedades em que existem. Vamos elencar fundamentos acerca da função social da história e da literatura perante as ciências humanas, de modo a interpretar algumas teses e verdades construídas sistemicamente, como fake news e verdades absolutas.

Bibliografia

ADORNO, Theodor. HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.
BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas Volume 1 – Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: Editora Brasiliense, 1996.
BLOCH, Marc. Apologia da História, ou, O Ofício do Historiador.
BOBBIO, Norberto. Dicionário de Política. São Paulo: Imprensa Oficial, 2000.
BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.
BRAUDEL, Fernand. História e Ciências Sociais.
BURKE, Peter (org.). A escrita da história: novas perspectivas. São Paulo: Unesp, 1992
__. História e teoria social. São Paulo: Unesp, 2002.

CANDIDO, Antonio. Literatura e Sociedade. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2008.
. Vários Escritos. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2004.
CARDOSO, Ciro F.; VAINFAS, Ronaldo (orgs.). Domínios da História. Ensaios de teoria e metodologia. Rio de Janeiro: Campus, 1997.
. Novos Domínios da História. Rio de Janeiro: Elsevier, 2012. EAGLETON, Terry. Teoria da literatura, uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006. ELIAS, N. O Processo Civilizador. Rio de Janeiro: Jorge Zahar Ed., 1994. vol. 1. GINZBURG, C. O Queijo e Os Vermes. São Paulo: Companhia das Letras, 1987. GOODY, Jack. O Roubo da História: como os europeus se apropriaram das ideias e invenções do Oriente. São Paulo: Ed. Contexto, 2008. HOBSBAWM, Eric J. Sobre História. São Paulo: Cia das Letras, 1998. Trad. Cid Knipel Moreira. KOSELLECK, Reinhart. Futuro passado. Contribuição à semântica dos tempos históricos.
. O conceito de história. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2013. Trad. René E. Gertz.
MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. O capital: Crítica da Economia Política. São Paulo: Abril Cultural, 1983.
MARX, Karl. A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.
. Sobre literatura e arte. São Paulo: Global, 1980.
. Manuscritos Econômico-Filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2010.
MAYS, J. Kelly. The Norton Introduction to Literature. New York: Norton and Company, 2016.
ORWELL, George. Por que escrevo. São Paulo: Companhia das Letras, 2017.
WILLIAMS, Raymond. Palavras Chave. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.
PALLARES-BURKE, Maria Lúcia. As novas faces da história. São Paulo: Unesp, 2000.
PROST, Antoine. Doze lições sobre a história. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2008.
VASCONCELOS, José Antonio. Quem tem medo da teoria? A ameaça dos pós-modernismo na historiografia americana. São Paulo: Annablume, 2005.

_________________________________________________________

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

dezembro

31

Catálogo de aulas abertas (gratuito)

A Livre Literatura oferece aulas abertas como um jeito de inaugurar cursos de humanidades. Participamos de cursos em outras instituições, confira abaixo:

2021
Por que escrevo, de George Orwell
A literatura política de George Orwell – FFLCH USP
Aulas da edição “1984” – Editora Antofágica
Aulas edição “A Revolução dos Bichos” – Editora Antofágica

2024

abril

17

Oficina Literária – Ursula Le Guin “Floresta é o nome do mundo”

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 

Datas das aulas: 17/04 e 24/04

Gravação disponível até: 24/05

Valor: R$ 100

Essa oficina tem como objetivo aprofundar a compreensão do livro Floresta é o nome do mundo de Ursula Le Guin. Iremos analisar o contexto de produção, a obra da autora e o gênero de ficção científica a fim de fazer uma leitura atenta da novela escrita por Le Guin em 1976.

SOBRE AS PROFESSORAS

Débora Tavares émestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984  publicado pela editora Antofágica. 

Winnie Pereira é Arquiteta e Urbanista, mestre em Arquitetura e Urbanismo pela UFES e Doutora em Urbanismo pela UFRJ, onde estudou as relações entre o Antropoceno, as Mudanças Climáticas e os movimentos ambientais urbanos. Atua como professora universitária nas áreas de Urbanismo e Paisagismo. Juntamente a isto, trabalha com literatura como youtuber e podcaster entre outras redes desde 2019, enfatizando as vivências e a escritas de autoras negras e de narrativas feminista. Tem parcerias com diversas editoras brasileiras, como Morro Branco, Vestígio, Darkside e Antofágica.

CRONOGRAMA

Aula 01 (10/04) – A autora e a ficção científica

Nesta primeira aula, vamos explorar o contexto histórico, social e literário que envolve o conto “Floresta é o Nome do Mundo”, de Ursula K. Le Guin. Analisaremos a influência do movimento ambientalista e do feminismo na obra da autora, bem como sua abordagem única sobre a natureza, a sociedade e as relações humanas. Além disso, examinaremos o estilo de escrita de Le Guin e sua habilidade em criar mundos fictícios complexos e cativantes. Ao final desta aula, os participantes terão uma compreensão sólida do universo literário de Le Guin e das questões ambientais e sociais abordadas em “Floresta é o Nome do Mundo”.

Sugestão de leitura: “Floresta é o Nome do Mundo” (disponível em coletâneas de contos de Ursula K. Le Guin).

Aula 02 (17/04) – Personagens e Temas em “Floresta é o Nome do Mundo”

Na segunda aula, mergulharemos na análise dos personagens e temas presentes em “Floresta é o Nome do Mundo”. Discutiremos a construção dos personagens, suas motivações e os conflitos que enfrentam no contexto da história. Além disso, exploraremos os temas de conexão com a natureza, equilíbrio ecológico, identidade e pertencimento. Por meio de uma análise aprofundada, os participantes irão desvendar as camadas de significado presentes no conto e sua relevância tanto no contexto da literatura contemporânea quanto na reflexão sobre as relações entre humanos e meio ambiente. Ao final desta aula, os alunos terão uma compreensão ampla e aprofundada de “Floresta é o Nome do Mundo” e estarão preparados para reflexões mais críticas e interpretativas da obra.

BIBLIOGRAFIA

BOULD, Mark, et al., editors. The Routledge Companion to Science Fiction. 1st edition, Routledge, 2009.
CANDIDO, Antonio. A Personagem de Ficção. São Paulo: Perspectiva, 2007.
CLAEYS, Gregory. The Cambridge Companion to Utopian Literature. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.
CLUTE, John, and Peter Nicholls. The Encyclopedia of Science Fiction. Reprint edition, St Martins Pr, 1995.
DELANY, Samuel R. Starboard Wine. Gateway, 2013.
FREEDMAN, Carl. Mar. Wesleyan University Press, 2013.
JAMES, Edward & MENDLESOHN, Farah. The Cambridge Companion to Science Fiction. Cambridge: Cambridge University Press, 2003.
LATHAM, Rob. Science Fiction Criticism: An Anthology of Essential Writings. London: Bloomsbury Academic, 2017.
STOCKWELL, Peter. The Poetics of Science Fiction. 2016. Open WorldCat,
SUVIN, Darko. Metamorphoses of Science Fiction: On the Poetics and History of a Literary Genre. Edited by Gerry Canavan, 1st edition, Peter Lang AG, Internationaler Verlag der Wissenschaften, 2016.
_. “On the Poetics of the Science Fiction Genre.” College English, vol. 34, no. 3, National Council of Teachers of English, 1972, pp. 372–82, https://doi.org/10.2307/375141.
WILLIAMS, Raymond. “Utopia and Science Fiction.” Science Fiction Studies 5, no. 3 (1978): 203–14. http://www.jstor.org/stable/4239198.
What Is Science Fiction Writing? Definition and Characteristics of Science Fiction Literature – 2021

11

O mundo em ruínas – George Orwell e Walter Benjamin

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 (Horário de Brasília)

Datas das aulas: 11/04, 18/04, 25/04, 02/05, 09/05 e 16/05

Gravações disponíveis até: 16/06

Valor R$200 (as 06 aulas)

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

Sobre os professores

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História.
Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Caio Rubini é bacharel em Comunicação Social – Jornalismo, Historiador e professor de História formado pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP), e mestrando em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido). Atualmente pesquisa elementos da história e filosofia do século XX baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

CRONOGRAMA

O objetivo desse curso é estabelecer um diálogo entre literatura e história, a partir de alguns temas centrais para os anos 1930 – 1950, tendo como ponto de vista dois autores: o filósofo, escritor e crítico literário Walter Benjamin e o escritor, jornalista e ensaísta George Orwell.

Aula 01 (11/04 – Introdução e conceitos, linha do tempo

Na nossa primeira aula veremos alguns conceitos importantes para conhecer melhor os autores analisados, Walter Benjamin e George Orwell. Montaremos uma linha do tempo dos principais eventos históricos que atravessam a obra dos autores, tendo em mente a Primeira Guerra Mundial e a Revolução Russa (1914-1920). Assim faremos uma introdução a alguns conceitos importantes dentro da História, Filosofia e Literatura, como escrita política, fascismo, entre outros.

Aula 02 (18/04) – Crise econômica e ascensão do fascismo

Na nossa segunda aula veremos questões sociais e históricas que envolvem o período dos anos 1929 e 1933 na Europa, a ascensão do Fascismo e os desdobramentos após a morte de Lenin e Trotsky na URSS. Analisaremos alguns conceitos apresentados por Walter Benjamin, tal como reificação, consciência de classe, a República de Weimar, a criação da Escola de Frankfurt. Tendo esse panorama em mente, veremos a experiência de George Orwell junto aos moradores de rua de Paris e Londres, e a experiência de Walter Benjamin quando se exila em Paris.

Obras analisadas

  • George Orwell – “Na Pior em Paris e Londres” (1933) “O albergue” (1931)
  • Walter Benjamin – “Teses sobre o conceito de história” (1940) “Experiência e pobreza” (1933)

Aula 03 (25/04) – Semelhanças e dissemelhanças 

Na nossa terceira aula veremos como se deram alguns desdobramentos sociais após o pacto entre Hitler e Stálin, analisando a Segunda Guerra e os campos de concentração que se espalham pela Europa. Analisaremos alguns trechos em que Walter Benjamin e George Orwell criticam o regime stalinista, nas “Teses sobre o Conceito de História”, “A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica”  e no prefácio à edição ucraniana de “Animal Farm”. 

Obras analisadas 

  • George Orwell – “Resenha de Mein Kampf” (1940) e “Prefácio à edição ucraniana de Animal Farm” (1945)
  • Walter Benjamin – “Teses sobre o Conceito de História” (1940), “A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica” (1936)

Aula 04 (02/05) – A crítica ao progresso 

Em nossa quarta aula veremos como os autores observam e comentam a questão do progresso europeu, como o culto ao líder se molda para o messianismo. Analisaremos textos de Walter Benjamin a respeito da ruptura com Stálin e veremos como George Orwell construiu personagens alegóricas às figuras da Revolução Russa, na obra Animal Farm. 

Obras analisadas 

  • George Orwell – “Animal Farm” (1945) e “O que é o fascismo?” (1944)
  • Walter Benjamin – “Teses sobre o conceito de história” (1940) “Teorias do fascismo alemão” (1930) 

Aula 05 (09/05) – O reino da tecnologia 

Na quinta aula veremos o panorama do pós guerra e como os “avanços” tecnológicos ajudam a intensificar a coisificação das relações sociais. Veremos exemplos de ensaios e textos sobre os autores a respeito do avanço tecnológico, como por exemplo no que culmina a ideia de vigilância no livro 1984. 

Obras analisadas 

  • George Orwell – “1984” (1949), trechos do diário de Orwell  e  cartas, trechos de “O caminho para Wigan Pier” (1937)
  • Walter Benjamin – “Teses sobre o conceito de história” (1940), “O capitalismo como religião” (2013)
  • Theodor Adorno – “Crítica cultura e sociedade” (1998) 

Aula 06 (15/12) – Crise contemporânea 

Em nossa última aula veremos como a obra de Walter Benjamin e George Orwell atuam como uma ferramenta interpretativa para a crise contemporânea, que surge de desdobramentos do neoliberalismo, trabalhando a ideia do messianismo benjaminiano como potencial de transformação social, fazendo um paralelo com desdobramentos contemporâneos e políticos no Brasil.

Obras analisadas

  • Theodor Adorno – “Aspectos do novo radicalismo de direita” 
  • Mark Fisher – “É mais fácil imaginar o fim do mundo do que o fim do capitalismo?” (2009)

Caso tenha dúvidas entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com

09

Como analisar narrativas – literatura e crítica literária (módulo 03)

Inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 09/04, 16/04, 23/04 e 30/04

Gravações disponíveis até: 30/05

Valor: R$120 (as 04 aulas)


Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

No módulo 3 de Como Analisar Narrativas veremos as relações entre literatura e a crítica literária, traçando um panorama temático de como algumas correntes críticas analisam obras literárias.

Assim como os outros cursos da Livre Literatura, em Como Analisar Narrativa os temas são todos pensados e desenvolvidos com rigor teórico e método científico de pesquisa.

CRONOGRAMA

Aula 01 – Literatura e formalismo
Nessa primeira aula veremos o que significa traçar um olhar crítico para a literatura e começaremos analisando uma teoria crítica baseada no estruturalismo e na linguística, o formalismo e a narratologia. Alguns autores que iremos mencionar: Tzvetan Todorov, Roland Barthes e Claude Lévi-Strauss.

Aula 02 – Literatura e marxismo
Na nossa segunda aula, veremos as relações críticas que pensadores marxistas elaboram na análise literária, levando em consideração aspectos sociais e de estrutura econômica como baliza de interpretação para obras de ficção. Alguns autores que iremos mencionar: Terry Eagleton, Roberto Schwarz e Antonio Candido.

Aula 03 – Literatura e feminismo
Na terceira aula falaremos como a crítica feminista contribui no debate analítico da literatura, por meio do olhar para as relações de gênero e o papel social da mulher em obras literárias. Algumas autoras que iremos mencionar: Donna Haraway, Mary Wollstonecraft, bell hooks.

Aula 04 – Literatura e estudos étnico-raciais
Em nossa última aula falaremos de algumas correntes críticas que analisam a literatura sob o ponto de vista de questões étnico-raciais. Faremos também o encerramento do curso, levantando alguns apontamentos sobre a relação entre literatura e sociedade. Algumas autoras que iremos mencionar: Kimberlé Crenshaw, Grada Kilomba, Angela Davis e Lélia Gonzalez.

Bibliografia

BARTHES, Roland. Aula. São Paulo: Cultrix, 1980.
CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2014.
DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. Tradução de Heci Regina Candiani. São Paulo: Boitempo, 2016
EAGLETON, Terry. Teoria da literatura, uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
______. A tarefa do crítico. São Paulo: Editora Unesp, 2010.
HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Pensamento Feminista: conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019.
hooks, bell. Ensinando pensamento crítico. São Paulo: Editora Elefante, 2020.
KILOMBA, Grada, and Jess Oliveira. Memórias da plantação: Episódios de racismo cotidiano. 1a edição, Cobogó, 2019.
SCHWARZ, Roberto. As ideias fora do lugar. 1a edição, Penguin, 2014.
STRAUSS, Lévi. Antropologia Estrutural. São Paulo: Ubu Editora, 2017.
TODOROV, Tzvetan. As estruturas narrativas. 5a edição, Perspectiva, 2011.
WOLLSTONECRAFT, Mary. Reivindicação dos Direitos das Mulheres: O Primeiro Grito Feminista. São Paulo: Edipro, 2015.

_______________________________

Caso tenha dúvidas entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com

08

Arte, Política e Resistência – os 60 anos do Golpe Civil Militar de 1964

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 (Horário de Brasília) 

Datas das aulas: 08/04 15/04 22/04 e 29/04

Gravação disponível até: 29/05

Valor (04 aulas): R$230

Via Google Meet

O objetivo do curso é promover algumas reflexões sobre as representações e impactos da Ditadura Civil-Militar no campo da cultura e das artes, abordando tanto como os diferentes campos da cultura foram afetados pelo regime autoritário como também as formas pelas quais o regime foi representado pela produção cultural do período e também nas décadas seguintes.

Sobre os professores

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), historiador e professor de História pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como professor na Livre Literatura, ministrando cursos de Humanidades, em especial História e Filosofia. Além disso, pesquisa elementos históricos e filosóficos do século XX, baseado na Teoria Crítica, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

Ricardo Normanha é Sociólogo e Cientista Político, Mestre em Educação e Doutor em Ciências Sociais pela Unicamp. Atua como professor e pesquisador nas áreas de Teoria Sociológica, Teorias do Estado, Políticas Públicas, Sociologia da Educação, Cultura e Trabalho.

CRONOGRAMA

Aula 01 (08/04) – Caráter Burguês do Golpe e da Ditadura: Papel do Empresariado Nacional e Internacional

  • Contextualização histórica do golpe de 1964
  • Análise dos interesses políticos, econômicos e militares dos grupos envolvidos
  • Exploração dos principais eventos, personagens  e as estruturas que conduziram ao golpe
  • Discussão sobre as consequências imediatas do golpe na estrutura política, econômica e militar do Brasil

Em nossa primeira aula vamos discutir o contexto político e econômico que levou ao Golpe de 1964. Faremos uma análise do papel do empresariado nacional e internacional na instauração e sustentação da Ditadura Militar. Assim, veremos algumas obras culturais que refletem as relações entre poder econômico, autoritarismo e cultura.

Aula 02 (15/04) – A Censura como Instrumento Ideológico de Controle Social

  • Exame da propaganda e da indústria cultural sob o regime militar
  • Análise da censura e da repressão cultural
  • Estudo das formas de resistência cultural e artística durante o regime
  • Reflexão sobre o impacto da cultura na resistência e na formação de identidade durante a ditadura

Em nossa segunda aula faremos um exame sobre o funcionamento da censura durante o período da Ditadura Militar, assim como da produção midiática pensada pelos militares. Vamos estudar como a censura influenciou a produção cultural e artística, através da análise de obras que foram alvo de censura e suas repercussões no cenário da indústria cultural e da chamada “contracultura” do período.

Aula 03 (22/04) – Resistências: Dos Protestos de Rua à Luta Armada

  • Transformações na sociedade durante o regime militar.
  • Controle ideológico e políticas institucionais.
  • Movimentos estudantis, sociais e políticos: a resistência organizada.
  • Produção cultural pela resistência: jornais, revistas, panfletos, músicas, filmes, etc.

Em nosso terceiro encontro faremos uma exploração das diferentes formas de resistência cultural e política durante a Ditadura Militar. Ao analisar protestos de rua, movimentos sociais e organizações de luta armada, faremos uma discussão sobre obras que expressam a resistência e a luta pela democracia.

Aula 04 (29/04) – O Movimento Feminista e a Luta pela Democracia

  • Emergência do movimento feminista durante a ditadura militar
  • Contribuições das mulheres para a resistência e a luta pela democracia
  • Análise das políticas de gênero e dos desafios enfrentados pelas mulheres durante o regime
  • Reflexão sobre a continuidade da luta feminista na contemporaneidade e sua relação com a memória histórica

Em nossa última aula veremos a participação das mulheres na resistência à Ditadura e na luta pela redemocratização. Iremos analisar o papel do movimento feminista na transformação social e política, analisando obras que abordam as questões de gênero e feminismo durante e após o regime militar.

BIBLIOGRAFIA

ADORNO, Theodor. Aspectos do novo radicalismo de direita. São Paulo, Ed. UNESP, 2020. 

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas Volume 1 – Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: Editora Brasiliense, 1996.

BOBBIO, Norberto. Dicionário de Política. São Paulo: Imprensa Oficial, 2000.

BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

CAMARGOS, Roberto. Rap e política: Percepções da vida social brasileira. São Paulo: Boitempo Editorial, 2015.

HARVEY, David. A Brief History of Neoliberalism. New York: Oxford University Press, 2007.

DREIFUSS, Rene Armand. 1964. A Conquista Do Estado. Rio de Janeiro: Vozes, 2006.

FIORIN, José Luiz. Elementos de análise do discurso. São Paulo: Contexto, 1989.

LOWY, Michael. Aviso de incêndio: Uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. São Paulo, Boitempo Editorial, 2005. 

_____. A Revolução é o Freio de Emergência: Ensaios Sobre Walter Benjamin. São  Paulo: Autonomia Literária, 2019.

_____. O que é cristianismo da libertação. São Paulo: Expressão Popular, 2016.

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. O capital: Crítica da Economia Política. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

MARX, Karl. A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

________. Sobre literatura e arte. São Paulo: Global, 1980.

________. Manuscritos Econômico-Filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2010.

ORWELL, George. O que é o Fascismo e Outros Ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 2017. 

PIKETTY, Thomas. O capital no século XXI. São Paulo: Intrínseca, 2014.

TELES, Edson, et al. O ódio como política: A reinvenção das direitas no Brasil. São Paulo, Boitempo, 2018.

SCHWARZ, Roberto. Rainha Lira: Peça teatral. São Paulo: Editora 34, 2022.

01

Aula aberta – Arte, Política e Resistência – os 60 anos do Golpe Civil Militar de 1964 (gratuito)

inscrição

Horário síncrono: 14h – 16h

Data da aula ao vivo: 01/04

Via Google Meet

Gravação disponível posteriormente no YouTube

Para inaugurar nosso curso inédito de abril da Livre Literatura receberemos Amelinha Teles para conversar conosco sobre a resistência e a memória feminista durante o Golpe Civil Militar de 1964 no Brasil.

Os participantes ganharão um cupom de desconto de 30% para o curso

📌 Arte, Política e Resistência – os 60 anos do Golpe Civil Militar de 1964 (inédito)
Segunda-feira
08/04 15/04 22/04 e 29/04
Com Débora Tavares, Caio Rubini e Ricardo Normanha
R$ 230

________________________________________________________

caso tenha alguma dúvida envie um e-mail para cursolivre.literatura@gmail.com

março

20

Oficina Literária – “Vidas Secas”

Inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 20/03 e 27/03

Gravação disponível até: 27/04

Valor: R$85

Emitimos certificado na categoria de curso livre

Essa oficina tem como objetivo aprofundar a compreensão do romance Vidas Secas de Graciliano Ramos. Iremos analisar o contexto de produção da obra, a escrita e Graciliano e algumas adaptações do romance para o cinema e graphic novels. 

Cupom 25% Editora Record
Acesse o site https://www.record.com.br/
Código: LIVREL
Válido até: 31/05/2024

CRONOGRAMA
Aula 01 (20/03) – Contextualizando “Vidas Secas”

Nesta primeira aula, exploraremos o contexto histórico, social e literário que envolve a obra “Vidas Secas”, de Graciliano Ramos. Analisaremos o cenário árido do sertão nordestino e as condições de vida dos personagens, situando-os dentro do contexto da seca e da pobreza extrema. Além disso, examinaremos a vida e obra do autor, destacando sua contribuição para a literatura brasileira e sua posição como um dos principais representantes do Realismo/Naturalismo. Ao final desta aula, os participantes terão uma compreensão sólida do ambiente em que a história se desenrola e das questões sociais e políticas abordadas por Graciliano Ramos.

Sugestão de filme: Vidas Secas (1963)

Aula 02 (27/03) – Personagens e Temas em “Vidas Secas”

Na segunda aula, mergulharemos na análise dos personagens e temas presentes em “Vidas Secas”. Discutiremos detalhadamente as características e motivações dos membros da família de Fabiano, bem como seus conflitos internos e externos. Além disso, exploraremos os temas recorrentes na obra, como a luta pela sobrevivência, a alienação, a desigualdade social e a relação homem-natureza. Por meio de uma análise aprofundada, os participantes irão compreender as camadas de significado presentes no livro e sua relevância tanto no contexto da literatura brasileira quanto na reflexão sobre as condições humanas universais. Ao final desta aula, os alunos terão uma compreensão ampla e aprofundada de “Vidas Secas” e estarão preparados para análises mais críticas e reflexivas da obra.

Bibliografia

  1. BOSI, Alfredo. Dialética da Colonização. São Paulo: Companhia das Letras, 1992.
    CANDIDO, Antonio. Formação da Literatura Brasileira: Momentos Decisivos. São Paulo: Todavia, 2023..
  2. RAMOS, Graciliano. Vidas Secas – ilustrada por Aldemir Martins. São Paulo: Martins Fontes, 1974. ________. Memórias do Cárcere.
  3. SCHWARZ, Roberto. Ao Vencedor as Batatas: Forma literária e processo social nos inícios do romance brasileiro. Editora 34, 2000.TAVARES, Júlio. “Sugestões de Vidas secas”. Revista Acadêmica, n. 35, maio 1938 (recorte, pasta 8, AGR, IEB-USP)

12

Como analisar narrativas (módulo 02)

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 12/03, 19/03, 26/03 e 02/04

Gravações disponíveis até: 02/05

Valor: R$120 (as 04 aulas)

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

Nesse curso observaremos a literatura em diálogo com outras artes, a maneira pela qual a linguagem narrativa se modifica conforme o meio em que é transposta. A partir de exemplos, veremos como ampliar o olhar crítico para a arte, assim como a bagagem teórica sobre os temas abordados. O foco principal desse módulo é observar o diálogo da literatura com a pintura, os quadrinhos, o cinema e a TV. 

CRONOGRAMA

Aula 01 (12/03) Literatura e pintura

Nessa primeira aula partiremos a discussão do conceito de arte, quais as categorias artísticas são tidas como eruditas e outras populares, por quem e para quem a arte é produzida. Começaremos a entender como contar histórias depende da linguagem, que muda de um meio para o outro. Para isso faremos uma comparação entre narrativa literária e a pintura.

Obras analisadas: 

  • O mito Medusa e suas representações feitas por Caravaggio, Peter Paul Rubens e Arnold Böcklin – quando a literatura inspira a pintura 

Aula 02 (19/03) Literatura e artes gráficas

Na nossa segunda aula, veremos como uma história pode ser contada no formato gráfico, pensando as mudanças formais entre o romance e a graphic novel

Obras analisadas: 

  • O Diário de Anne Frank e Maus, de Art Spiegelman – o holocausto representado na arte
  • 1984 de George Orwell e as adaptações de Fido Nesti (Companhia das Letras) e Sybille Titeux de la Croix (Nova Fronteira) – o universo totalitário expandido 

Aula 03 (26/03) Literatura e cinema

Na terceira aula falaremos de uma das transposições formais mais clássicas quando se fala de narrativa: da literatura para o cinema. 

Obras analisadas:

  • Andróides Sonham Com Ovelhas Elétricas?, de Philip K. Dick e Blade Runner, de Ridley Scott (1982)
  • Orgulho e Preconceito, de Jane Austen e a adaptação homônima de Joe Wright (2005)

Aula 04 (02/04) Literatura e séries

Em nossa última aula falaremos da relação narrativa entre literatura e séries (de TV e de streaming). Refletiremos como o formato do folhetim alcançou novos voos na era digital. Faremos um encerramento refletindo alguns paradigmas da narrativa contemporânea, através de exemplos de adaptações para séries. 

Obras analisadas: 

  • O problema final, de Arthur Conan Doyle e sua adaptação para a TV Sherlock (episódio The Reichenbach Fall episódio 3 temporada 2) – o folhetim vitoriano na era digital 
  • O conto da Aia e Os Testamentos de Margaret Atwood e a série The Handmaid’s Tale – a linha do tempo entre literatura e  série de TV
  • Fleabag, peça de teatro de Phoebe Waller-Bridge (2013) e sua adaptação homônima para a TV (2016) – a quebra da quarta parede

____________________________________________________________________

Caso tenha dúvidas entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com

11

Calibã e a Bruxa – uma leitura interseccional

inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 11/03, 18/03, 25/03 e 1/04

Gravação disponível até: 01/12

Valor: R$ 180 (para as 04 aulas)

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

O objetivo desse curso é fazer uma leitura do livro “Calibã e a Bruxa” de Silvia Federici, a partir do feminismo marxista interseccional. Em cada aula iremos comentar trechos do livro. Esse curso não exige a leitura prévia da obra ou sobre a autora, iremos analisar os temas juntas e discutir os temas com paralelos contemporâneos.

SOBRE AS PROFESSORAS

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Winnie Pereira é Arquiteta e Urbanista, mestre em Arquitetura e Urbanismo pela UFES e Doutora em Urbanismo pela UFRJ, onde estudou as relações entre o Antropoceno, as Mudanças Climáticas e os movimentos ambientais urbanos. Atua como professora universitária nas áreas de Urbanismo e Paisagismo. Juntamente a isto, trabalha com literatura como youtuber e podcaster entre outras redes desde 2019, enfatizando as vivências e a escritas de autoras negras e de narrativas feminista. Tem parcerias com diversas editoras brasileiras, como Morro Branco, Vestígio, Darkside e Antofágica.

CRONOGRAMA

Aula 01 (11/03)  Raízes do Capitalismo e Opressão de Gênero

Em nossa primeira aula faremos uma introdução ao surgimento do capitalismo e sua relação com a opressão de gênero. Teremos uma discussão sobre como a acumulação primitiva contribuiu para a degradação das mulheres.

Aula 02 (18/03)  Resistência e Controle Social

Em nossa segunda aula veremos como se dá a exploração das formas de resistência popular e camponesa durante a transição para o capitalismo. Faremos uma análise da caça às bruxas como mecanismo de controle social e econômico.

Aula 03 (25/03) Trabalho Reprodutivo e Exploração Colonial

Em nossa terceira aula vamos discutir o papel do trabalho reprodutivo das mulheres na acumulação de capital. Faremos uma análise das interseções entre colonização, cristianização e opressão de gênero.

Aula 04 (01/04) Feminismo, Resistência e Transformação Social

Em nossa última aula, faremos uma reflexão sobre como os temas discutidos no livro podem informar uma prática feminista interseccional. Faremos uma discussão sobre estratégias de resistência e luta por justiça social e econômica.

BIBLIOGRAFIA

BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

BUTLER, Judith. Problemas de gênero: Feminismo e subversão da identidade. Civilização Brasileira, 2003.

ENGELS, Friedrich. A Origem da Família, da Propriedade Privada e do Estado. São Paulo: Boitempo editorial, 2019. 

CARNEIRO, Sueli. Escritos de uma vida. São Paulo: Selo Negro Edições, 2018.

COLLINS, Patricia Hill. Pensamento feminista negro: Conhecimento, consciência e política de empoderamento. Belo Horizonte: Letramento, 2018.

COOPER, Brittney. Eloquent Rage: A Black Feminist Discovers Her Superpower. New York: St. Martin’s Press, 2018.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

DINIZ, Debora, GEBARA, Ivone. Esperança feminista. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2022.

FEDERICI, Silvia. Calibã e a bruxa: Mulheres, corpos e acumulação primitiva. São Paulo: Elefante, 2019. 

GONZALEZ, Lélia. Lélia Gonzalez: Primavera para as Rosas Negras. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2019.

HIRATA, Helena, et al. Dicionário crítico do feminismo. São Paulo: Editora Unesp, 2009.

HILL COLLINS, Patricia. Black Feminist Thought: Knowledge, Consciousness, and the Politics of Empowerment. New York: Routledge, 2000.

hooks, bell. Ensinando a Transgredir: A Educação como Prática da Liberdade. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2017.

______. Olhares Negros: Raça e Representação. São Paulo: Elefante, 2019.

CRENHAW, Kimberlé. “Demarginalizing the Intersection of Race and Sex: A Black Feminist Critique of Antidiscrimination Doctrine, Feminist Theory and Antiracist Politics.” University of Chicago Legal Forum, v. 1989, n. 1, p. 139-167, 1989.

fevereiro

28

Capitalismo tardio em crise – como entender o sistema

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 (Horário de Brasília) 

Datas das aulas: 21/02 e 28/02 

Gravação disponível até: 28/03

Valor (04 aulas): R$150

Via Google Meet

Emitimos certificado na categoria de curso livre

O objetivo desse curso é proporcionar uma compreensão aprofundada das principais transformações sociais, econômicas e políticas ocorridas nos séculos XX e XXI, com foco especial na crise econômica de 2008 e suas ramificações. Através da análise crítica de movimentos sociais, artísticos e resistências contemporâneas, os alunos serão incentivados a refletir sobre o papel da mídia, da Indústria Cultural, bem como a resposta desses movimentos às dinâmicas do sistema capitalista.

SOBRE OS PROFESSORES

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), Historiador e professor de História pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como professor, embaixador de pós-graduação na University of Sussex, e pesquisa elementos da história e filosofia do século XX, baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

CRONOGRAMA

Aula 01 – Século XX e XXI: a crise de 2008
Em nossa primeira aula iremos refletir sobre a crise econômica de 2008 e veremos a importância dos movimentos sociais e artísticos que surgem espontaneamente, como o movimento Occupy Wall Street nos Estados Unidos. Veremos o papel da mídia como um local de poder e de controle discursivo. Em termos, veremos a Indústria Cultural e midiática que ajudou a impulsionar a reconstrução do sistema capitalista; assim como os movimentos de resistência responderam a tais impulsos de forma a utilizarem-se de tal Indústria para a conscientização social e política da população. Diante disso, enfatizaremos a crítica sociocultural incisiva em relação ao capitalismo contemporâneo e tardio, explorando as mudanças sociais e econômicas que moldaram a sociedade moderna.

Algumas obras analisadas 

Reportagens e matérias dos principais veículos de comunicação

David Harvey: Neoliberalismo: História e Implicações. São Paulo, Loyola, 2005.
_____. O enigma do capital: e as crises do capitalismo. São Paulo: Boitempo, 2011.

Documentário “The Corporation” (2003)

Aula 02 – O mundo contemporâneo: Trump, a extrema direita, movimentos sociais e resistência 

Em nossa última aula faremos um panorama global, conectando os fatores que envolvem a queda de Trump e o Black Lives Matter e o contexto internacional, pensando como os movimentos sociais e de resistência trazem obras artísticas potentes e capazes de mudar a realidade social. Também mergulharemos nas transformações da Indústria Cultural na era da Internet destacando seu papel fundamental na formação da sociedade contemporânea, assim como do processo político-econômico desse cenário, tendo como panorama sócio-histórico os anos que se seguiram à crise econômica de 2008. O foco será em compreender as múltiplas facetas das crises internacionais do capital, que gestou o recrudescimento da extrema direita, e que hoje se coloca como um dos maiores desafios da sociedade de classes. 

Obras analisadas

Documentário – Capitalismo, uma história de amor (2013)

Reportagens e matérias dos principais veículos de comunicação
Nas ruínas do neoliberalismo, de Wendy Brown

A loucura da razão econômica: Marx e o capital no século XXI, de David Harvey.

BIBLIOGRAFIA

ADORNO, Theodor. HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

_______. Aspectos do novo radicalismo de direita. São Paulo, Ed. UNESP, 2020. 

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas Volume 1 – Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: Editora Brasiliense, 1996.

BOBBIO, Norberto. Dicionário de Política. São Paulo: Imprensa Oficial, 2000.

BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.

BROWN, Wendy. Nas ruínas do neoliberalismo: a ascensão da política antidemocrática no ocidente. São Paulo: Editora Filosófica Politéia, 2019.

CAMARGOS, Roberto. Rap e política: Percepções da vida social brasileira. São Paulo: Boitempo Editorial, 2015.

HARVEY, David. A Brief History of Neoliberalism. New York: Oxford University Press, 2007.

_________ A loucura da razão econômica: Marx e o capital no século XXI. Tradução: Artur Renzo. São Paulo, Boitempo, 2018.

HOBSBAWM, Eric. A Era dos Extremos, o Breve Século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

FIORIN, José Luiz. Elementos de análise do discurso. São Paulo: Contexto, 1989.

LOWY, Michael. Aviso de incêndio: Uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. São Paulo, Boitempo Editorial, 2005. 

_____. A Revolução é o Freio de Emergência: Ensaios Sobre Walter Benjamin. São  Paulo: Autonomia Literária, 2019.

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. O capital: Crítica da Economia Política. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

MARX, Karl. A Ideologia Alemã. São Paulo: Boitempo, 2007.

________. Sobre literatura e arte. São Paulo: Global, 1980.

________. Manuscritos Econômico-Filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2010.

ORWELL, George. O que é o Fascismo e Outros Ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 2017. 

PIKETTY, Thomas. O capital no século XXI. São Paulo: Intrínseca, 2014.TELES, Edson, et al. O ódio como política: A reinvenção das direitas no Brasil. São Paulo, Boitempo, 2018.

26

Aula aberta – Histórias árabes e a História única (gratuito)

inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 

Data da aula ao vivo: 26/02

Via Google Meet

Gravação disponível posteriormente no YouTube

Para inaugurar nosso curso de março sobre o livro “A questão palestina”, faremos uma aula introdutória sobre as representações do mundo islâmico propagadas pelo Ocidente ao longo da história.

Os participantes ganharão um cupom de desconto de 30% para o curso:

A questão da Palestina – uma leitura de Edward Said 

Quinta-feira 07/03, 14/03, 21/03, 28/03

R$180

Com Débora Tavares e Caio Rubini 

________________________________________________________

caso tenha alguma dúvida envie um e-mail para cursolivre.literatura@gmail.com

21

Aula aberta – o capitalismo falhou? (gratuito)

Inscrição

Horário síncrono: 14h30 – 16h30

Data da aula ao vivo: 21/02

Via Google Meet

Gravação disponível posteriormente no YouTube

Para inaugurar nosso curso de fevereiro sobre Crises do Capitalismo da Livre Literatura, faremos uma aula introdutória em conjunto com o professor João Carvalho.

Os participantes ganharão um cupom de desconto de 30% para o curso:

Capitalismo tardio em crise – como entender o sistema

Quarta-feira

21/02 e 28/02 

Com Débora Tavares e Caio Rubini

R$180

________________________________________________________

caso tenha alguma dúvida envie um e-mail para cursolivre.literatura@gmail.com

20

Oficina acadêmica – fichamento, resumo, resenha

Inscrições
  • Horário síncrono: 19h30 – 21h30 (horário de Brasília)  
  • Datas das aulas: 20/02 e 27/02 
  • Gravação disponível até: 14/03

Oferecemos certificado na categoria de curso livre remoto

R$ 85 (para as 02 aulas)

Nessa oficina iremos aprender a diferença entre os diferentes textos que produzimos quando lemos e estudamos ao longo de uma trajetória acadêmica: o fichamento, o resumo e a resenha. Veremos suas características e exemplos de uso, com base em um exercício prático para refletir sobre métodos de estudo e escrita acadêmica.

CRONOGRAMA

Aula 01 – O gênero textual

Nessa primeira aula veremos quais as características principais de um fichamento, de um resumo e de uma resenha, os usos feitos desses textos na rotina de estudo e na escrita acadêmica. Veremos exemplos de diversas áreas e um montaremos um modelo básico para estruturar as anotações.

Aula 02 – Praticando e discutindo

Na segunda aula de nossa oficina iremos colocar em prática a escrita e comentar as possibilidades que os três formatos textuais podem ter, com base no modelo oferecido na aula 01 e as discussões que os alunos trouxerem com base em seus respectivos cotidianos de pesquisa.


Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com

08

Como analisar narrativas (módulo 01 – elementos narrativos)

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 

Valor: R$120

Datas das aulas: 08/02 15/02 22/02 29/02

Gravação disponível até: 29/03

Esse curso irá abordar métodos de análise narrativa, o que abrange romances, contos, crônicas, peças de teatro e poemas. A partir de elementos da teoria literária (personagem, narrador, tempo, espaço, enredo) faremos análises práticas de diversos objetos literários. Ao longo do curso veremos algumas técnicas e métodos para estudar e interpretar narrativas, principalmente considerando críticos literários e alguns elementos de teoria crítica. Não é preciso ter conhecimento prévio de teoria literária, esse curso procura abordar esse assunto para todos os níveis acadêmicos, priorizando a democratização do debate e da discussão de livros e obras literárias. 

_______________________________________________________

Sobre a professora

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984  publicado pela editora Antofágica. 

CRONOGRAMA

Aula 01 – Introdução 

Nessa primeira aula veremos alguns elementos introdutórios para se analisar uma obra literária, como a diferença entre gêneros literários e veremos uma linha do tempo dos principais movimentos literários. A partir de exemplos de trechos de obras começaremos a investigar as categorias de narradores e perceberemos qual a diferença entre narrar e descrever. 

Aula 02  – A personagem de ficção 

Nessa segunda aula veremos alguns exemplos de diferentes tipos de personagens na ficção, analisando trechos de obras. Assim, observaremos como se forma a jornada do herói e discutiremos a diferença entre autor e personagem. 

Aula 03 – O tempo e o espaço 

Na nossa terceira aula, veremos como o tempo e o espaço funcionam como elementos fundamentais para compor uma narrativa. A partir da análise de trechos de espaços fictícios, iremos refletir sobre a influência do momento histórico em uma obra de ficção. 

Aula 04 – O enredo 

Em nossa quarta e última aula iremos ver como se forma o enredo de uma narrativa e como algumas ferramentas de organização do enredo compõem questões centrais de uma obra. Veremos alguns motes comuns na história da literatura e a sua relação com seu contexto de produção, pensando em reflexões sobre arte e sociedade. 

BIBLIOGRAFIA

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas Volume 1 – Magia e Técnica, Arte e Política. São BRAIT, Beth. A Personagem. São Paulo: Ática, 1985.CANDIDO, Antonio. A personagem de Ficção. São Paulo: Perspectiva, 2007.

________. A Formação da Literatura Brasileira. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2009.

176

________. Literatura e Sociedade. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2008.

________. “O direito à literatura”. In: Vários Escritos. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2004.

CARVALHAL, Tania Franco. Literatura Comparada – Série Princípios. 5a edição, São Paulo: Ática, 2010.

EAGLETON, Terry. Teoria da literatura, uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

________. How to Read Literature. Londres: Yale University Press, 2013.

________. A Ideologia da Estética. Rio de Janeiro: Zahar, 1993.

GANCHO, Cândida Vilares. Como Analisar Narrativas. 9a edição, Rio de Janeiro: Ática, 2006.

________. Introdução À Poesia – Teoria E Prática. São Paulo: Atual, 1989.

GOLDMAN, Lucien. A Sociologia do Romance. São Paulo: Paz e Terra, 1990.

LUKÁCS, Georg. A teoria do romance: um ensaio histórico-filosófico sobre as formas da grande épica. São Paulo: Duas Cidades, Ed. 34, 2000.

janeiro

15

Cursos de férias – assíncrono

Inscrições

Catálogo disponível para compra até: 15/01

Envio das gravações: 24h após o ato da compra

Gravações disponíveis até: 31/01/24

Valor: R$85 (cada curso)

Essa modalidade não emite certificado

SOBRE OS CURSOS

Você pode escolher quantos cursos quiser, dentro do nosso catálogo. Por questões de privacidade, nossas aulas foram editadas, mantendo apenas a parte expositiva dos professores, sem a participação dos alunos de cada turma. Essa modalidade assíncrona não oferece certificado de participação. 

CATÁLOGO DE CURSOS

1. Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas 

2. Como escrever um artigo científico 

3. Como Analisar Narrativas – módulo 1 elementos narrativos

4. Como Analisar Narrativas – módulo 2  literatura e outras artes 

5. Como Analisar Narrativas – módulo 3 literatura e crítica literária 

6. Arte e Sociedade – Utopias e Distopias 

7. Léxico Marxista 

8. Feminismo e arte  

9. Walter Benjamin e A Obra de Arte: A reprodutibilidade técnica em perspectiva

10. História política e econômica do Brasil Contemporâneo – Democracia em disputa

Você receberá junto das gravações o cronograma detalhado do(s) curso(s), junto da respectiva bibliografia.  

CRONOGRAMAS

Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas 

Aula 01 – Elementos anteriores ao projeto e pergunta de pesquisa

Aula 02 – Objetivos e justificativa

Aula 03 – Hipótese e pressupostos teóricos

Aula 04 – Metodologia e ABNT

Como Escrever um Artigo Científico 

Aula 01 – Tipos de texto acadêmico 

Aula 02 – Organizando ideias (Mapa mental, pensamento visual, cronogramas de estudo) 

Aula 03 – Estrutura de análise textual 

Aula 04 – Elaborando a conclusão e introdução de um texto acadêmico 

Como Analisar Narrativas (módulo 1)

Aula 01 – A voz narrativa

Aula 02 – A personagem de ficção 

Aula 03 – Tempo e espaço

Aula 04 – O enredo 

Como Analisar Narrativas (módulo 2) 

Aula 01 – Literatura e Pintura 

Aula 02 – Literatura e Quadrinhos

Aula 03 – Literatura e Cinema

Aula 04 – Literatura e Séries 

Como Analisar Narrativas (módulo 3)

Aula 01 – Literatura e Formalismo

Aula 02 – Literatura e Marxismo

Aula 03 – Literatura e Feminismo

Aula 04 – Literatura e estudos étnico-raciais 

Arte e Sociedade: Utopias e Distopias

Aula 01 – O que é uma utopia 

Aula 02 – Literatura – Como seria uma sociedade perfeita? (Utopia – Thomas More  e Herland, a Terra das Mulheres – Charlotte Perkins Gilman )

Aula 03 – Cinema e séries – Comunidades utópicas  (Utopia curta metragem de Kosta Nikas , A praia (2000) dirigido por Danny Boyle e Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível (2015) dirigido por Brad Bird)

Aula 04 – O que é uma distopia 

Aula 05 – Literatura – Censura, patriarcado e totalitarismo  (O homem do Castelo Alto – Philip K. Dick, O Conto da Aia – Margaret Atwood e Fahrenheit 451 – Ray Bradbury)

Aula 06 – Cinema e séries – A sociedade do espetáculo, tecnologia e violência (Ensaio sobre a Cegueira (2008) dirigido por Fernando Meirelles,Black Mirror (episódios – White Bear e Nosedive) criado por Charlie Brooker eLaranja Mecânica (1972) dirigido por Stanley Kubrick)

Léxico Marxista 

Aula 01 – conceito de trabalho

Aula 02 – conceito de mercadoria

Aula 03 – conceito de alienação

Aula 04 – conceito de ideologia


Feminismo e arte

Aula 01 – Representatividade e artes plásticas

Aula 02 – Autonomia e literatura

Aula 03 – O female gaze e o audiovisual

Aula 04 – Direitos da mulher e graphic novels

Walter Benjamin e A Obra de Arte: A reprodutibilidade técnica em perspectiva

Aula 01 – Walter Benjamin em contexto: biografia, linha do tempo e introdução à obra

Aula 02 – Walter Benjamin e A obra de arte — Parte 1

Aula 03 – Walter Benjamin e A obra de arte — Parte 2

História política e econômica do Brasil Contemporâneo – Democracia em disputa

Aula 01 –  Ditadura militar brasileira, redemocratização e a Constituição Federal de 1988

Aula 02 – O plano real e os governos FHC e Lula

Aula 03 – Governo Dilma e o colapso da Nova República

Aula 04 – Direita no poder: governos Temer e Bolsonaro

_____________________________________________

Caso tenha dúvidas, por favor envie um e-mail para cursolivre.literatura@gmail.com 

2023

novembro

21

Como analisar narrativas – a ascensão do romance (módulo 04)

Inscrições

Horário síncrono (Brasília): 19h30 – 21h30 

Data das aulas: 21/11 28/11 05/12 12/12

Gravações disponíveis até: 12/01/24

Via Google Meet

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

Sobre o curso

No módulo 4 de Como Analisar Narrativas veremos quais são os principais gêneros do romance literário: histórico, romântico, realista e modernista. A partir de exemplos e análises de texto veremos como esse formato literário surgiu e como se modificou conforme o contexto histórico e social na literatura ocidental. 

Nosso curso conta com algumas sugestões de leituras, mas que não são obrigatórias. O curso é direcionado para o público geral, interessados em conhecer mais sobre teoria literária, assim como pesquisadores e profissionais da área de letras.

Sobre a professora

Débora Tavares – É mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984 publicado pela editora Antofágica.

Cronograma

Aula 01 (21/11) Panorama e romance histórico 

Nessa primeira aula veremos um panorama da história da literatura, as características principais que compõem um romance e iremos analisar exemplos de romances históricos. Veremos qual a diferença entre romance histórico, romance de costume e romance de época. 

Aula 02 (28/11) Romance do romantismo 

Na nossa segunda aula, veremos como o surgimento do Romantismo como movimento artístico contribui para a formação do romance como um gênero literário. Veremos a diferença entre os termos romantismo, romântico e romanesco. 

Aula 03 (05/12) Romance realista

Na terceira aula falaremos sobre o romance realista e naturalista, pensando suas relações com a sociedade e a crítica social em forma de arte. Veremos a diferença e características principais entre realismo, naturalismo e neorrealismo. 

Aula 04 (12/12) Romance modernista 

Em nossa última aula falaremos das mudanças formais que surgem com o modernismo e analisaremos o que isso implica na estrutura do romance, levando em consideração os eventos históricos do século 20. Veremos a diferença entre modernidade, modernismo e pós-modernismo. 

Bibliografia

CANDIDO, Antonio. Literatura e sociedade. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2014. 

______. Formação da Literatura Brasileira. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2009.  

EAGLETON, Terry. Teoria da literatura, uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

LUKÁCS, Georg. A teoria do romance: um ensaio histórico-filosófico sobre as formas da grande épica. São Paulo: Duas Cidades, Ed. 34, 2000.

MORETTI, Franco.  O Burguês: Entre a História e a Literatura. São Paulo: Três Estrelas, 2014.

MASSAUD, Moisés. Dicionário de termos literários. São Paulo: Cultrix, 2013. 

MCKEON, Ian. Theory of the novel: a historical approach. Baltimore: Johns Hopkins University Press, 2000.  

WATT, Ian. A Ascensão do Romance. São Paulo: Companhia de Bolso, 2019. 

SOARES, Angélica. Gêneros Literários – Coleção Princípios. 7a edição, São Paulo: Ática, 2007.

WILLIAMS, Raymond. Política do Modernismo. São Paulo: Editora UNESP, 2011.

________. Palavras Chave. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.

09

Literatura e sociedade – a obra de Antonio Candido

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 (Horário de Brasília) 

Datas das aulas: 09/11 16/11 23/11 30/11

Gravação disponível até: 30/12

Valor (04 aulas): R$180

Via Google Meet

O objetivo desse curso é apresentar algumas obras do crítico literário e professor Antonio Candido, por meio de alguns eixos temáticos: literatura, sociologia e história. Iremos ler alguns ensaios e analisar algumas obras literárias mencionadas nos textos de Candido. Esse curso é introdutório e as leituras mencionadas servem como um guia de estudo, não são obrigatórias e servem como um primeiro contato com a obra de Antonio Candido.

Sobre os professores

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), Historiador e professor de História pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como professor, embaixador de pós-graduação na University of Sussex, e pesquisa elementos da história e filosofia do século XX, baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

CRONOGRAMA

Aula 01 (09/11) – Os anos 1930 e a sociologia 

Nessa primeira aula começaremos traçando com uma linha do tempo da vida e da obra do crítico literário e professor, veremos como se deu a formação de Antonio Candido na área de sociologia, principalmente focando em aspectos de análise da sociedade feitos por ele em algumas obras. Por consequência, analisaremos os aspectos trazidos pelo autor em relação ao eixo cultural da crise da Primeira República e da Revolução de 30, junto a seus desdobramentos político-sociais.

Obras analisadas

Trechos do livro Parceiros do Rio Bonito, Revolução de 30 – História e Historiografia (Boris Fausto)

Análise do ensaio A revolução de 1930 e a cultura 

 Aula 02 (16/11) – O direito à literatura

Em nossa segunda aula veremos como o Antonio Candido entende o conceito de literatura, relacionado à questão de direitos humanos. Veremos como se dá o conceito de cultura e literatura no Brasil na primeira metade do século 20. Dentre as obras, analisaremos o discurso de Antonio Candido em 1988 junto a sua conjuntura histórica: o processo de redemocratização e composição da Constituição Federal de 1988.

Obras analisadas

Ensaios O direito à literatura e A literatura e a formação do homem

Aula 03 (23/11) – A formação da literatura brasileira 

Na terceira aula, veremos como se forma o projeto de pensar a literatura como um sistema. Veremos como Antonio Candido analisa o romantismo e o arcadismo como momentos decisivos na identidade literária nacional. Tendo em vista a lógica social e conceitual contida no ensaio Dialética da Malandragem, pensaremos como o processo de formação e consolidação das elites financeiras nacionais permitiu a sustentação dessa base durante o século XX, especialmente durante o Golpe Militar de 1964 e os anos de chumbo da história brasileira.

Obras analisadas

Trechos do livro A formação da literatura brasileira

Ensaio Dialética da malandragem 

Aula 04 (30/11) – Na sala de aula

Em nossa última aula veremos como Antonio Candido aborda de maneira didática a prática educacional e principalmente a análise textual literária. Discutiremos quais as relações que a obra do autor estabelece entre arte e sociedade. Diante dessa temática, pensaremos em perspectiva algumas obras do autor Walter Benjamin que levam em conta a relação entre autor, produtor e recepção das obras, assim como a responsabilidade do autor e obra diante de sua tarefa política e material.

Obras analisadas

Trechos do livro Na sala de aula: cadernos de análise literária  

Ensaio A educação pela noite

BIBLIOGRAFIA

ARANTES, Paulo. “Providências de um crítico literário na periferia do capitalismo”, in: Sentido da formação. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1997.

________. “Sentimento dos contrários”, in Sentimento da dialética na experiência intelectual brasileira. Rio de Janeiro, Paz e Terra, 1992.

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas volume 1 – magia e técnica, arte e política. São Paulo: Brasiliense, 1996.

CANDIDO, Antonio. A formação da literatura brasileira. São Paulo: Todavia, 2023.

________. Literatura e sociedade. São Paulo: Todavia, 2023.

________. Vários escritos. Rio de janeiro: Ouro sobre azul, 2017.

________. Os parceiros do Rio Bonito. São Paulo: Todavia, 2023.

________. Na Sala De Aula. – Caderno De Análise Literária. São Paulo: Ática, 2000.

________. O discurso e a cidade. São Paulo: Todavia, 2023.

CARDOSO, Rafael & XAVIER, Guilherme. Modernidade em preto e branco: Arte e imagem, raça e identidade no Brasil, 1890-1945. São Paulo: Companhia das Letras, 2022.

DREIFUSS, Rene Armand. 1964: A conquista do Estado. Rio de Janeiro: Vozes, 2006.

EAGLETON, Terry. Teoria da literatura, uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

________. A tarefa do crítico. São Paulo: Editora Unesp, 2010.

FAUSTO, Boris. História do Brasil. São Paulo: Edusp, 2002.

________. Revolução de 30. História e historiografia. São Paulo: Brasiliense, 1997.

LAFETÁ, João Luiz. 1930: a crítica e o modernismo. São Paulo: Duas Cidades/Editora 34, 2000.

NAPOLITANO, MARCOS. 1964: História do regime militar brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014.

NOBRE, Marcos. Imobilismo em movimento: da abertura democrática ao governo Dilma. São Paulo: Companhia das Letras, 2013.

SCHWARZ, Roberto. “Pressupostos, salvo engano, de ‘Dialética da malandragem’”, in: Que horas são? São Paulo, Cia. Das Letras, 1987, p. 129-155.

________. As ideias fora do lugar. 1a edição, Penguin, 2014.

________. Sequências brasileiras. São Paulo, Companhia das Letras,1999.

VERSIANI, Maria Helena. Correio político. Os brasileiros escrevem a democracia: 1985 e 1988. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2014.

07

Oficina acadêmica – currículo lattes

Inscrições

Horário síncrono: 14h30 – 16h30

Datas das aulas: 07/11

Gravação disponível até: 07/12

Valor: R$50

Via Google Meet

Oferecemos certificado na categoria de curso livre remoto

Nessa oficina iremos aprender como elaborar um currículo lattes, descobriremos algumas ferramentas importantes e veremos como organizar publicações, cursos, formação, a fim de sistematizar um currículo organizado e coeso para a rotina de um pesquisador brasileiro.

CRONOGRAMA

Aula 01 (07/11) – O lattes e sua estrutura

Nessa aula iremos ver como funciona e para que serve o currículo lattes. Iremos aprender a sistematizar e organizar de maneira estratégica informações pertinentes para a estrutura de um lattes coeso e completo, de acordo com níveis de pesquisa diferentes: alunos de graduação, mestrado e doutorado. Durante a aula montaremos ao vivo o lattes de alguns alunos a fim de sanar dúvidas e pensar juntos estratégias pertinentes.


Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com

outubro

16

Oficina de Leitura – O Manifesto Comunista

inscrição
  • Horário síncrono: 19h30 – 21h30
  • Datas das aulas: 16/10, 23/10 e 30/10
  • Gravação disponível até: 30/11
  • Valor: R$ 100 (para as 03 aulas)

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

O objetivo dessa oficina é oferecer aos estudantes ferramentas para uma leitura crítica, contextualizada e atualizado de uma das principais obras do marxismo, O Manifesto Comunista, escrito por Karl Marx e Friedrich Engels em 1848. Este texto, que suscitou e inspirou a organização dos trabalhadores em todo o mundo, permanece atual e latente e continua a presentear os leitores, mais de 170 depois, com elementos fundamentais para a análise e compreensão do mundo contemporâneo.

SOBRE OS PROFESSORES

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nesta área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Ricardo Normanha é Sociólogo e Cientista Político, Mestre em Educação e Doutor em Ciências Sociais pela Unicamp. Atua como professor e pesquisador nas áreas de Teoria Sociológica, Teorias do Estado, Políticas Públicas, Sociologia da Educação, Cultura e Trabalho.

CRONOGRAMA

Aula 01 – Contextualização histórica do Manifesto
Em nosso primeiro encontro iremos abordar alguns elementos chaves para a compreensão do contexto histórico em que O Manifesto Comunista foi redigido, ressaltando a posição de seus autores diante de um mundo em ebulição.

Aula 02 – “O espectro do comunismo”
Em nossa segunda aula veremos como O Manifesto Comunista sintetiza de maneira didática e orientada para a luta política dos trabalhadores todo o instrumental teórico-metodológico desenvolvido por Marx e Engels no esforço de compreensão científica da sociedade capitalista e da necessidade histórica de sua superação.

Aula 03 – A atualidade do Manifesto
No terceiro encontro vamos discutir como o texto de 1848 apresenta elementos de análise da sociedade capitalista, antecipando fatos e acontecimentos que a história demonstrou serem coerentes com a realidade concreta. Desse modo, iremos abordar como a obra descreve a dinâmica de desenvolvimento capitalista de maneira científica e sem “futurologia”.

BIBLIGORAFIA

BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.
EAGLETON, Terry. Marx Estava Certo. São Paulo: Nova Fronteira, 2019.
MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2010.
_________. O Capital: crítica da economia política. Livro 1. São Paulo: Boitempo, 2013.
MARX, K., ENGELS, F. A Ideologia alemã. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.
_________. O Manifesto Comunista [Prólogo de José Paulo Netto]. São Paulo: Cortez, 1998.
MUSSE, Ricardo. A atualidade do Manifesto comunista. Blog da Boitempo. 2013. Disponível em https://blogdaboitempo.com.br/2013/05/03/a-atualidade-do-manifesto-comunista/

11

Feminismo antirracista – autoras negras fundamentais

Inscrição
  • Horário síncrono: 19h30 – 21h30
  • Datas das aulas: 11/10 18/10 25/10 01/11
  • Gravação disponível até: 01/12
  • Valor: R$ 180 (para as 04 aulas)

O objetivo desse curso é analisar as contribuições das pensadoras negras para a teoria feminista, por meio da compreensão das interseções entre raça, classe e gênero, a investigação do impacto no contexto brasileiro, a exploração da educação feminista, a reflexão sobre questões contemporâneas, a discussão crítica sobre o patriarcado, a desigualdade de gênero rumo a uma reflexão sobre o papel da interseccionalidade e justiça social, capacitando os participantes a serem agentes de transformação em suas comunidades.

SOBRE AS PROFESSORAS

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Winnie Pereira é Arquiteta e Urbanista, mestre em Arquitetura e Urbanismo pela UFES e Doutora em Urbanismo pela UFRJ, onde estudou as relações entre o Antropoceno, as Mudanças Climáticas e os movimentos ambientais urbanos. Atua como professora universitária nas áreas de Urbanismo e Paisagismo. Juntamente a isto, trabalha com literatura como youtuber e podcaster entre outras redes desde 2019, enfatizando as vivências e a escritas de autoras negras e de narrativas feminista. Tem parcerias com diversas editoras brasileiras, como Morro Branco, Vestígio, Darkside e Antofágica.

CRONOGRAMA

Aula 01 – Angela Davis: Mulheridade, Raça e Classe

Nesta primeira aula, exploraremos o pensamento de Angela Davis, uma figura crucial no movimento feminista negro e nos estudos de interseccionalidade. Iniciaremos com uma introdução à sua vida e ao contexto histórico em que suas ideias se desenvolveram. Em seguida, mergulharemos nas análises de Davis sobre a intersecção de raça, classe e gênero, examinando como essas interações moldam a experiência das mulheres negras na sociedade. Abordaremos também sua visão crítica sobre a prisão e seu ativismo pelo abolicionismo penal.

Leituras Recomendadas

Aula 02  –  bell hooks: um feminismo para todes

Em nossa segunda aula, mergulharemos no pensamento de bell hooks, uma destacada intelectual e ativista do feminismo negro. Nesta aula, exploraremos as principais contribuições de hooks para o movimento feminista, concentrando-nos em seu trabalho relacionado a solidariedade entre as mulheres para o movimento feminista. Abordaremos como suas ideias sobre sororidade e alianças interseccionais contribuem para a luta das mulheres negras.

Leituras Recomendadas

Aula 03  – Patricia Hill Collins: Pensamento Negro e Interseccionalidade

Em nossa terceira aula, dedicaremos tempo para compreender as contribuições de Patricia Hill Collins para a teoria feminista negra. Exploraremos sua teoria da “Matriz de Pensamento Afrocentrada,” que destaca a importância da cultura, história e resistência das mulheres negras. Analisaremos como Collins aborda o poder, a opressão e a resistência em sua obra e como ela influenciou o pensamento feminista contemporâneo.

Leituras Recomendadas

Aula 04 – Sueli Carneiro e Lélia Gonzalez: o Feminismo Negro à brasileira 

Em nossa última aula, focaremos no contexto brasileiro do feminismo negro. Estudaremos as obras e as contribuições de Sueli Carneiro e Lélia Gonzalez, duas importantes ativistas e intelectuais brasileiras. Abordaremos como suas análises sobre a interseção de raça e gênero se aplicam ao Brasil, bem como sua influência na construção do movimento feminista negro no país.

Leituras Recomendadas

  • Escritos de uma Vida – Sueli Carneiro 
  • Lélia Gonzalez: Primavera para as Rosas Negras – Lélia Gonzalez
  • Textos selecionados de Sueli Carneiro e Lélia Gonzalez
  • Retratos do Brasil Negro 

BIBLIOGRAFIA

CARNEIRO, Sueli. Escritos de uma vida. São Paulo: Selo Negro Edições, 2018.

COLLINS, Patricia Hill. Pensamento feminista negro: Conhecimento, consciência e política de empoderamento. Belo Horizonte: Letramento, 2018.

COOPER, Brittney. Eloquent Rage: A Black Feminist Discovers Her Superpower. New York: St. Martin’s Press, 2018.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. São Paulo: Boitempo, 2016.

GILROY, Paul. O Atlântico Negro: Modernidade e Dupla-Consciência. São Paulo: Editora 34, 2012.

GONZALEZ, Lélia. Lélia Gonzalez: Primavera para as Rosas Negras. São Paulo: Editora Expressão Popular, 2019.

HILL COLLINS, Patricia. Black Feminist Thought: Knowledge, Consciousness, and the Politics of Empowerment. New York: Routledge, 2000.

hooks, bell. Ensinando a Transgredir: A Educação como Prática da Liberdade. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2017.

______. Olhares Negros: Raça e Representação. São Paulo: Elefante, 2019.

CRENHAW, Kimberlé. “Demarginalizing the Intersection of Race and Sex: A Black Feminist Critique of Antidiscrimination Doctrine, Feminist Theory and Antiracist Politics.” University of Chicago Legal Forum, v. 1989, n. 1, p. 139-167, 1989.

setembro

12

Como analisar narrativas (módulo 2 – literatura e outras artes)

Inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Valor: R$120

Datas das aulas: 12/09 19/09 03/10 10/10

Gravação disponível até: 10/11

Emitimos certificado na categoria de curso livre online

No módulo 2 de Como Analisar Narrativas, observaremos a literatura em diálogo com outras artes, a maneira pela qual a linguagem narrativa se modifica conforme o meio em que é transposta. A partir de exemplos, veremos como ampliar o olhar crítico para a arte, assim como a bagagem teórica sobre os temas abordados. O foco principal desse módulo é observar o diálogo da literatura com a pintura, os quadrinhos, o cinema e a TV. 

_________________________________________

Sobre a professora

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984  publicado pela editora Antofágica. 

CRONOGRAMA

Aula 01 (12/09) Literatura e pintura

Nessa primeira aula partiremos a discussão do conceito de arte, quais as categorias artísticas são tidas como eruditas e outras populares, por quem e para quem a arte é produzida. Começaremos a entender como contar histórias depende da linguagem, que muda de um meio para o outro. Para isso faremos uma comparação entre narrativa literária e a pintura.

Obras analisadas:

  • O mito Medusa e suas representações feitas por Caravaggio, Peter Paul Rubens e Arnold Böcklin – quando a literatura inspira a pintura.
  • A moça com brinco de pérola, de Johannes Vermeer e o romance homônimo de Tracy Chevalier – a pintura transposta na forma literária

Aula 02 (19/09) Literatura e artes gráficas

Na nossa segunda aula, veremos como uma história pode ser contada no formato gráfico, pensando as mudanças formais entre o romance e a graphic novel.

Obras analisadas:

  • O Diário de Anne Frank e Maus, de Art Spiegelman – o holocausto representado na arte
  • 1984 de George Orwell e as adaptações de Fido Nesti (Companhia das Letras) e Sybille Titeux de la Croix (Nova Fronteira) – o universo totalitário expandido

Aula 03 (03/10) Literatura e cinema

Na terceira aula falaremos de uma das transposições formais mais clássicas quando se fala de narrativa: da literatura para o cinema.

Obras analisadas:

  • Andróides Sonham Com Ovelhas Elétricas?, de Philip K. Dick e Blade Runner, de Ridley Scott (1982)
  • Orgulho e Preconceito, de Jane Austen e a adaptação homônima de Joe Wright (2005)

Aula 04 (10/10) Literatura e séries

Em nossa última aula falaremos da relação narrativa entre literatura e séries (de TV e de streaming). Refletiremos como o formato do folhetim alcançou novos voos na era digital. Faremos um encerramento refletindo alguns paradigmas da narrativa contemporânea, através de exemplos de adaptações para séries.

Obras analisadas:

  • O problema final, de Arthur Conan Doyle e sua adaptação para a TV, Sherlock (3º episódio The Reichenbach Fall da temporada 2) – o folhetim vitoriano na era digital
  • O conto da Aia e Os Testamentos de Margaret Atwood e a série The Handmaid’s Tale (2017) – a linha do tempo entre literatura e série de TV
  • Fleabag, peça de teatro de Phoebe Waller-Bridge (2013) e sua adaptação homônima para a TV (2016) – a quebra da quarta parede

11

Como escrever um artigo científico

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Preço: R$120

Datas das aulas: 11/09 18/09 02/10 09/10

Gravação disponível até: 09/11

Emitimos certificado na categoria de curso livre online

Esse curso irá analisar algumas técnicas de escrita para um artigo científico, na área de humanas. Veremos a estrutura básica de um artigo e faremos exercícios práticos em cada aula. Veremos algumas técnicas de escrita e argumentação e analisaremos casos práticos, discutindo maneiras de organizar ideias, sistematizar análises e a escrita acadêmica.


Sobre a professora

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984 publicado pela editora Antofágica.

CRONOGRAMA

Aula 01 (11/09) Organizando ideias

Na primeira aula veremos algumas estratégias de como organizar ideias, de maneira visual e como montar um cronograma de leitura e escritas. Veremos o gênero textual do artigo, como ele pode ser estruturado de uma maneira elementar.

Exercício da semana: elaborar o recorte temático de um artigo usando mapas mentais

Aula 02 (18/09) Linguagem acadêmica

Na nossa segunda aula, veremos a importância que a argumentação possui na composição textual, veremos algumas questões sobre a linguagem acadêmica e como escrever de maneira clara e objetiva. Veremos também os tipos de revista acadêmica, como procurar uma chamada de publicação, as normas QUALIS.

Exercício da semana: praticar paráfrase, alusão e citação.

Aula 03 (02/10) Estrutura de análise

Na nossa terceira aula, veremos a importância que a argumentação possui na composição textual. Por estratégias e exemplos, iremos refletir sobre como desenvolver de maneira precisa a hipótese que guia o assunto geral do texto, considerando a estrutura da argumentação acadêmica.

Exercício da semana: formular a hipótese principal do artigo

Aula 04 (04/10) Conclusão e introdução

Em nossa última aula veremos as etapas finais que consistem a escrita de um artigo: elaborar a conclusão e a introdução. Veremos algumas ferramentas de escrita que ajudam a fichar o próprio texto, de modo a elaborar uma introdução e conclusão coesa e completa.

agosto

10

Como analisar narrativas (módulo 01 – elementos narrativos)

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 10/08 17/08 24/08 31/08

Gravação disponível até: 30/09

Valor: R$120

Emitimos certificado na categoria de curso livre

Esse curso irá abordar métodos de análise narrativa, o que abrange romances, contos, crônicas, peças de teatro e poemas. A partir de elementos da teoria literária (personagem, narrador, tempo, espaço, enredo) faremos análises práticas de diversos objetos literários. Ao longo do curso veremos algumas técnicas e métodos para estudar e interpretar narrativas, principalmente considerando críticos literários e alguns elementos de teoria crítica. Não é preciso ter conhecimento prévio de teoria literária, esse curso procura abordar esse assunto para todos os níveis acadêmicos, priorizando a democratização do debate e da discussão de livros e obras literárias. 

_______________________________________________________

Sobre a professora

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984  publicado pela editora Antofágica. 

CRONOGRAMA

Aula 01 – Introdução 

Nessa primeira aula veremos alguns elementos introdutórios para se analisar uma obra literária, como a diferença entre gêneros literários e veremos uma linha do tempo dos principais movimentos literários. A partir de exemplos de trechos de obras começaremos a investigar as categorias de narradores e perceberemos qual a diferença entre narrar e descrever. 

Aula 02  – A personagem de ficção 

Nessa segunda aula veremos alguns exemplos de diferentes tipos de personagens na ficção, analisando trechos de obras. Assim, observaremos como se forma a jornada do herói e discutiremos a diferença entre autor e personagem. 

Aula 03 – O tempo e o espaço 

Na nossa terceira aula, veremos como o tempo e o espaço funcionam como elementos fundamentais para compor uma narrativa. A partir da análise de trechos de espaços fictícios, iremos refletir sobre a influência do momento histórico em uma obra de ficção. 

Aula 04 – O enredo 

Em nossa quarta e última aula iremos ver como se forma o enredo de uma narrativa e como algumas ferramentas de organização do enredo compõem questões centrais de uma obra. Veremos alguns motes comuns na história da literatura e a sua relação com seu contexto de produção, pensando em reflexões sobre arte e sociedade. 

BIBLIOGRAFIA

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas Volume 1 – Magia e Técnica, Arte e Política. São BRAIT, Beth. A Personagem. São Paulo: Ática, 1985.CANDIDO, Antonio. A personagem de Ficção. São Paulo: Perspectiva, 2007.

________. A Formação da Literatura Brasileira. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2009.

176

________. Literatura e Sociedade. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2008.

________. “O direito à literatura”. In: Vários Escritos. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2004.

CARVALHAL, Tania Franco. Literatura Comparada – Série Princípios. 5a edição, São Paulo: Ática, 2010.

EAGLETON, Terry. Teoria da literatura, uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

________. How to Read Literature. Londres: Yale University Press, 2013.

________. A Ideologia da Estética. Rio de Janeiro: Zahar, 1993.

GANCHO, Cândida Vilares. Como Analisar Narrativas. 9a edição, Rio de Janeiro: Ática, 2006.

________. Introdução À Poesia – Teoria E Prática. São Paulo: Atual, 1989.

GOLDMAN, Lucien. A Sociologia do Romance. São Paulo: Paz e Terra, 1990.

LUKÁCS, Georg. A teoria do romance: um ensaio histórico-filosófico sobre as formas da grande épica. São Paulo: Duas Cidades, Ed. 34, 2000.

MAYS, Kelly J. The Norton Introduction to Literature. New York: Norton Company, 2016.

MOISÉS, Massaud. Dicionário de Termos Literários – Edição Revista e Ampliada. 12a edição, São Paulo: Cultrix, 2013.

MORETTI, Franco. A Cultura do Romance. São Paulo, Cosac Naify, 2009.

________. O Burguês: Entre a História e a Literatura. São Paulo: Três Estrelas, 2014.

SÁ, Jorge de. A Crônica. 6a edição, São Paulo: Ática, 1999.

SOARES, Angélica. Gêneros Literários – Coleção Princípios. 7a edição, São Paulo: Ática, 2007.

WILLIAMS, Raymond. Culture and Society. London: Chatto and Windus, 1958.

________. Cultura e Materialismo. São Paulo: Editora Unesp, 2005.

________. A Política e as Letras. São Paulo: Editora Unesp, 2013.

________. Palavras Chave. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.

junho

12

Como escrever um artigo científico em ciências humanas

Inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Preço: R$120

Datas das aulas: 12/06 19/06 26/06 03/07

Gravação disponível até: 03/08

Emitimos certificado na categoria de curso livre online

Esse curso irá analisar algumas técnicas de escrita para um artigo científico, na área de humanas. Veremos a estrutura básica de um artigo e faremos exercícios práticos em cada aula. Veremos algumas técnicas de escrita e argumentação e analisaremos casos práticos, discutindo maneiras de organizar ideias, sistematizar análises e a escrita acadêmica.

____________________________________________

Sobre a professora

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984  publicado pela editora Antofágica. 

CRONOGRAMA

Aula 01 (12/06) Organizando ideias

Na primeira aula veremos algumas estratégias de como organizar ideias, de maneira visual e como montar um cronograma de leitura e escritas. Veremos o gênero textual do artigo, como ele pode ser estruturado de uma maneira elementar.

Exercício da semana: elaborar o recorte temático de um artigo usando mapas mentais

Aula 02 (19/06) Linguagem acadêmica

Na nossa segunda aula, veremos a importância que a argumentação possui na composição textual, veremos algumas questões sobre a linguagem acadêmica e como escrever de maneira clara e objetiva. Veremos também os tipos de revista acadêmica, como procurar uma chamada de publicação, as normas QUALIS.

Exercício da semana: praticar paráfrase, alusão e citação.

Aula 03 (26/06) Estrutura de análise

Na nossa terceira aula, veremos a importância que a argumentação possui na composição textual. Por estratégias e exemplos, iremos refletir sobre como desenvolver de maneira precisa a hipótese que guia o assunto geral do texto, considerando a estrutura da argumentação acadêmica.

Exercício da semana: formular a hipótese principal do artigo

Aula 04 (03/07) Conclusão e introdução

Em nossa última aula veremos as etapas finais que consistem a escrita de um artigo: elaborar a conclusão e a introdução. Veremos algumas ferramentas de escrita que ajudam a fichar o próprio texto, de modo a elaborar uma introdução e conclusão coesa e completa.

Bibliografia

BOOTH, Wayne (et al). A Arte da Pesquisa. São Paulo: Martins Fontes, 2005 DINIZ, Debora. Carta de uma orientadora: o primeiro projeto de pesquisa. Brasília: Editora Letras Livres, 2012. 

FIORIN, José Luiz & SAVIOLI, Francisco Platão. Para Entender o Texto – Leitura e Redação. São Paulo: Ática, 2003. 

FIORIN, José Luiz. Argumentação. São Paulo: Contexto, 2015. 

______. Elementos de Análise do Discurso. São Paulo: Contexto, 2008.

MACHADO, A. R. ; LOUSADA, E. L. ; ABREU-TARDELLI, L. S. Resenha. São Paulo: 

Parábola, 2004a. 

__________. Resumo. São Paulo: Parábola, 2004b. 

__________. Planejar gêneros acadêmicos. São Paulo: Parábola, 2005. MOTTA-ROTH, D.; HENDGES, G. H. Produção textual na universidade. São Paulo: Parábola Editorial, 2010. 

PERROTTA, C. Um texto para chamar de seu. São Paulo: Martins Fontes, 2004. SANTOS, A.R. Metodologia do Trabalho Científico – A Construção do Conhecimento. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2000. 

SEVERINO, A.J. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez Editora, 2000.

maio

23

Ensaios da crise: Orwell e Fitzgerald pós-1929

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 09/05, 16/05 e 23/05

Gravação disponível até: 23/06

Via Google Meet

O objetivo desse curso é refletir sobre os desdobramentos da Crise de 1929 em dois contextos e, consequentemente, em dois autores: os Estados Unidos de Scott Fitzgerald e a Inglaterra de George Orwell. Ao longo das aulas vamos analisar textos de diferentes gêneros desses dois autores que comentam e investigam esse complexo panorama sócio-político e econômico.

Sobre as professoras

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. É como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios, entre eles a introdução “Political Writing into an Art” do livro The Road to Wigan Pier, publicada na Inglaterra pela Flaming Tree Editions, escreveu o posfácio “A esperança vem do plural” de 1984 publicado pela Antofágica

Roberta Fabbri Viscardi é bacharel, mestre e doutora em Letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), com estudos sobre romance estadunidense das décadas de 1920 e 1930. É tradutora, professora e pesquisadora de literatura. Atualmente pesquisa a relação entre modernismos literários em língua inglesa e as vanguardas artísticas. Também é coordenadora da Literária Cursos e membra da F. Scott Fitzgerald Society.

CRONOGRAMA

Aula 01 (09/05) – Introdução: as crises de 1929 

Em nossa primeira aula, apresentaremos uma introdução ao contexto histórico da Crise de 1929. Veremos como as consequências do colapso econômico atingiram os Estados Unidos e, em paralelo, como isso reverberou na Inglaterra. A partir de uma linha do tempo, vamos comparar algumas semelhanças e diferenças desses contextos. 

Aula 02 (16/05) – O colapso 

Nessa aula, partiremos de três ensaios escritos por F. Scott Fitzgerald em 1936 para explorar as relações que o autor estabelece entre o colapso econômico, social e pessoal. Buscaremos, através do diálogo com fotografias da época da Grande Depressão e outras obras literárias, ampliar nossa perspectiva acerca desse período da história estadunidense.

Obras: Ensaios The Crack-Up (“O colapso”, “Colando os pedaços” e “Manuseie com cuidado”), trechos do romance Suave é a noite (1934) e de obras literárias de outros autores estadunidenses

Aula 03 (23/05) – À margem da sociedade 

Nessa aula veremos como o autor George Orwell analisa a crise econômica, que atingiu a Inglaterra. Para isso iremos analisar trechos de alguns ensaios do autor da década de 1930. 

Obras: Ensaios Como morrem os pobres, Dentro da Baleia e alguns trechos do livro O Caminho para Wigan Pier

BIBLIOGRAFIA

Obras analisadas no curso 

AGEE, James & EVANS, Walker. Elogiemos os homens ilustres. Trad. Caetano Galindo. São Paulo: Companhia das Letras, 2009.

FITZGERALD, F. Scott. Crack-Up (O Colapso). Trad. Rosaura Eichenberg, Isis Alves e Elsa Childs. Porto Alegre: L&PM Pocket, 2007.

________. Suave é a noite. Trad. Sergio Flaksman.São Paulo: Penguin-Companhia das Letras, 2022.

ORWELL, George. Como Morrem os Pobres e Outros Ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 2010.

________. Dentro da Baleia e Outros Ensaios. São Paulo: Companhia das Letras, 2005.

________. O Caminho para Wigan Pier. São Paulo: Companhia das Letras, 2010. 

Obras que balizam teoricamente a metodologia desse curso

BENJAMIN, Walter. Capitalismo como religião. São Paulo: Boitempo Editorial, 2013.

________. Estética e sociologia da arte. Trad. João Barrento. Belo Horizonte: Autêntica, 2017.

CANDIDO, Antonio. Literatura e Sociedade. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2008.

EAGLETON, Terry. Ideologia. São Paulo: Boitempo Editorial, 1991.

ENGELS, Friedrich. A Situação da Classe Trabalhadora na Inglaterra. São Paulo: Boitempo Editorial, 2008. 

HOBSBAWM, Eric. A Era dos Extremos, O Breve Século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

MARX, Karl & ENGELS, Friedrich. O capital: Crítica da Economia Política. São Paulo: Abril Cultural, 1983.

MAZZUCCHELLI, Frederico. Os anos de chumbo: Economia e política internacional no entreguerras. Campinas: Editora da UNESP e Edições FACAMP, 2009.

PIRES, Paulo Roberto (org.). Doze ensaios sobre o ensaio: antologia serrote. São Paulo: IMS, 2018.

SONTAG, Susan. Sobre fotografia. Trad. Rubens Figueiredo. São Paulo: Companhia das Letras, 2004.

08

Oficina acadêmica – leitura em humanas

Inscrições

Horário síncrono: 19h – 21h

Datas das aulas: 08/05, 15/05 e 22/05

Gravação disponível até: 22/06

Valor: R$100

Via Google Meet

Oferecemos certificado na categoria de curso livre remoto

Esse curso irá analisar algumas técnicas de leitura para textos acadêmicos na área de humanas. Veremos a estrutura básica de escritos acadêmicos, como se aproximar desses textos e como aplicar alguns métodos de leitura, além de propor exercícios práticos em cada aula. Veremos algumas técnicas de escrita e leitura, abordando tópicos relevantes como análise de argumentação e interpretação dentre casos práticos, discutindo maneiras de organizar ideias, sistematizar análises e melhorar a performance do aluno diante das complicadas leituras acadêmicas.

Sobre o professor

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), Historiador e professor de História formado pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como professor, embaixador de pós-graduação na University of Sussex, e pesquisa elementos da história e filosofia do século XX, baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

Cronograma

Aula 01 – Introdução e primeiras abordagens 

Na primeira aula veremos algumas estratégias de como abordar um texto acadêmico, organizar as ideias iniciais (prefácio, introdução ao leitor e capítulos iniciais, problema/pergunta básica do texto), e como montar um cronograma de leitura. Pensaremos o gênero textual acadêmico em sua estrutura elementar, e como dar início a esse tipo de análise.

Exercício da semana: como se aproximar um texto acadêmico de forma geral.

Aula 02 – Linguagem acadêmica 

Na nossa segunda aula, veremos a importância que a argumentação possui na composição textual da Academia. Na sequência, veremos algumas questões específicas sobre a linguagem acadêmica e como interpretar o texto de forma talmúdica e paulatina. Por fim, veremos meios de organizar suas ideias durante as leituras, de forma que facilite pausar e retornar ao texto sem perder o conteúdo ou ter que recomeçar a leitura do início.

Exercício da semana: práticas e atividades de leitura. Como analisar um texto acadêmico de forma gradual e aprofundada.

Aula 03 – A leitura enquanto complexidade e Conclusão 

Em nossa última aula veremos os conceitos de Hermenêutica e Exegese dos textos acadêmicos, especialmente os filosóficos, muitas vezes tidos como os mais complexos e difíceis de interpretar. Além disso, pensaremos como a argumentação retórica pode ser aplicada ao texto a fim de questionar e indagar o texto científico, para extrair dele aquilo que o leitor/pesquisar está buscando e questionando dentre aquela leitura.

Exercício final: análise interpretativa e enxuta de um texto filosófico. 

Bibliografia

BOOTH, Wayne (et al). A Arte da Pesquisa. São Paulo: Martins Fontes, 2005 DINIZ, Debora. Carta de uma orientadora: o primeiro projeto de pesquisa. Brasília: Editora Letras Livres, 2012. 

FIORIN, José Luiz & SAVIOLI, Francisco Platão. Para Entender o Texto – Leitura e Redação. São Paulo: Ática, 2003. 

FREIRE, Paulo. A importância do ato de ler. Cortez, 1986.

KLEIMAN, A. B. Texto e leitor: aspectos cognitivos da leitura. – 7ª edição – Campinas, SP: Pontes, 2000.

LEITE, Ligia Chiappini M. (coord.) Aprender e ensinar com textos. São Paulo: Cortez, 1997. v. 1-10.

PERROTTA, C. Um texto para chamar de seu. São Paulo: Martins Fontes, 2004. 

PIETRI, E.. Práticas de leitura e elementos para a atuação docente. 1. ed. Rio de Janeiro: Lucerna, 2007. 

SACRINI, M. Introdução à análise argumentativa. Teoria e prática. São Paulo: Paulus, 2016.

SANTOS, A.R. Metodologia do Trabalho Científico – A Construção do Conhecimento. Rio de Janeiro: DP&A Editora, 2000. 

SEVERINO, A.J. Metodologia do Trabalho Científico. São Paulo: Cortez Editora, 2000. 

abril

11

Como analisar narrativas (módulo 01 – elementos narrativos)

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 11/04 18/04 25/04 02/05

Gravação disponível até: 02/06

Valor: R$120

Emitimos certificado na categoria de curso livre

Esse curso irá abordar métodos de análise narrativa, o que abrange romances, contos, crônicas, peças de teatro e poemas. A partir de elementos da teoria literária (personagem, narrador, tempo, espaço, enredo) faremos análises práticas de diversos objetos literários. Ao longo do curso veremos algumas técnicas e métodos para estudar e interpretar narrativas, principalmente considerando críticos literários e alguns elementos de teoria crítica. Não é preciso ter conhecimento prévio de teoria literária, esse curso procura abordar esse assunto para todos os níveis acadêmicos, priorizando a democratização do debate e da discussão de livros e obras literárias. 

_______________________________________________________

Sobre a professora

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984  publicado pela editora Antofágica. 

CRONOGRAMA

Aula 01 – Introdução 

Nessa primeira aula veremos alguns elementos introdutórios para se analisar uma obra literária, como a diferença entre gêneros literários e veremos uma linha do tempo dos principais movimentos literários. A partir de exemplos de trechos de obras começaremos a investigar as categorias de narradores e perceberemos qual a diferença entre narrar e descrever. 

Aula 02  – A personagem de ficção 

Nessa segunda aula veremos alguns exemplos de diferentes tipos de personagens na ficção, analisando trechos de obras. Assim, observaremos como se forma a jornada do herói e discutiremos a diferença entre autor e personagem. 

Aula 03 – O tempo e o espaço 

Na nossa terceira aula, veremos como o tempo e o espaço funcionam como elementos fundamentais para compor uma narrativa. A partir da análise de trechos de espaços fictícios, iremos refletir sobre a influência do momento histórico em uma obra de ficção. 

Aula 04 – O enredo 

Em nossa quarta e última aula iremos ver como se forma o enredo de uma narrativa e como algumas ferramentas de organização do enredo compõem questões centrais de uma obra. Veremos alguns motes comuns na história da literatura e a sua relação com seu contexto de produção, pensando em reflexões sobre arte e sociedade. 

Bibliografia

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas Volume 1 – Magia e Técnica, Arte e Política. São BRAIT, Beth. A Personagem. São Paulo: Ática, 1985.

CANDIDO, Antonio. A personagem de Ficção. São Paulo: Perspectiva, 2007.
______. A Formação da Literatura Brasileira. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2009.
176
______. Literatura e Sociedade. Rio de Janeiro: Ouro sobre azul, 2008.
______. “O direito à literatura”. In: Vários Escritos. Rio de Janeiro: Ouro Sobre Azul, 2004.
CARVALHAL, Tania Franco. Literatura Comparada – Série Princípios. 5a edição, São Paulo: Ática, 2010.
EAGLETON, Terry. Teoria da literatura, uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
______. How to Read Literature. Londres: Yale University Press, 2013.
______. A Ideologia da Estética. Rio de Janeiro: Zahar, 1993.
GANCHO, Cândida Vilares. Como Analisar Narrativas. 9a edição, Rio de Janeiro: Ática, 2006.
______. Introdução À Poesia – Teoria E Prática. São Paulo: Atual, 1989.
GOLDMAN, Lucien. A Sociologia do Romance. São Paulo: Paz e Terra, 1990.
LUKÁCS, Georg. A teoria do romance: um ensaio histórico-filosófico sobre as formas da grande épica. São Paulo: Duas Cidades, Ed. 34, 2000.
MAYS, Kelly J. The Norton Introduction to Literature. New York: Norton Company, 2016.
MOISÉS, Massaud. Dicionário de Termos Literários – Edição Revista e Ampliada. 12a edição, São Paulo: Cultrix, 2013.
MORETTI, Franco. A Cultura do Romance. São Paulo, Cosac Naify, 2009.
______. O Burguês: Entre a História e a Literatura. São Paulo: Três Estrelas, 2014.
SÁ, Jorge de. A Crônica. 6a edição, São Paulo: Ática, 1999.
SOARES, Angélica. Gêneros Literários – Coleção Princípios. 7a edição, São Paulo: Ática, 2007.
WILLIAMS, Raymond. Culture and Society. London: Chatto and Windus, 1958.
______. Cultura e Materialismo. São Paulo: Editora Unesp, 2005.
______. A Política e As Letras. São Paulo: Editora Unesp, 2013.
______. Palavras Chave. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.

______________________________________________________

Caso tenha alguma dúvida, envie um e-mail para cursolivrre.literatura@gmail.com

março

16

Walter Benjamin e A Obra de Arte: A reprodutibilidade técnica em perspectiva

Inscrições

Horário síncrono: 19h – 21h

Datas das aulas:  16/03, 23/03 e 30/03

Gravação disponível até: 30/04

Valor: R$100

Emitimos certificado na categoria de curso livre

O objetivo desse curso é refletir sobre a vida e obra do autor Walter benjamin, tendo como texto central seu famoso ensaio  “A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica”. O texto é tido como um dos maiores trabalhos sobre o avanço da tecnologia na arte e em suas formas de reprodução, dialogando com diversas áreas das ciências humanas, característica  que tornou Benjamin um dos autores mais complexos e interessantes do século XX. Diante da proposta, analisaremos com cuidado as teses contidas na “Obra de arte” de Benjamin, tentando compreender o texto de forma paulatina, simultaneamente despertando a consciência acerca da profundidade do pensamento do autor, assim como suas obras dialogam entre si e com a própria história de vida de Walter Benjamin.

Sobre o professor

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), Historiador e professor de História pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como professor, embaixador de pós-graduação na University of Sussex, e pesquisa elementos da história e filosofia do século XX, baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

CRONOGRAMA

Aula 01 (16/03) –   Walter Benjamin em contexto: biografia, linha do tempo e introdução à obra

Na nossa primeira aula veremos um pouco da biografia do autor Walter Benjamin, junto de sua linha do tempo e o conceito benjaminiano de “pré-vida da obra de arte”. Pensaremos como o contexto histórico em questão, e a posição social de Benjamin, permitiram o desenvolvimento de uma perspectiva ampla, que não se limitava a áreas compartimentadas e específicas das ciências humanas. Por fim, introduziremos os temas centrais da obra “A obra de arte na era de sua reprodutibilidade técnica” . 

Aula 02 (23/03) – Walter Benjamin e A obra de arte — Parte 1

Na aula 2, proporemos a análise do texto em si, buscando compreender as teses em suas individualidades mas sem perder de vista o todo da obra, dado que essa obra deve ser compreendida como um único documento de produção. Nesta aula, pensaremos a filosofia benjaminiana como motor da crítica contida no texto, assim como as bases lançadas através desse trabalho para o restante do século XX.

Aula 03 (30/03) – Walter Benjamin e A obra de arte — Parte 2

Em nossa última aula do curso, continuaremos com a análise do texto original, tendo como premissa os conceitos estudados nas aulas anteriores. Finalmente, proporemos a conclusão das aulas, tendo como objetivo compreender a obra em sua totalidade, e também a “pós-vida da obra”, ou seja, sua recepção posterior e como o texto é pensado na nossa contemporaneidade.

BIBLIOGRAFIA

ADORNO, Theodor W. ; HORKHEIMER, Max. Dialética do esclarecimento: fragmentos filosóficos. Rio de Janeiro: Jorge Zahar, 1985.

ARENDT, H., & ZOHN, H. Illuminations. New York, Harcourt, Brace & World, 1968.

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas Volume 1 – Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: Editora Brasiliense, 1996

GAGNEBIN, Jeanne Marie. Teologia e Messianismo no pensamento de Walter Benjamin. Instituto de Estudos Avançados da Universidade de São Paulo, Volume: 13, Issue: 37, 1999. 

HOBSBAWM, Eric. A Era dos Extremos, o Breve Século XX. São Paulo: Companhia das Letras, 1997.

LUKÁCS, Georg. História e consciência de classe – estudos sobre a dialética marxista. São Paulo: Martins Fontes, 2003.

LOWY, Michael. Aviso de incêndio: Uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. São Paulo, Boitempo Editorial, 2005.

WITTE, Bernd. Walter Benjamin – uma biografia. Belo Horizonte: Autêntica Editora, 2017.

08

Feminismo e Arte

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 08/03 15/03 22/03 29/03

Gravação disponível até: 29/04

Valor: R$120

Emitimos certificado na categoria de curso livre

O objetivo desse curso é pensar o feminismo como uma ferramenta de análise de obras de arte de diversas linguagens: artes plásticas, literatura, cinema, séries e graphic novels. Através da análise de algumas obras veremos como alguns conceitos fundamentais do feminismo ajudam a pensar a arte como um meio de refletir e transformar a sociedade.

CRONOGRAMA

Aula 01 (08/03) – Representatividade e artes plásticas

Em nossa primeira aula veremos como as artes plásticas, principalmente a pintura e a escultura, trazem à luz o debate da mulher como artista e a importância de se pensar o papel da mulher na arte. Iremos ver como exemplo a artista Camille Claudel, Frida Kahlo, as Guerrila Girls e as Pussy Riot.

Aula 02 (15/03) – Autonomia e literatura
Na segunda aula veremos como a escrita literária funciona como mecanismo de emancipação de mulheres, principalmente no que concerne as condições materiais e a importância da narradora feminina na história da literatura. Iremos ver como exemplo o texto “Um teto todo seu” de Virginia Woolf, o texto “Uma Reivindicação pelos Direitos da Mulher” de Mary Wollstonecraft e o romance “A terra das Mulheres” de Charlotte P. Gilman.

Aula 03 (22/03) – O female gaze e o audiovisual

Nessa terceira aula discutiremos como o ponto de vista do olhar feminista ajuda a desconstruir estereótipos machistas no cinema, nas séries e em vídeos. Analisaremos cenas e roteiros de obras como Fleabag (2016), Lady Bird (2018), O Retrato de uma Jovem em Chamas (2019).

Aula 04 (29/03) – Direitos da mulher e graphic novels

Em nossa última aula discutiremos a importância de pautas de direitos da mulher aparecem em narrativas gráficas, como graphic novels, quadrinhos, tirinhas e charges. Analisaremos obras como “Corpo Público” de Mathilde Ramadier, “Manual do Minotauro” de Laerte e “Mundo Mulher: Woman World” de Aminder Dhaliwal.

Bibliografia

Obras analisadas

DHAKLIWAL, Aminder, and Giu Alonso. Mundo Mulher: Woman World. 1a edição, Conrad, 2020.

GILMAN, Charlotte Perkins. Herland: A Terra das Mulheres. São Paulo: Via Leitura, 2018.

LAERTE. Manual do Minotauro. 1a edição, Quadrinhos na Cia, 2021.

RAMADIER, Mathilde, and Carolina Selvatici. Corpo público. 1a edição, Leya, 2021.

WOOLF, Virginia, et al. Um quarto só seu: e três ensaios sobre as grandes escritoras inglesas: Jane Austen, Charlotte & Emily Brontë e George Eliot. 1a edição, Bazar do Tempo, 2021.

WOLLSTONECRAFT, Mary. Reivindicação dos Direitos das Mulheres: O Primeiro Grito Feminista. São Paulo: Edipro, 2015. 

Filmografia

Fleabag (2016)

Lady Bird (2018)

O Retrato de uma Jovem em Chamas (2019)

Obras teóricas

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas Volume 1 – Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: Editora Brasiliense, 1996.

BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1992.

DAVIS, Angela. Mulheres, raça e classe. Tradução de Heci Regina Candiani. São Paulo: Boitempo, 2016

EAGLETON, Terry. Teoria da literatura, uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006.

DINIZ, Debora, GEBARA, Ivone. Esperança feminista. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2022.

HIRATA, Helena, et al. Dicionário crítico do feminismo. São Paulo: Editora Unesp, 2009.

HOLLANDA, Heloisa Buarque de. Pensamento Feminista: conceitos fundamentais. Rio de Janeiro: Bazar do Tempo, 2019. 

NOCHLIN, Linda. Why Have There Been No Great Women Artists?: 50th Anniversary Edition. 50th Anniversary edição, Thames & Hudson, 2021.

hooks, bell. Ensinando pensamento crítico. São Paulo: Editora Elefante, 2020. 

TOLOKONNIKOVA, Nadya. Um guia Pussy Riot para o ativismo: Um guia punk para o ativismo político. 1a edição, Ubu Editora, 2019.

WILLIAMS, Raymond. Palavras-chave: um vocabulário de cultura e sociedade. São Paulo: Boitempo, 2007. 

08

História política e econômica do Brasil Contemporâneo – democracia em disputa

Inscrição

Horário síncrono: 19h – 21h (horário de Brasília)

Datas das aulas: 08/03, 15/03, 22/03, 29/03

Gravação disponível até: 29/04

Valor: R$120

Emitimos certificado na categoria de curso livre

O objetivo desse curso é refletir sobre a história brasileira, tendo como base três eixos: a sociedade, a política e a economia do Brasil, dos anos 1960 aos anos 2020. Pensaremos em formas de compreender as grandes medidas governamentais adotadas desde a Ditadura Militar até os dias de hoje, de forma a questionar como realmente chegamos em 2023, e como isso influencia na nossa vida cotidiana. Através de análises que sempre visam teoria e prática, o foco do curso será estudar a história brasileira dentro dos eixos propostos e trazer essa discussão para as aulas, contemplando tanto o contexto social quanto o individual para melhor compreensão das temáticas propostas.

Sobre o professor

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), Historiador e professor de História formado pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como professor, embaixador de pós-graduação na University of Sussex, e pesquisa elementos da história e filosofia do século XX, baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

CRONOGRAMA

Aula 01 (08/03) –   Ditadura militar brasileira, redemocratização e a Constituição Federal de 1988

Na aula inaugural do curso, proporemos uma ampla análise do período que compreende o fim da quarta república brasileira, o contexto do golpe militar de 1964, e os governos militares. Diante do contexto abrangente dessa aula preambular, estudaremos também o processo de abertura do regime militar, as bases da Nova República brasileira, os movimentos sociais e políticos da época, a Constituição Federal de 1988 e por fim, a eleição de Fernando Collor de Melo, em 1989, sendo esta a primeira eleição direta do país desde os anos 1960.

Aula 02 (15/03) – O plano real e os governos FHC e Lula

Na aula 2, estará em foco o impeachment de Fernando Collor e o que foi o Plano Real, sua importância direta para o reestabelecimento da economia brasileira, e como se deu o governo de Fernando Henrique Cardoso diante das mudanças econômicas trazidas pelo novo planejamento econômico. Em sequência, pensaremos como as medidas sociais dos governos Lula e Dilma modificaram a condição de certas classes sociais, e como esses governos lidaram com seus êxitos e fracassos diante da instável realidade político econômica brasileira. Nesta aula estudaremos pontos centrais, entre eles: o Plano Real, as dificuldades da economia brasileira nos anos 90, a eleição do presidente Lula e suas políticas sociais, e o contexto brasileiro na crise internacional de 2008. 

Aula 03 (22/03) – Governo Dilma e o colapso da Nova República

Dando sequência na cronologia do curso, a aula 3 tratará sobre a sucessão de Lula por meio da figura de Dilma Rousseff, a primeira mulher a presidir o Brasil. Com isso, estudaremos o cenário brasileiro enfrentado por Dilma, como as Jornadas de Junho de 2013, a crise política e econômica enfrentada pelo governo petista a partir de 2014, o golpe institucional através do impeachment de 2016, entre outros elementos. Como objetivo central, estudaremos como tais dificuldades políticas afetaram diretamente o cenário econômico brasileiro, de forma a criar uma totalidade completamente instável e inédita desde a redemocratização. 

Aula 04 (29/03) – Direita no poder: governos Temer e Bolsonaro

Na derradeira aula do curso, estudaremos as diretrizes do governo de Michel Temer, vice-presidente de Dilma, e um dos articuladores do impeachment de 2016. O ex-vice assumiu o governo prometendo mudanças à direita, com base em seu projeto “Ponte para o Futuro”. Estudaremos como durante o governo Temer foram moldadas as bases para a eleição de Jair Bolsonaro em 2018, por sua vez, o verdadeiro candidato da extrema-direita. Na sequência, buscaremos compreender as medidas econômicas e políticas do agora ex-presidente, bem como as causas que tentam explicar porque tais políticas foram adotadas. Finalmente, pensaremos como o caos do Estado brasileiro deixado por Bolsonaro abriu caminho para a reeleição de Lula, em 2022, em meio aos insanos pedidos por “Intervenção Militar” , fechamento do Congresso e do Supremo Tribunal Federal, dissecando um país profundamente dividido e dilacerado pelos anos de crise, e que continuam a ameaçar seriamente a frágil e jovem democracia liberal brasileira. 

BIBLIOGRAFIA

BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas Volume 1 – Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: Editora Brasiliense, 1996.

BOBBIO, Norberto. Dicionário de Política. São Paulo: Imprensa Oficial, 2000.

CAMARGOS, Roberto. Rap e política: Percepções da vida social brasileira. São Paulo: Boitempo Editorial, 2015.

DREIFUSS, Rene Armand. 1964. A Conquista Do Estado. Rio de Janeiro: Vozes, 2006. 

FERREIRA, Jorge; DELGADO, Lucília de Almeida Neves (org.). O tempo da ditadura: regime militar e movimentos sociais em fins do século XX. v.4, Rio de Janeiro: Civilização Brasileira, 2003.

QUADRAT, Samantha V. (org). Não foi tempo perdido: os anos 80 em debate. Rio de Janeiro: 7 letras, 2014.

LOWY, Michael. Aviso de incêndio: Uma leitura das teses “Sobre o conceito de história”. São Paulo, Boitempo Editorial, 2005.

NAPOLITANO, Marcos. 1964: História do regime militar brasileiro. São Paulo: Contexto, 2014

NOBRE, Marcos. Imobilismo em movimento: Da abertura democrática ao governo Dilma. São Paulo: Companhia das Letras, 2013. 

PIKETTY, Thomas. O capital no século XXI. São Paulo: Intrínseca, 2014.

REIS, Daniel Aarão; RIDENTI, Marcelo; MOTTA, Rodrigo Patto Sá (org.). O golpe e a ditadura militar: quarenta anos depois (1964-2004). São Paulo: Edusc, 2004.

SALLUM Jr., Brasílio. O governo e o impeachment de Fernando Collor de Mello. Rio de Janeiro: Civilização Brasileira: 2018

TELES, Edson, et al. O ódio como política: A reinvenção das direitas no Brasil. São Paulo, Boitempo, 2018.

VERSIANI, Maria Helena. Correio político. Os brasileiros escrevem a democracia: 1985-1988. Rio de Janeiro: Contra Capa, 2014. 

06

Léxico Marxista – conceitos introdutórios

Inscrições

Horário síncrono: 19h – 21h

Datas das aulas: 06/03, 13/03, 20/03,  e 27/03

Gravação disponível até: 27/04

Valor: R$180 (as 04 aulas)

Via Google Meet

Sobre o curso

O objetivo desse curso é oferecer aos estudantes uma noção introdutória de conceitos fundamentais e chaves de entendimento da obra marxiana e das diferentes perspectivas marxistas. Para tanto, serão debatidos quatro conceitos iniciais que permitirão aos estudantes realizar uma primeira aproximação ao arcabouço teórico-metodológico do Materialismo Histórico-Dialético.

Sobre os professores

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nesta área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Ricardo Normanha é Sociólogo e Cientista Político, Mestre em Educação e Doutor em Ciências Sociais pela Unicamp. Atua como professor e pesquisador nas áreas de Teoria Sociológica, Teorias do Estado, Políticas Públicas, Sociologia da Educação, Cultura e Trabalho.

Cronograma

Aula 01 (06/03) – Trabalho
Em nossa primeira aula veremos uma introdução sobre a vida e a obra de Marx e Engels, em uma linha do tempo. Veremos também a diferença dos conceitos marxiano, marxista e marxólogo, demarcando as diferenças. Na segunda parte da aula veremos a dimensão antropológica do conceito de trabalho em Marx e Engels. Assim, o tema principal será pensar o trabalho como elemento fundante do ser social, analisaremos a diferença entre trabalho concreto e trabalho abstrato; valor de uso e valor de troca; trabalho produtivo e improdutivo.

Aula 02 (13/03) – Mercadoria
Em nossa segunda aula veremos o conceito de mercadoria; analisaremos a questão do fetichismo da mercadoria; continuaremos a discussão dos conceitos valor de uso e valor de troca para pensar o entrelace de trabalho e mercadoria.

Aula 03 (20/03) – Alienação
Na nossa terceira aula estudaremos o conceito de alienação na perspectiva marxiana; veremos as relações entre trabalho e alienação; e traçaremos um paralelo importante entre a nomenclatura alienação e estranhamento, pensando os desafios da tradução dos conceitos de Marx e Engels.

Aula 04 (27/03) – Ideologia
Em nossa última aula veremos como se dá o conceito de Ideologia em Marx e Engels; faremos um panorama desse conceito nas perspectivas marxistas; e por fim encerraremos o curso fazendo algumas reflexões sobre visões sociais de mundo: as relações entre ideologia e utopia.

Bibliografia

ANTUNES, R. O caracol e sua concha: ensaios sobre a nova morfologia do trabalho. São Paulo: Boitempo, 2005.
BOTTOMORE, Tom. Dicionário do Pensamento Marxista. Rio de Janeiro: Zahar, 1988.
CHAGAS, E. A Determinação Dupla do Trabalho em Marx: trabalho concreto e trabalho abstrato. Revista Outubro. São Paulo, v. 1, pp. 1-14, 2011. Disponível em a determinação dupla do trabalho em marx: trabalho concreto e trabalho abstrato
EAGLETON, Terry. Marx Estava Certo. São Paulo: Nova Fronteira, 2019.
HIRATA, H. et al (orgs). Dicionário crítico do feminismo. São Paulo: Editora Unesp, 2009.
KONDER, Leandro. A questão da ideologia. São Paulo: Expressão Popular, 2020.
. Marxismo e alienação. São Paulo: Expressão Popular, 2009.
. Os Marxistas e a Arte. São Paulo: Expressão Popular, 2013.
LÖWY, Michael. As Aventuras De Karl Marx Contra O Barão De Münchhausen Marxismo e Positivismo na Sociologia do Conhecimento. São Paulo: Editora Cortez, 1994.
MARX, Karl. Manuscritos econômico-filosóficos. São Paulo: Boitempo, 2010.
__. O Capital: crítica da economia política. Livro 1. São Paulo: Boitempo, 2013.
MARX, K., ENGELS, F. A Ideologia alemã. São Paulo: Boitempo Editorial, 2007.
SEGNINI, L. R. P. O que é mercadoria. Coleção Primeiros Passos. Editora Brasiliense, 1984. Disponível em: Coleção Primeiros Passos 123 – O Que é Mercadoria – Free Download PDF

fevereiro

27

Aulas abertas – cursos de março (gratuito)

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Data das aulas ao vivo: 27/02, 28/02 e 02/03

Via Google Meet

Gravação disponível posteriormente no YouTube

Para inaugurar 03 cursos inéditos na Livre Literatura estamos oferecendo aulas introdutórias, que são gratuitas e abertas para todo o público. 

Será uma oportunidade única de refletir sobre alguns temas centrais que vão guiar os cursos de março. Você pode se inscrever em quantas aulas quiser, elas acontecerão todas na última semana de fevereiro. 

Os participantes ganharão um cupom de desconto de 30% para os seguintes cursos de março:

  •  Léxico Marxista – conceitos introdutórios

Aula aberta – O que é marxismo? Com Débora Tavares e Ricardo Normanha 

  • Walter Benjamin e A Obra de Arte: A reprodutibilidade técnica em perspectiva

Aula aberta – O que foi a escola de Frankfurt? Com Caio Rubini 

  • História política e econômica do Brasil Contemporâneo – democracia em disputa

Aula aberta –  República Populista e o Golpe Militar com Caio Rubini

Para se inscrever nos cursos de março, basta clicar aqui

janeiro

15

Cursos de Férias (assíncrono)

Inscrições

Catálogo disponível para compra até: 15/01

Envio das gravações:  24h após o ato da compra

Gravações disponíveis até: 31/01/23

Valor: R$85 (cada curso)

Essa modalidade não emite certificado

SOBRE OS CURSOS

Você pode escolher quantos cursos quiser, dentro do nosso catálogo. Por questões de privacidade, nossas aulas foram editadas, mantendo apenas a parte expositiva da professora, sem a participação dos alunos de cada turma. Essa modalidade assíncrona não oferece certificado de participação. 

Cursos disponíveis

1. Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas 

2. Como escrever um artigo científico 

3. Como Analisar Narrativas – módulo 1 elementos narrativos

4. Como Analisar Narrativas – módulo 2  literatura e outras artes 

5. Como Analisar Narrativas – módulo 3 literatura e crítica literária 

6. Guerra é Paz – 1984 e A Revolução dos Bichos de George Orwell 

7. A pena política – os ensaios de George Orwell

8. Arte e Sociedade – Utopias e Distopias 

9. Mulheres em Distopias 

10. O Mundo em Ruínas – George Orwell e Walter Benjamin

CRONOGRAMAS

Você receberá junto das gravações o cronograma detalhado do(s) curso(s), junto da respectiva bibliografia.

Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas

Aula 01 – Elementos anteriores ao projeto e pergunta de pesquisa

Aula 02 – Objetivos e justificativa

Aula 03 – Hipótese e pressupostos teóricos

Aula 04 – Metodologia e ABNT

Como Escrever um Artigo Científico

Aula 01 – Tipos de texto acadêmico

Aula 02 – Organizando ideias (Mapa mental, pensamento visual, cronogramas de estudo)

Aula 03 – Estrutura de análise textual

Aula 04 – Elaborando a conclusão e introdução de um texto acadêmico

Como Analisar Narrativas (módulo 1)

Aula 01 – A voz narrativa

Aula 02 – A personagem de ficção

Aula 03 – Tempo e espaço

Aula 04 – O enredo

Como Analisar Narrativas (módulo 2)

Aula 01 – Literatura e Pintura

Aula 02 – Literatura e Quadrinhos

Aula 03 – Literatura e Cinema

Aula 04 – Literatura e Séries

Como Analisar Narrativas (módulo 3)

Aula 01 – Literatura e Formalismo

Aula 02 – Literatura e Marxismo

Aula 03 – Literatura e Feminismo

Aula 04 – Literatura e estudos étnico-raciais

Arte e Sociedade: Utopias e Distopias

Aula 01 – O que é uma utopia

Aula 02 – Literatura – Como seria uma sociedade perfeita? (Utopia – Thomas More e Herland, a Terra das Mulheres – Charlotte Perkins Gilman )

Aula 03 – Cinema e séries – Comunidades utópicas (Utopia curta metragem de Kosta Nikas , A praia (2000) dirigido por Danny Boyle e Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível (2015) dirigido por Brad Bird)

Aula 04 – O que é uma distopia

Aula 05 – Literatura – Censura, patriarcado e totalitarismo (O homem do Castelo Alto – Philip K. Dick, O Conto da Aia – Margaret Atwood e Fahrenheit 451 – Ray Bradbury)

Aula 06 – Cinema e séries – A sociedade do espetáculo, tecnologia e violência (Ensaio sobre a Cegueira (2008) dirigido por Fernando Meirelles, Black Mirror (episódios – White Bear e Nosedive) criado por Charlie Brooker e Laranja Mecânica (1972) dirigido por Stanley Kubrick)

Guerra é Paz (1984 e Animal Farm)

Aula 01 – Introdução Animal Farm, A Fazenda dos Animais, A Revolução dos Bichos (Contexto de publicação, traduções para o português, adaptações para o cinema e outras mídias)

Aula 02 – Mergulho profundo em Animal Farm (análise de personagens, espaço literário, poder, ditadura)

Aula 03 – Introdução a 1984 (contexto de publicação da obra, a distopia de 1984 e o conceito de orwelliano, duplipensar e novafala)

Aula 04 – Mergulho profundo no 1984 (análise de personagens, a linguagem, o apêndice da obra, legado de Orwell na literatura)

A Pena Política – os ensaios de George Orwell

Aula 01 – Imperialismo

Aula 02 – Os marginalizados

Aula 03 – Os trabalhadores

Aula 04 – A linguagem

Mulheres em Distopias

Aula 01 – Julia, de 1984

Aula 02 – Offred, de O Conto da Aia

Aula 03 – Dana, de Kindred

Aula 04 – Katniss, de Jogos Vorazes

O mundo em ruínas – George Orwell e Walter Benjamin

Aula 01 – Introdução e conceitos, linha do tempo

Aula 02 – Crise econômica e ascensão do fascismo

Aula 03 – Semelhanças e dissemelhanças

Aula 04 – A crítica ao progresso

Aula 05 – O reino da tecnologia

Aula 06 – Crise contemporânea


Caso tenha dúvidas, por favor envie um email para cursolivre.literatura@gmail.com

2022

novembro

21

Como analisar narrativas (módulo 3)

Inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 

Datas das aulas:  21/11, 28/11, 05/12 e 12/12

Gravação disponível até: 12/01/23

Via Google Meet

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

 No módulo 3 de Como Analisar Narrativas veremos as relações entre literatura e a crítica literária, traçando um panorama temático de como algumas correntes críticas analisam obras literárias. 

Sobre a professora

Débora Tavares – É mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984 publicado pela editora Antofágica.

CRONOGRAMA

Aula 01 (21/11) Literatura e formalismo

Nessa primeira aula veremos o que significa traçar um olhar crítico para a literatura e começaremos analisando uma teoria crítica baseada no estruturalismo e na linguística, o formalismo e a narratologia. Alguns autores que iremos mencionar: Tzvetan Todorov, Roland Barthes e Claude Lévi-Strauss. 

Aula 02 (28/11) Literatura e marxismo

Na nossa segunda aula, veremos as relações críticas que pensadores marxistas elaboram na análise literária, levando em consideração aspectos sociais e de estrutura econômica como baliza de interpretação para obras de ficção. Alguns autores que iremos mencionar: Terry Eagleton, Roberto Schwarz e Antonio Candido.  

Aula 03 (05/12) Literatura e feminismo

Na terceira aula falaremos como a crítica feminista contribui no debate analítico da literatura, por meio do olhar para as relações de gênero e o papel social da mulher em obras literárias. Algumas autoras que iremos mencionar: Simone de Beauvoir, Mary Wollstonecraft, bell hooks. 

Aula 04 (12/12) Literatura e estudos étnico-raciais 

Em nossa última aula falaremos de algumas correntes críticas que analisam a literatura sob o ponto de vista de questões étnico-raciais. Faremos também o encerramento do curso, levantando alguns apontamentos sobre a relação entre literatura e sociedade. Algumas autoras que iremos mencionar: Kimberlé Crenshaw, Grada Kilomba, Angela Davis e Lélia Gonzalez.

_________________________________________________________

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

08

Futebol, sociedade e consumo: espetáculo ou mercadoria?

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 (Horário de Brasília) 

Datas das aulas: 08/11, 22/11, 29/11 e 06/12

Gravações disponíveis até: 06/01

Valor: R$200

Emitimos certificado na categoria de curso livre online

O objetivo desse curso é refletir sobre o futebol e sua relação com a sociedade contemporânea, a partir de uma perspectiva crítica quanto ao processo de modernização do esporte mais popular do planeta. Visando eventos históricos marcantes para o desenvolvimento do processo de mercantilização do futebol – como a Copa do Mundo. Analisaremos também o futebol dentro de uma lógica social e mercadológica, tendo como base teórica conceitos centrais da Escola de Frankfurt, como reificação e indústria cultural. Diante destes pressupostos, confrontaremos o futebol como expressão popular com o valor mercadológico, que ele adquire a partir do processo de modernização capitalista dessa prática esportiva.

PROFESSORES

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), Historiador e professor de História pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como embaixador de pós-graduação na University of Sussex, e pesquisa elementos da história e filosofia do século XX, baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

Eduardo Cotrim é historiador e professor de História pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e especialista em Museologia, Cultura e Educação pela PUC-SP. Atua como Documentalista no Centro de Documentação da Fundação Padre Anchieta e atualmente pesquisa a relação entre futebol e sociedade no mundo contemporâneo.

CRONOGRAMA

Aula 01 (08/11) –   Uma breve história do futebol 

Em nossa primeira aula veremos um panorama histórico do surgimento do futebol sem seus primórdios, no século XVIII. Na sequência, pensaremos na apropriação burguesa do esporte, visando a inserção dos valores da burguesia do século XIX. A partir disso, analisaremos a profissionalização do esporte na Inglaterra, e na exportação do futebol para o resto do planeta. Por fim, trataremos sobre as condições do futebol no território brasileiro durante o início do século XX.

Obras analisadas
Livros: Clientes vs Rebeldes: novas culturas torcedoras nas Arenas do futebol moderno (Irlan Santos); Futebol & Relação de consumo (Antonio Nascimento); O Futebol ao sol e à sombra (Eduardo Galeano).
Conceitos: Reificação (Lukács, Escola de Frankfurt); Tempo livre (Theodor Adorno).
O papel da mídia na profissionalização do futebol.

Aula 02 (22/11) – O pós-guerra e o futebol como negócio
Em nossa segunda aula iremos refletir sobre a transformação do futebol em negócio diante do desenvolvimento de uma sociedade de consumo atrelada ao “american way of life” durante os anos 60 e 70. Assim, analisaremos o surgimento da televisão como grande veículo de modificação radical na própria lógica do futebol e de seus torcedores. Com a chegada de João Havelange à presidência da FIFA em 1974, o coeficiente mercadológico no futebol será alargado de maneira a contemplar os amantes do esporte como consumidores, em detrimento do papel participativo e identitário preponderante até então.

Obras analisadas
Livros: Veneno remédio – o futebol e o Brasil (José Miguel Wisnik); A Sociologia do Futebol (Richard Giulianotti), A dialética do esclarecimento (Theodor Adorno).
Conceitos: A revolução televisiva (Irlan Santos); indústria cultural (Theodor Adorno).
Fontes: a mercantilização do futebol após 1974, manchetes jornalísticas da época.

Aula 03 (29/11) – O direito ao estádio
Em nosso terceiro encontro iremos analisar a história das torcidas, a relação entre torcedores, clube e estádio de futebol, e como isso se deu desde os primórdios até os fins do século XX. Para tanto, pensaremos no futebol como expressão popular que foi gradativamente cooptada pelos interesses do mercado capitalista, e a transformação de torcedores em consumidores. Destacaremos expressões análogas de torcer, enfatizando como a perseguição ostensiva a grupos específicos, geralmente estigmatizados como violentos e desordeiros, levou ao processo de aburguesamento do público dos estádios de futebol e ao estabelecimento do padrão FIFA de arenas multiuso. Para tal, nos debruçarmos sobre dois acontecimentos marcantes para este processo: o desastre de Heysel, em 1985 e o desastre de Hillsborough, em 1989.

Obras analisadas
Obras: O espetáculo das identidades e alteridades – As lutas pelo reconhecimento no espectro do clubismo brasileiro (Ariel Damo); A violência e o Futebol (Maurício Murad); Torcidas Organizadas de Futebol (Luiz Henrique de Toledo); Do espectador ao militante: a torcida de futebol e a luta pelo direito ao estádio e ao clube. (Irlan Santos e Ronaldo Hela).
Conceitos: Cultura de massa e cultura popular (Theodor Adorno); A obra de arte e sua reprodutibilidade técnica (Walter Benjamin).
Fontes imagéticas e escritas sobre as torcidas organizadas e em geral.

Aula 04 (06/12) – As arenas multiuso e o futebol moderno
Em nossa quarta aula vamos refletir sobre os desdobramentos da reificação contínua no futebol, e seu conceito final de modernização a partir dos anos 1990. Diante da criação do modelo FIFA de arenas multiuso, o cenário de modernização do futebol se estabeleceu na virada do século XX ao XXI, introduzindo novos agentes a este processo, a saber: investimentos maciços no futebol por governos autoritários; grandes multinacionais ou bilionários adquirindo clubes ao redor do globo, e a formação de clubes-empresas.

Obras analisadas
Conceitos: Futebol de plástico; futebol moderno; arenização; higienização do futebol.
Obras: “Ódio eterno ao futebol moderno”: poder, dominação e resistência nas arquibancadas dos estádios da cidade de São Paulo. (Bernardo Buarque de Holland e Felipe Tavares Lopes); Dos grounds às arenas – as quatro gerações de estádios brasileiros em perspectiva antropológica. (Ariel Damo); Arquitetura da exclusão: apontamentos para a inquietação com o conforto. (Flávio de Campos); Fanáticos, Seguidores, Fãs e Flâneurs: uma taxonomia de identidades do torcedor no futebol. (Richard Giulianotti).

outubro

27

Aula aberta – Não vai ter Copa? Futebol moderno e globalização (gratuito)

Inscrições

O objetivo dessa aula aberta é refletir o conceito de globalização e as implicações desse processo no futebol moderno, principalmente a estrutura das Copas do Mundo em países subdesenvolvidos, nos últimos anos.

Essa aula é um convite para o curso Futebol, sociedade e consumo: espetáculo ou mercadoria?. Os alunos que estiverem ao vivo no Google Meet ganharão um cupom de desconto exclusivo para o curso.

A aula será gratuita e acontecerá na plataforma Google Meet. Para se inscrever para preencher o formulário, o link será enviado no dia 27/10 às 19h. A aula ficará gravada e disponibilizada no nosso Canal do Youtube.

19

Oficina Acadêmica – “Interseccionalidade” de Kimberlé Creenshaw

Inscrição

Horário: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 19/10 e 26/10

Gravação disponível até: 26/11

Valor: R$85

Emitimos certificado na categoria de curso livre

Nessa oficina iremos analisar e discutir o ensaio “A Interseccionalidade na Discriminação de Raça e Gênero” de Kimberlé Creenshaw. 

CRONOGRAMA

Aula 01 (19/10) A autora e a discussão teórica

Nessa primeira aula veremos algumas questões sobre a autora Kimberlé Creenshaw, assim como o que significa usar o feminismo como método de análise e a relevância desse tema nas pesquisas acadêmicas dos últimos anos. Para isso veremos algumas técnicas de leitura acadêmica como a leitura atenta (close reading). Começaremos a discutir a estrutura do texto de Creenshaw e veremos o significado do conceito de interseccionalidade. 

Aula 02 (26/10) Analisando e discutindo 

Na segunda aula de nossa oficina iremos colocar em prática as discussões e iremos analisar o texto a partir dos conceitos e tópicos trazidos por Creenshaw, a partir dos exemplos práticos que ela aponta ao longo do ensaio. Finalizaremos a oficina fazendo uma atividade autorreflexiva, que mapeia o nosso lugar social, pensando as intersecções de gênero, classe e raça. 

Sugerimos a leitura do ensaio, que será disponibilizado no ato de inscrição da oficina e também por e-mail. 

04

Arte e Democracia – como compreender o mundo no século 21

Inscrições via e-mail

INSCRIÇÕES VIA PIX – envie um e-mail para cursolivre.literatura@gmail.com para maiores informações

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 (Horário de Brasília) 

Datas das aulas: 27/09 04/10 11/10 18/10 25/10

Gravação disponível até: 25/11

Via Google Meet

Emitimos certificado na categoria de curso livre

O objetivo desse curso é refletir sobre maneiras de identificar o posicionamento político da arte e da mídia em tempos de crise. Para isso, iremos pensar a mídia como quarto poder e analisar o conceito de imparcialidade. Assim, iremos discutir como a arte pode nos ajudar a refletir e interferir na realidade política, social, econômica e cultural, de uma forma que seja possível entender o mundo contemporâneo e discernir o posicionamento político de objetos culturais.

Sobre os professores

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), Historiador e professor de História pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como embaixador de pós-graduação na University of Sussex, e pesquisa elementos da história e filosofia do século XX, baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

_______________________________

CRONOGRAMA

Aula 01 (27/09) – Ditadura e redemocratização
Em nossa primeira aula veremos um panorama histórico do final do século 20, pensando a questão da ditadura militar no Brasil e o processo de redemocratização como um preâmbulo para alguns acontecimentos contemporâneos da crise econômica e política no país. Para isso iremos analisar trechos de obras literárias, músicas e manchetes de jornal para refletir sobre a censura.

Algumas obras analisadas
Livro – Não verás país nenhum – Ignácio Loyola Brandão
Mídia – Manchetes de jornal durante a ditadura
Músicas de resistência na ditadura militar, o teatro do oprimido de Augusto Boal.

Aula 02 (04/10) – O século XXI e a crise de 2008
Em nossa segunda aula iremos refletir sobre a crise econômica de 2008 e veremos a importância dos movimentos sociais e artísticos que surgem espontaneamente, como o movimento Occupy Wall Street nos Estados Unidos. Veremos o papel da mídia como um local de poder e de controle discursivo.

Algumas obras analisadas
Documentário – Capitalism, a love story – Michael Moore
Representação midiática nos EUA e no Brasil

Aula 03 (11/10) – Os protestos de 2013 e o golpe de 2016
Em nosso terceiro encontro iremos analisar o contraste entre os protestos de 2013 no Brasil e a mudança política trazida pelo Golpe de 2016. Veremos os impactos desse panorama através da literatura e da análise discursiva de notícias, lemas políticos e pôsteres de protesto.

Algumas obras analisadas
Peça – Rainha Lira – Roberto Schwarz
Análise de dizeres governamentais: Brasil, um país de todos (Lula e Dilma) vs. Ordem e Progresso – uma ponte para o futuro (Michel Temer)

Aula 04 (18/10) – As eleições de 2018 e o governo Bolsonaro
Em nossa quarta aula vamos refletir sobre os desdobramentos da eleição de 2018 e o governo de Bolsonaro, analisando principalmente a guinada ideológica para a extrema direita. Para isso vamos analisar lemas do governo, manchetes de jornal e músicas que comentam criticamente o panorama brasileiro.

Algumas obras analisadas
Machetes e dizeres governamentais, tal como Brasil acima de tudo, Deus acima de todos (Bolsonaro)
Música – Emicida – AmarElo e Don L. – Roteiro Pra Aïnouz, Vol. 2

Aula 05 (25/10) – O mundo contemporâneo: extrema direita, movimentos sociais e resistência
Em nossa última aula faremos um panorama global, conectando os fatores que envolvem a a queda de Trump e o Black Lives Matter e o contexto brasileiro, pensando como os movimentos sociais e de resistência trazem obras artísticas potentes e capazes de mudar a realidade social.

Algumas obras analisadas
Manchetes da CNN e BBC
Black Lives Matter – artistas, conjunto de ideias, protestos
Música – Hip hop e rap norte americano e a apresentação do SuperBowl 2022

_________________________________________________________

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

03

Arte e Sociedade: Utopias e Distopias (gratuito e presencial – USP)

Inscrições

Datas: 03/10 10/10 17/10 24/10 31/10 07/11

Local: USP Maria Antônia (Rua Maria Antonia, 258, Vila Buarque, São Paulo)

CRONOGRAMA
Esse curso se divide em dois módulos independentes, que procura refletir e analisar o conceito de Utopia e Distopias, por meio da interpretação de algumas obras narrativas literárias e cinematográficas.

Módulo 01 – Utopias

Aula 01 – Introdução e conceitos

Nessa primeira aula veremos algumas premissas teóricas sobre o conceito de Utopia, a evolução histórica de contar histórias do ponto de vista utópico na arte, e veremos quais serão alguns dos principais exemplos analisados a fundo ao longo do curso.

Aula 02 – Literatura – Como seria uma sociedade perfeita?

Em nossa segunda aula iremos analisar algumas obras literárias utópicas, pensando na contribuição da literatura para o pensamento utópico. Obras analisadas nessa aula
Utopia – Thomas More
Herland, a Terra das Mulheres – Charlotte Perkins Gilman

Aula 03 – Cinema e séries – Comunidades utópicas

Em nossa terceira aula veremos obras cinematográficas utópicas e como a linguagem do cinema aborda essas narrativas.
Obras analisadas nessa aula
Utopia (2019) curta metragem de Kosta Nikas (disponível no Youtube) ● A praia (2000) dirigido por Danny Boyle
Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível (2015) dirigido por Brad Bird

Módulo 02 Distopias

Aula 04 – Introdução e conceitos

Nessa primeira aula veremos algumas premissas teóricas sobre o conceito de Distopia, a evolução histórica de contar histórias do ponto de vista distópico na arte.

Aula 05 – Literatura – Censura, patriarcado e totalitarismo

Em nossa segunda aula iremos analisar algumas obras literárias distópicas, pensando na contribuição da literatura para o pensamento utópico. Obras analisadas nessa aula
O homem do Castelo Alto – Philip K. Dick
O Conto da Aia – Margaret Atwood
Fahrenheit 451 – Ray Bradbury

Aula 06 – Cinema e séries – A sociedade do espetáculo, tecnologia e violência

Em nossa terceira aula veremos obras cinematográficas distópicas e como a linguagem do cinema e do audiovisual aborda esses temas.
Obras analisadas nessa aula
Ensaio sobre a Cegueira (2008) dirigido por Fernando Meirelles ● Black Mirror (episódios – White Bear e Nosedive) criado por Charlie Brooker
Laranja Mecânica (1972) dirigido por Stanley Kubrick

BIBLIOGRAFIA

Obras literárias
MORE, Thomas. A Utopia. São Paulo: Edipro, 2014.
GILMAN, Charlotte Perkins. Herland: A Terra das Mulheres. São Paulo: Via Leitura, 2018.
DICK, Philip K. O Homem do Castelo Alto. São Paulo: Editora Aleph, 2019. ATWOOD, Margaret. O conto da aia. Rio de Janeiro: Rocco, 2021.
BRADBURY, Ray. Fahrenheit 451. Rio de Janeiro: Biblioteca Azul, 2012.

Filmografia
NIKAS, Kosta. Utopia. Screenlight Pictures, Buff Dubs, 2019.
BOYLE, Danny. A praia. Figment Films, 2000.
BIRD, Brad. Tomorrowland. Walt Disney Pictures, A113, Babieka, 2015. MEIRELLES, Fernando. Ensaio sobre a cegueira. Rhombus Media, O2 Filmes, Bee Vine Pictures, 2008.
BROOKER, Charlie. Black Mirror. Zeppotron, Channel 4 Television Corporation, Babieka, 2019.
KUBRICK, Stanley. Laranja Mecânica. Warner Bros., Polaris Productions, Hawk Films, 1978.

Obras teóricas
BERGAN, Ronald. Guia Ilustrado Zahar De Cinema. Rio de Janeiro: Zahar, 2007.
BENJAMIN, Walter. Obras Escolhidas Volume 1 – Magia e Técnica, Arte e Política. São Paulo: Editora Brasiliense, 1996.
BOURDIEU, Pierre. O Poder Simbólico. Rio de Janeiro: Bertrand Brasil, 1992. CANDIDO, Antonio. A Personagem de Ficção. São Paulo: Perspectiva, 2007. CLAEYS, Gregory. The Cambridge Companion to Utopian Literature. Cambridge: Cambridge University Press, 2010.
_______. The Utopia Reader, Second Edition. Nova York: NYU Press, 2017. EAGLETON, Terry. Teoria da literatura, uma introdução. São Paulo: Martins Fontes, 2006.
________. A Ideologia da Estética. Rio de Janeiro: Zahar, 1993.
FILHO, Domício Proença. A Linguagem Literária. São Paulo: Saraiva Didático, 2006.
PLATÃO, A República. Tradução Maria Helena da Rocha Pereira. 9. Ed. Lisboa: Fundação Calouste Gulbbenkian, 2001.
SIJLL, Jennifer Van. Narrativa Cinematográfica: Contando histórias com imagens em movimento. São Paulo: WMF Martins Fontes, 2017.
WILLIAMS, Raymond. Palavras-chave: um vocabulário de cultura e sociedade. São Paulo: Boitempo, 2007.
ZUBOFF, Shoshana. A era do capitalismo de vigilância -a luta por um futuro humano na nova fronteira do poder. Rio de Janeiro: Intrínseca, 2020.

setembro

13

Aula aberta – o fascismo ontem e hoje (gratuito)

Inscrições

O objetivo dessa aula aberta é refletir sobre o conceito de fascismo no século 20 e os desdobramentos contemporâneos no século 21. Iremos analisar alguns exemplos de figuras históricas da Europa, Estados Unidos e do Brasil.

Essa aula é um convite para o curso Arte e Democracia – como compreender o mundo no século 21. Os alunos que estiverem ao vivo no Google Meet ganharão um cupom de desconto exclusivo para o curso.

A aula será gratuita e acontecerá na plataforma Google Meet. Para se inscrever para preencher o formulário, o link será enviado no dia 13/09 às 19h30.

Sobre os professores

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), Historiador e professor de História pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como embaixador de pós-graduação na University of Sussex, e pesquisa elementos da história e filosofia do século XX, baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

08

Vida do Livro – Daniel Lameira (cupom exclusivo)

Inscrições

Data: 08/09 15/09 22/09 29/09

Horário: 19h30 – 22h (Horário de Brasília)

Valor: R$599

CUPOM EXCLUSIVO – LIVRELITERATURA

Esse curso emite certificado

Vida do Livro é o curso online perfeito para você que quer conhecer os segredos por trás do mercado editorial. O curso vai ensinar e detalhar todas as etapas da produção de um livro e debater o universo que o orbita, da concepção à comercialização, e horizontes para o futuro.

Criado originalmente em 2015, Vida do Livro já teve mais de dez turmas, em São Paulo e no Rio de Janeiro, e formou mais de 1.000 alunos, sempre com o intuito de desmistificar os bastidores da indústria livreira e impulsionar uma forma atenciosa, com foco no leitor, de pensar o processo da produção editorial, divulgação e comercialização.

O conteúdo é voltado para aqueles que já atuam no mercado, para os que querem se inserir nesse meio e, ainda, para autores que desejam entender melhor as engrenagens editoriais, se autopublicar ou submeter seus livros a editores e agentes. Além disso, o curso também é útil para profissionais que queiram construir suas editoras, projetos relacionados, criar conteúdo sobre livros ou apenas leitores apaixonados pelo universo literário.

Com uma abordagem direta e transparente, o intuito é preparar você para entender a realidade desse mercado, com seus pontos positivos e negativos. Além disso, conectar todas as áreas de atuação para que, ao ver o cenário como um todo, as partes ganhem novos sentidos e possibilidades.

Serão 4 aulas online e ao vivo – através do aplicativo Zoom –, com a duração de 2h30 cada, e mais 24 palestras inéditas gravadas com profissionais experientes, cobrindo com diferentes vozes e opiniões um panorama do mundo dos livros. Ao todo, você terá acesso a 28 aulas com certificado de participação.

05

Palestra “O direito à literatira” (UFSM – gratuito)

Inscrições

A atividade é gratuita, on line e aberta ao público. Trata-se de projeto de ensino vinculado ao Grupo de Pesquisa Phronesis: Jurisdição e Humanidades, cujo objetivo é formar pesquisadores para atuar em projetos de pesquisa sobre Direito e Literatura. O público-alvo das oficinas é composto por estudantes e egressos de graduação e pós-graduação da UFSM, bem como estudantes e/ou docentes vinculados a outras IES.

Quer pesquisar? Quer pesquisar e conhecer a o que é pesquisar? Quem pesquisar e quer pesquisar em Direito & Literatura? Quer apenas conhecer o Direito & Literatura? Então, só vem…

Dia 3 – 05/09/2022 (17h30 às 19h30)
Expositora: Profa. Dra. Débora Tavares
Tema: Direito à Literatura: faz sentido pesquisar em Direito & Literatura?
Doutora e Mestre em Literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Professora de Cursos Livres sobre literatura, relações entre arte e sociedade, metodologia de pesquisa. no perfil @livre_literatura . Autora do posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

agosto

02

O mundo em ruínas – George Orwell e Walter Benjamin (gratuito – USP)

Inscrições

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

Datas: 02/08/2022 09/08 16/08 23/08 30/08 06/09

Terça-feira – 14h – 16h (Horário de Brasília)

Via Google Meet

O objetivo desse curso é estabelecer um diálogo entre literatura e história, a partir de alguns temas centrais para os anos 1930 – 1950, tendo como ponto de vista dois autores: o filósofo, escritor e crítico literário Walter Benjamin e o escritor, jornalista e ensaísta George Orwell.

Programa

CLIQUE AQUI

Carga horária: 12.00h

Vagas: Máximo: 120

Mínimo: 05

Certificado/Critério de Aprovação

Mínimo de 75% frequência obrigatório. Os certificados serão enviados por e-mail quando os ministrantes disponibilizarem a lista de aprovados no sistema.

Coordenação

Prof. Dr. Daniel Puglia, da FFLCH.

Ministrante(s)

Caio César Rubini Pereira

Débora Reis Tavares

Promoção

Comissão de Cultura e Extensão Universitária da FFLCH.

julho

15

Cursos de Férias – Assíncrono

Inscrições

Catálogo disponível para compra até: 15/07

Envio das gravações:  24h após o ato da compra (para compras feitas após 01/07)

Gravações disponíveis até: 31/07 

Valor: R$85 (cada curso)

Essa modalidade não emite certificado

SOBRE OS CURSOS

Você pode escolher quantos cursos quiser, dentro do nosso catálogo. Por questões de privacidade, nossas aulas foram editadas, mantendo apenas a parte expositiva da professora, sem a participação dos alunos de cada turma. Essa modalidade assíncrona não oferece certificado de participação. 

Cursos disponíveis

1. Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas 

2. Como escrever um artigo científico 

3. Como Analisar Narrativas – módulo 1 elementos narrativos

4. Como Analisar Narrativas – módulo 2  literatura e outras artes 

5. Como Analisar Narrativas – módulo 3 literatura e crítica literária 

6. Guerra é Paz – 1984 e A Revolução dos Bichos de George Orwell 

7. A pena política – os ensaios de George Orwell

8. Arte e Sociedade – Utopias e Distopias 

9. Mulheres em Distopias 

CRONOGRAMAS

Você receberá junto das gravações o cronograma detalhado do(s) curso(s), junto da respectiva bibliografia.

Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas

Aula 01 – Elementos anteriores ao projeto e pergunta de pesquisa

Aula 02 – Objetivos e justificativa

Aula 03 – Hipótese e pressupostos teóricos

Aula 04 – Metodologia e ABNT

Como Escrever um Artigo Científico

Aula 01 – Tipos de texto acadêmico

Aula 02 – Organizando ideias (Mapa mental, pensamento visual, cronogramas de estudo)

Aula 03 – Estrutura de análise textual

Aula 04 – Elaborando a conclusão e introdução de um texto acadêmico

Como Analisar Narrativas (módulo 1)

Aula 01 – A voz narrativa

Aula 02 – A personagem de ficção

Aula 03 – Tempo e espaço

Aula 04 – O enredo

Como Analisar Narrativas (módulo 2)

Aula 01 – Literatura e Pintura

Aula 02 – Literatura e Quadrinhos

Aula 03 – Literatura e Cinema

Aula 04 – Literatura e Séries

Como Analisar Narrativas (módulo 3)

Aula 01 – Literatura e Formalismo

Aula 02 – Literatura e Marxismo

Aula 03 – Literatura e Feminismo

Aula 04 – Literatura e estudos étnico-raciais

Arte e Sociedade: Utopias e Distopias

Aula 01 – O que é uma utopia

Aula 02 – Literatura – Como seria uma sociedade perfeita? (Utopia – Thomas More e Herland, a Terra das Mulheres – Charlotte Perkins Gilman )

Aula 03 – Cinema e séries – Comunidades utópicas (Utopia curta metragem de Kosta Nikas , A praia (2000) dirigido por Danny Boyle e Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível (2015) dirigido por Brad Bird)

Aula 04 – O que é uma distopia

Aula 05 – Literatura – Censura, patriarcado e totalitarismo (O homem do Castelo Alto – Philip K. Dick, O Conto da Aia – Margaret Atwood e Fahrenheit 451 – Ray Bradbury)

Aula 06 – Cinema e séries – A sociedade do espetáculo, tecnologia e violência (Ensaio sobre a Cegueira (2008) dirigido por Fernando Meirelles, Black Mirror (episódios – White Bear e Nosedive) criado por Charlie Brooker e Laranja Mecânica (1972) dirigido por Stanley Kubrick)

Guerra é Paz (1984 e Animal Farm)

Aula 01 – Introdução Animal Farm, A Fazenda dos Animais, A Revolução dos Bichos (Contexto de publicação, traduções para o português, adaptações para o cinema e outras mídias)

Aula 02 – Mergulho profundo em Animal Farm (análise de personagens, espaço literário, poder, ditadura)

Aula 03 – Introdução a 1984 (contexto de publicação da obra, a distopia de 1984 e o conceito de orwelliano, duplipensar e novafala)

Aula 04 – Mergulho profundo no 1984 (análise de personagens, a linguagem, o apêndice da obra, legado de Orwell na literatura)

A Pena Política – os ensaios de George Orwell

Aula 01 – Imperialismo

Aula 02 – Os marginalizados

Aula 03 – Os trabalhadores

Aula 04 – A linguagem

Mulheres em Distopias

Aula 01 – Julia, de 1984

Aula 02 – Offred, de O Conto da Aia

Aula 03 – Dana, de Kindred

Aula 04 – Katniss, de Jogos Vorazes


Caso tenha dúvidas, por favor envie um email para cursolivre.literatura@gmail.com

junho

09

Oficina Literária – “A Loteria” de Shirley Jackson

Inscrições

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 09/06 e 23/06

Gravação disponível até: 23/07

Valor: R$85

Emitimos certificado na categoria de curso livre

Nessa oficina iremos aprender sobre o gênero narrativo do conto, analisando especificamente o texto “A loteria” de Shirley Jackson. O objetivo dessa oficina é apresentar os elementos narrativos que foram o gênero textual do conto e, a partir de leitura prévia, discutir os elementos formais do conto escolhido.

A loteria – Shirley Jackson (1948)

Sinopse – Em uma pequena cidade norte americana, anualmente os cidadãos se reúnem para o sorteio da loteria, que traz consequências irreversíveis e marcantes.

Aula 01 (09/06) O gênero narrativo e a ficha técnica

Nessa primeira aula veremos quais são os elementos narrativos que compõe um conto, a partir de algumas terminologias da teoria literária. Veremos também a ficha técnica do conto escolhido, “A Loteria” de Shirley Jackson.

Aula 01 (09/06) O gênero narrativo e a ficha técnica

Nessa primeira aula veremos quais são os elementos narrativos que compõe um conto, a partir de algumas terminologias da teoria literária. Veremos também a ficha técnica do conto escolhido, “A Loteria” de Shirley Jackson. 

Aula 02 (23/06) analisando “A Loteria”

Na segunda aula de nossa oficina iremos analisar e discutir com profundidade os elementos narrativos do conto, assim como símbolos, metáforas e comentários sociais que essa obra nos permite fazer. 

Por isso recomenda-se a leitura prévia do conto escolhido.

Na segunda aula de nossa oficina iremos analisar e discutir com profundidade os elementos narrativos do conto, assim como símbolos, metáforas e comentários sociais que essa obra nos permite fazer.

Por isso recomenda-se a leitura prévia do conto escolhido.

08

Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas

Inscrições

Modalidade Assíncrona (R$90)

Gravações disponíveis durante: 08/06 – 29/07 

Modalidade Síncrona (R$ 120)

Horário (de Brasília): 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 08/06 15/06 22/06 29/06

Gravações disponíveis até: 29/07

Esse curso oferece estratégias acadêmicas para que o aluno escreva e formule seu próprio projeto de pesquisa desde o início. Essas estratégias também contemplam quem já começou a escrever seu projeto. Níveis acadêmicos de projeto que podem ser desenvolvidos com auxílio do curso: iniciação científica, TCC, monografia, mestrado, doutorado.  As aulas visam identificar e explicar os elementos de um projeto de pesquisa (como elaborar uma hipótese, justificativa, cronograma, etc.), assim como linhas de pesquisa específicas das ciências humanas. 

Esse curso possui duas modalidades

 Assíncrona, com acesso às gravações e parte expositiva da aula, sem emissão de certificado.

• Síncrona, com aulas ao vivo, acesso à gravação, discussão dos projetos dos alunos e com emissão de certificado. 

Para cada aula faremos exercícios práticos de escrita sobre algumas etapas do projeto (delimitação de tema, pergunta de pesquisa, etc.), que será compartilhado via Google Classroom e discutido nas aulas síncronas. 

SOBRE A PROFESSORA

Débora Tavares – É mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984 publicado pela editora Antofágica.

CRONOGRAMA

Aula 01 Elementos anteriores à escrita do projeto (edital, universidade, etc.). Tema da aula: como formular uma pergunta de pesquisa. 

Exercício da semana (aulas síncronas) – elaborar perguntas de pesquisa para o tema do projeto. 

Aula 02  Discussão do exercício sobre pergunta de pesquisa. Tema da aula: como elaborar objetivos e justificativa do projeto.  

Exercício da semana (aulas síncronas) – elaborar objetivos (gerais e específicos) e a justificativa do projeto.

Aula 03 Discussão do exercício sobre objetivo e justificativa. Tema da aula: formulando uma hipótese e embasando os pressupostos teóricos. 

Exercício da semana (aulas síncronas) – elaborar ao menos 1 hipótese e elencar os teóricos que irão embasar teoricamente o projeto de pesquisa. 

Aula 04 Discussão do exercício sobre hipótese e pressupostos teóricos. Tema da aula: metodologias de pesquisa em ciências humanas, tipos de cronograma e algumas questões sobre as normas ABNT.  Encerramento do curso e discussão final. 

_____________________________

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

maio

19

Oficina Literária – Filhos de Sangue, de Octavia Butler

Inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 

Datas das aulas: 19/05 e 26/05

Gravação disponível até: 26/06

Valor: R$ 85 (as duas aulas)

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

SOBRE OS PROFESSORES

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984 publicado pela editora Antofágica.

Gyorgy Henyei Neto é mestre e doutor em antropologia pela Universidade de Aberdeen (Escócia), escritor, artista e músico. Autor do livro de ficção científica ARIA, parte da trilogia Scintillance Theory, e está no momento trabalhando nas duas sequências da primeira obra. Atua também como consultor acadêmico e científico, editor e tradutor. Reside atualmente em Bath, na Inglaterra.

SOBRE O CURSO

Nessa oficina iremos aprender sobre o gênero narrativo do conto, analisando especificamente o texto “Filhos de Sangue” de Octavia Butler. O objetivo dessa oficina é apresentar os elementos narrativos que foram o gênero textual do conto e, a partir de leitura prévia, discutir os elementos formais do conto escolhido.

Filhos de Sangue – Octavia Butler (1995)

Sinopse – Octavia E. Butler, a Grande Dama da Ficção Científica e autora de clássicos como Kindred: laços de sangue e A Parábola do Semeador, agora nos apresenta uma incrível coletânea de contos e ensaios, uma perfeita introdução para novos leitores e uma aquisição obrigatória para fãs. “Filhos de Sangue”, um dos grandes destaques da coletânea, traz uma avassaladora reflexão sobre questões como simbiose, amor, poder e escolhas impossíveis. O conto venceu todas as premiações da categoria como Hugo, Nebula e Locus e é constantemente enaltecido como um de seus melhores trabalhos. Todos os contos incluem notas da própria autora, abordando a inspiração, criação e desenvolvimento de suas ideias. Servindo como parábolas dos problemas reais que afligem o mundo atual, cada história nos transporta com poucas palavras pela imaginação extraordinária de Octavia, reforçando a sua posição como uma das autoras mais relevantes da literatura contemporânea.

CRONOGRAMA

Aula 01 (19/05) O gênero narrativo e a ficha técnica

Nessa primeira aula veremos quais são os elementos narrativos que compõem um conto, a partir de algumas terminologias da teoria literária. Veremos também a ficha técnica do conto escolhido, “Filhos de Sangue” de Octavia Butler.

Aula 02 (26/05) Analisando “Filhos de Sangue”

Na segunda aula de nossa oficina iremos analisar e discutir com profundidade os elementos narrativos do conto, assim como símbolos, metáforas e comentários sociais que essa obra nos permite fazer.

Por isso recomenda-se a leitura prévia do texto escolhido.


Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com

abril

11

Oficina Acadêmica – Intercâmbio

Inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 

Datas das aulas:  11/04 e 18/04 

Gravação disponível até: 18/05 

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

Nessa oficina teremos como foco a preparação, inscrição e aplicação para intercâmbios universitários ao nível de graduação e pós-graduação (mestrado e doutorado), especialmente na Europa e no Reino Unido. Aprenderemos como pesquisar os cursos de pós-graduação e as respectivas bolsas de estudo, e como o aluno de graduação pode aplicar para intercâmbios através dos editais que das Universidades brasileiras. Analisaremos também as principais etapas que antecedem a aplicação, quais documentos são necessários, como preparar todo esse material, dando ênfase em como escrever uma carta de motivação e um projeto de pesquisa que atenda aos requisitos das Universidades estrangeiras. Em suma, estudaremos passo a passo as formas que o aluno brasileiro pode estudar e pesquisar nas Universidades estrangeiras.

SOBRE O PROFESSOR

Caio Rubini é mestre em Pensamento Político e Social (Filosofia) pela University of Sussex (Reino Unido), Historiador e professor de História pela Universidade de São Paulo (FFLCH/FE-USP) e bacharel em Comunicação Social – Jornalismo. Atualmente trabalha como embaixador de pós-graduação na University of Sussex, e pesquisa elementos da história e filosofia do século XX, baseada na Teoria Crítica e Escola de Frankfurt, com ênfase na obra do autor Walter Benjamin.

CRONOGRAMA

Aula 01 – Estrutura universitária e documentação  

Nessa primeira aula veremos como encontrar as vagas disponíveis nas Universidades estrangeiras, pensando nas respectivas áreas de estudo e pesquisa,  e quais portais podem ajudar nessa busca. Posteriormente, faremos uma explicação sobre as diferenças entre intercâmbios de  graduação e pós (mestrado e doutorado), e uma análise pormenorizada sobre quais documentos são requisitados e como conseguir preparar a lista exigida, abrangendo a parte burocrática e a prática da aplicação.

Aula 02 – Elaborando uma Carta de Motivação 

Na segunda aula de nossa oficina iremos colocar em prática a preparação documental e veremos como escrever uma carta de motivação e um projeto de pesquisa que atenda aos requisitos das Universidades, tanto brasileiras (graduação) quanto europeias (mestrado e doutorado). Posteriormente, faremos um breve levantamento das diferenças entre os países da União Europeia e Reino Unido, e por fim veremos como encontrar oportunidades de bolsa de estudo para alunos brasileiros.

07

Oficina Literária – “O Papel de Parede Amarelo”

Inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30 

Datas das aulas: 07/04 e 14/04 

Gravação disponível até: 14/05

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

Nessa oficina iremos aprender sobre o gênero narrativo do conto, analisando especificamente o conto “O papel de parede amarelo” de Charlotte Perkins Gilman. O objetivo dessa oficina é apresentar os elementos narrativos que foram o gênero textual do conto e, a partir de leitura prévia, discutir os elementos formais do conto escolhido. 

“O papel de parede amarelo” (1892)

Sinopse – Para tratar a esposa “fragilizada”, um médico aluga uma fazenda histórica, na tentativa de criar ali um retiro de recuperação emocional. O lugar é encantador, com uma bela mansão colonial e jardins amplos e sombreados. Tudo parece compor o cenário perfeito. Mas algo de muito estranho se passa naquela casa… especialmente no quarto em que o casal se instala, com o sombrio papel de parede amarelo. 

SOBRE A PROFESSORA

Débora Tavares – É mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984  publicado pela editora Antofágica. 

CRONOGRAMA

Aula 01 O gênero narrativo e a ficha técnica da obra

Nessa primeira aula veremos quais são os elementos narrativos que compõe um conto, a partir de algumas terminologias da teoria literária. Veremos também a ficha técnica do conto escolhido, “O papel de parede amarelo” de Charlotte Perkins Gilman.  

Aula 02 Analisando “O papel de parede amarelo” 

Na segunda aula de nossa oficina iremos analisar e discutir com profundidade os elementos narrativos do conto, assim como símbolos, metáforas e comentários sociais que essa obra nos permite fazer. 

Por isso recomenda-se a leitura prévia do conto escolhido.

_________________________________________________________________________

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

06

Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas

Inscrição

Modalidade Assíncrona

Gravações disponíveis durante: 06/04 e 27/05

Horário síncrono (horário de Brasília): 19h30 – 21h30

Datas das aulas síncronas: 06/04 13/04 20/04 27/04

Gravação disponível até: 27/05

Esse curso oferece estratégias acadêmicas para que o aluno escreva e formule seu próprio projeto de pesquisa desde o início. Essas estratégias também contemplam quem já começou a escrever seu projeto. Níveis acadêmicos de projeto que podem ser desenvolvidos com auxílio do curso: iniciação científica, TCC, monografia, mestrado, doutorado.  As aulas visam identificar e explicar os elementos de um projeto de pesquisa (como elaborar uma hipótese, justificativa, cronograma, etc.), assim como linhas de pesquisa específicas das ciências humanas. 

Esse curso possui duas modalidades

 Assíncrona, com acesso às gravações e parte expositiva da aula, sem emissão de certificado.

• Síncrona, com aulas ao vivo, acesso à gravação, discussão dos projetos dos alunos e com emissão de certificado. 

Para cada aula faremos exercícios práticos de escrita sobre algumas etapas do projeto (delimitação de tema, pergunta de pesquisa, etc.), que será compartilhado via Google Classroom e discutido nas aulas síncronas. 

SOBRE A PROFESSORA

Débora Tavares – É mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984 publicado pela editora Antofágica.

CRONOGRAMA

Aula 01 Elementos anteriores à escrita do projeto (edital, universidade, etc.). Tema da aula: como formular uma pergunta de pesquisa. 

Exercício da semana (aulas síncronas) – elaborar perguntas de pesquisa para o tema do projeto. 

Aula 02  Discussão do exercício sobre pergunta de pesquisa. Tema da aula: como elaborar objetivos e justificativa do projeto.  

Exercício da semana (aulas síncronas) – elaborar objetivos (gerais e específicos) e a justificativa do projeto.

Aula 03 Discussão do exercício sobre objetivo e justificativa. Tema da aula: formulando uma hipótese e embasando os pressupostos teóricos. 

Exercício da semana (aulas síncronas) – elaborar ao menos 1 hipótese e elencar os teóricos que irão embasar teoricamente o projeto de pesquisa. 

Aula 04 Discussão do exercício sobre hipótese e pressupostos teóricos. Tema da aula: metodologias de pesquisa em ciências humanas, tipos de cronograma e algumas questões sobre as normas ABNT.  Encerramento do curso e discussão final. 

_____________________________

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

março

28

Clube da Livre – Esperança Feminista

Inscrição

Data
28/03 (segunda-feira)
18h – 20h (Horário de Brasília)

Via Google Meet

Em março teremos mais uma edição do Clube da Livre para o lançamento da obra “Esperança Feminista” escrito por Debora Diniz e Ivone Gebara.

É uma honra anunciar que a professora Debora Diniz estará presente conosco! Portanto, aproveitem esse momento único para conversar com ela e, principalmente, ouvi-la.

Nossa aula será gravada e disponibilizada posteriormente no YouTube.

Para adquirir o livro clique aqui

Caso tenha interesse em participar, por favor preencha as informações abaixo!

Nos vemos em breve =)

14

Clube da Livre – “O amor vem depois”

Inscrição

INSCRIÇÕES ENCERRADAS

Data: 14/03 (segunda-feira) – 19h30 às 21h30 (Horário de Brasília)

Valor: Gratuito

Agora a Livre Literatura tem um clube de leitura!

Iremos discutir obras da literatura contemporânea. Não é preciso ter experiência ou ser um especialista de literatura, a ideia é partilhar impressões de leitura, ampliar o nosso repertório!

Os encontros são online, ao vivo sem gravação, gratuitos e com vagas limitadas.

Em março iremos discutir “O amor vem depois”, de Bruno Frontes e Zack Magiezi, com a presença dos autores!

Para adquirir o livro acesse https://amzn.to/3CMDbWM

10

Mulheres em Distopias

Inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Preço: R$120

Datas das aulas: 10/03 17/03 24/03 31/03

Gravação disponível até: 30/04

Emitimos certificado na categoria de curso livre online

O objetivo desse curso é fazer uma leitura feminista de 4 obras distópicas sobre o ponto de vista de algumas personagens mulheres. Assim, veremos algumas questões de teoria literária e de que maneira conceitos do feminismo podem ajudar a analisar mais profundamente as obras.

Iremos estudar 1984 de George Orwell com foco na personagem Julia, veremos o livro O conto da Aia de Margaret Atwood com foco em Offred, analisaremos Kindred de Octavia Butler sob a perspectiva de Dana e, finalmente, veremos Jogos Vorazes de Suzanne Collins e analisaremos Katniss.

_____________________________________________

Sobre a professora

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984  publicado pela editora Antofágica. 

CRONOGRAMA

Aula 01 (10/03) – Julia, de 1984

Em nossa primeira aula veremos como Julia pode ser categorizada como uma personagem contraste em sua relação com o protagonista Winston Smith. Analisaremos o arco de desenvolvimento da personagem, sua função social no universo distópico e como a sua posição política produz efeitos importantes no desenvolvimento do romance. Veremos conceitos como liberdade sexual, práxis e precarização social.

Aula 02 (17/03) – Offred, de O Conto da Aia
Na segunda aula veremos as implicações de uma obra distópica narrada em primeira pessoa por uma personagem feminina. A partir do ponto de vista de Offred veremos como funciona o sistema teocrático de Gilead, as implicações sociais e políticas da jornada da personagem dentro da trama. Veremos conceitos como revolução, direitos reprodutivos, o conceito de dominação e patriarcado.

Aula 03 (24/03) – Dana, de Kindred

Nessa terceira aula discutiremos como o racismo estrutural molda os eventos e ações desenvolvidas por Dana. Veremos como o gênero na ficção científica permite desenvolver algumas reflexões um pouco diferentes da distopia e como a viagem no tempo funciona como um mecanismo central para a construção da identidade de Dana. Veremos conceitos como interseccionalidade, racismo estrutural, emancipação e memória.

Aula 04 (31/03) – Katniss, de Jogos Vorazes

Em nossa última aula veremos como o formato de uma distopia voltada para o público jovem elabora algumas questões de distopias clássicas. Analisaremos Katniss sob o ponto de vista da jornada da heroína, quais as implicações e problemáticas dessa construção. Veremos conceitos como a heroína, estereótipo, padrão de beleza, male e female gaze, masculinidade e feminilidade.

09

Como escrever um artigo científico em ciências humanas

Inscrição

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Preço: R$120

Datas das aulas: 09/03 16/03 23/03 30/03

Gravação disponível até: 30/04

Emitimos certificado na categoria de curso livre online

Esse curso irá analisar algumas técnicas de escrita para um artigo científico, na área de humanas. Veremos a estrutura básica de um artigo e faremos exercícios práticos em cada aula. Veremos algumas técnicas de escrita e argumentação e analisaremos casos práticos, discutindo maneiras de organizar ideias, sistematizar análises e a escrita acadêmica.

____________________________________________

Sobre a professora

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984  publicado pela editora Antofágica. 

CRONOGRAMA

Aula 01 (09/03) Organizando ideias

Na primeira aula veremos algumas estratégias de como organizar ideias, de maneira visual e como montar um cronograma de leitura e escritas. Veremos o gênero textual do artigo, como ele pode ser estruturado de uma maneira elementar.

Exercício da semana: elaborar o recorte temático de um artigo usando mapas mentais

Aula 02 (16/03) Linguagem acadêmica

Na nossa segunda aula, veremos a importância que a argumentação possui na composição textual, veremos algumas questões sobre a linguagem acadêmica e como escrever de maneira clara e objetiva. Veremos também os tipos de revista acadêmica, como procurar uma chamada de publicação, as normas QUALIS.

Exercício da semana: praticar paráfrase, alusão e citação.

Aula 03 (23/03) Estrutura de análise

Na nossa terceira aula, veremos a importância que a argumentação possui na composição textual. Por estratégias e exemplos, iremos refletir sobre como desenvolver de maneira precisa a hipótese que guia o assunto geral do texto, considerando a estrutura da argumentação acadêmica.

Exercício da semana: formular a hipótese principal do artigo

Aula 04 (30/03) Conclusão e introdução

Em nossa última aula veremos as etapas finais que consistem a escrita de um artigo: elaborar a conclusão e a introdução. Veremos algumas ferramentas de escrita que ajudam a fichar o próprio texto, de modo a elaborar uma introdução e conclusão coesa e completa.

fevereiro

03

Literatura e História: modernismos e a semana de 1922

Inscrição

Horário síncrono: 19h – 21h

Valor: R$ 190

Datas das aulas: 03/02 10/02 17/02 24/02

Via Google Meet

Gravação disponível até: 24/03

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

___________________________________________

O objetivo desse curso é traçar um paralelo entre a História e Literatura, para refletir sobre o surgimento da Semana de Arte Moderna no Brasil em 1922. Para isso, veremos o contexto histórico mundial, as vanguardas artísticas europeias, o contexto histórico brasileiro e os acontecimentos literários e artísticos da Semana de 1922, marco inaugural do modernismo brasileiro.

Sobre os professores

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984 publicado pela editora Antofágica.

Caio Gomes da Costa é professor do ensino básico. Formado em Ciências Sociais e História pela USP e mestre em Direito e Desenvolvimento pela FGV/SP. Sua pesquisa é focada em História Comparada entre Brasil e Austrália no século XIX.

CRONOGRAMA

Aula 01 (03/02) – O mundo dos modernos

Em nossa primeira aula veremos o panorama histórico na meia década que antecede à semana de 1922. Serão discutidos processos diversos como a colonização da África e da Ásia, a Belle Époque, a Primeira Guerra Mundial, as exposições mundiais e a corrida pelo “progresso” que influenciaram diretamente ou indiretamente o modernismo no centro do capitalismo desse período. Além de conceitos importantes da época como “progresso”, moderno e modernismo.

Aula 02 (10/02) – Arte de vanguarda

Na segunda aula veremos o panorama artístico europeu e norte americano na virada do século 19 para o 20, para pensar a transição da arte academicista e realista para o surgimento das vanguardas artísticas em suas diversas linguagens (pintura, escultura, arquitetura, literatura).

Aula 03 (17/02) – O Brasil dos modernos

Nessa terceira aula discutiremos as condições materiais, sociais, culturais e econômicas do Brasil no começo do século XX. Um país pouco industrializado e que ainda lidava com as consequências do fim da escravidão e, ao mesmo tempo, que dialogava com a cultura, as artes e a política mundial.

Aula 04 (24/02) – A semana de 1922

Em nossa última aula veremos como ocorreu a Semana de 1922 em São Paulo, as implicações artísticas e literárias do início do Modernismo no país, analisaremos algumas obras e veremos como ocorreu a semana de arte moderna, os principais artistas e escritores e a influência que esse evento teve no Modernismo como movimento estético no Brasil.

02

Projeto de pesquisa em ciências humanas

Inscrições

Modalidade Assíncrona (R$90)

Gravações disponíveis durante: 02/02 a 23/03

Modalidade Síncrona (R$120)

Horário (horário de Brasília): 19h30 – 21h30

Datas das aulas síncronas: 02/02 09/02 16/02 23/02

Gravação disponível até: 23/03

_____________________________________________

Esse curso oferece estratégias acadêmicas para que o aluno escreva e formule seu próprio projeto de pesquisa desde o início. Essas estratégias também contemplam quem já começou a escrever seu projeto. Níveis acadêmicos de projeto que podem ser desenvolvidos com auxílio do curso: iniciação científica, TCC, monografia, mestrado, doutorado.  As aulas visam identificar e explicar os elementos de um projeto de pesquisa (como elaborar uma hipótese, justificativa, cronograma, etc.), assim como linhas de pesquisa específicas das ciências humanas. 

Esse curso possui duas modalidades

• Assíncrona: com acesso às gravações e parte expositiva da aula, sem emissão de certificado.

• Síncrona: com aulas ao vivo, acesso à gravação, Google Classroom com materiais, discussão dos projetos dos alunos e com emissão de certificado. 

Para cada aula síncrona faremos exercícios práticos de escrita sobre algumas etapas do projeto (delimitação de tema, pergunta de pesquisa, etc.), que será compartilhado via Google Classroom e discutido nas aulas síncronas. 

Sobre a professora

Débora Tavares é mestre e doutora em letras pela Universidade de São Paulo (FFLCH – USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, sociedade e pesquisa acadêmica. Autora de ensaios na área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição do 1984  publicado pela editora Antofágica. 

CRONOGRAMA

Aula 01 Elementos anteriores à escrita do projeto (edital, universidade, etc.). Tema da aula: como formular uma pergunta de pesquisa. 

Exercício da semana (aulas síncronas) – elaborar perguntas de pesquisa para o tema do projeto. 

Aula 02  Discussão do exercício sobre pergunta de pesquisa. Tema da aula: como elaborar objetivos e justificativa do projeto.  

Exercício da semana (aulas síncronas) – elaborar objetivos (gerais e específicos) e a justificativa do projeto.

Aula 03 Discussão do exercício sobre objetivo e justificativa. Tema da aula: formulando uma hipótese e embasando os pressupostos teóricos. 

Exercício da semana (aulas síncronas) – elaborar ao menos 1 hipótese e elencar os teóricos que irão embasar teoricamente o projeto de pesquisa. 

Aula 04 Discussão do exercício sobre hipótese e pressupostos teóricos. Tema da aula: metodologias de pesquisa em ciências humanas, tipos de cronograma e algumas questões sobre as normas ABNT.  Encerramento do curso e discussão final. 

janeiro

15

Cursos de Férias – Assíncrono

Inscrição
  • Modalidade: Assíncrona
  • Sem emissão de certificado
  • Datas disponíveis para compra: de 10/12/21 a 15/01/22
  • Prazo final para assistir as gravações: 31/01/22
  • Prazo de envio das gravações: até 24h após a compra

CATÁLOGO DE CURSOS

Metodologia de Pesquisa

  • Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas 
  • Escrita Acadêmica em Letras

Literatura e Sociedade

  • Como Analisar Narrativas – módulo 1 elementos narrativos
  • Como Analisar Narrativas – módulo 2  literatura e outras artes 
  • Como Analisar Narrativas – módulo 3 literatura e crítica literária 
  • Arte e Sociedade – Utopias e Distopias 

A obra de George Orwell

  • Guerra é Paz (1984 e A Revolução dos Bichos) 
  • A pena política – os ensaios de George Orwell

CRONOGRAMAS

Você receberá junto das gravações o cronograma detalhado do(s) curso(s), junto da respectiva bibliografia.  

Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas 

Aula 01 – Elementos anteriores ao projeto e pergunta de pesquisa

Aula 02 – Objetivos e justificativa

Aula 03 – Hipótese e pressupostos teóricos

Aula 04 – Metodologia e ABNT

Escrita Acadêmica em Letras

Aula 01 – Tipos de texto acadêmico 

Aula 02 – Organizando ideias (Mapa mental, pensamento visual, cronogramas de estudo) 

Aula 03 – Estrutura de análise textual 

Aula 04 – Elaborando a conclusão e introdução de um texto acadêmico 

Como Analisar Narrativas (módulo 1)

Aula 01 – Tipos de narrador

Aula 02 – A personagem de ficção 

Aula 03 – Tempo e espaço

Aula 04 – O enredo 

Como Analisar Narrativas (módulo 2) 

Aula 01 – Literatura e Pintura 

Aula 02 – Literatura e Quadrinhos

Aula 03 – Literatura e Cinema

Aula 04 – Literatura e Séries 

Como Analisar Narrativas (módulo 3)

Aula 01 – Literatura e Formalismo

Aula 02 – Literatura e Marxismo

Aula 03 – Literatura e Feminismo

Aula 04 – Literatura e estudos étnico-raciais 

Arte e Sociedade: Utopias e Distopias

Aula 01 – O que é uma utopia 

Aula 02 – Literatura – Como seria uma sociedade perfeita? (Utopia – Thomas More  e Herland, a Terra das Mulheres – Charlotte Perkins Gilman )

Aula 03 – Cinema e séries – Comunidades utópicas  (Utopia curta metragem de Kosta Nikas , A praia (2000) dirigido por Danny Boyle e Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível (2015) dirigido por Brad Bird)

Aula 04 – O que é uma distopia 

Aula 05 – Literatura – Censura, patriarcado e totalitarismo  (O homem do Castelo Alto – Philip K. Dick, O Conto da Aia – Margaret Atwood e Fahrenheit 451 – Ray Bradbury)

Aula 06 – Cinema e séries – A sociedade do espetáculo, tecnologia e violência (Ensaio sobre a Cegueira (2008) dirigido por Fernando Meirelles,Black Mirror (episódios – White Bear e Nosedive) criado por Charlie Brooker eLaranja Mecânica (1972) dirigido por Stanley Kubrick)

Guerra é Paz (1984 e Animal Farm) 

Aula 01 – Introdução Animal Farm, A Fazenda dos Animais, A Revolução dos Bichos

Aula 02 – Mergulho profundo em Animal Farm

Aula 03 – Introdução a 1984

Aula 04 – Mergulho profundo no 1984

A Pena Política – os ensaios de George Orwell 

Aula 01 – Imperialismo

Aula 02 – Os marginalizados

Aula 03 – Os trabalhadores

Aula 04 – A linguagem 

_____________________________________________

Caso tenha dúvidas, por favor envie um email para cursolivre.literatura@gmail.com 

2021

dezembro

09

Aula aberta (gratuito)

Inscrição

Uma leitura de “O direito à literatura” de Antonio Candido

O objetivo dessa aula aberta é fazer uma leitura atenta de trechos do ensaio de Antonio Candido para pensar juntos algumas questões sobre literatura e sociedade, o papel social da literatura e a função da literatura como um direito humano.

A aula aberta será gratuita e acontecerá na plataforma Google Meet. Para se inscrever para preencher o formulário, o link será enviado no dia 09/12 às 18h.

Sobre os professores

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos livres sobre literatura, relações entre arte e sociedade e metodologia de pesquisa.

Daniel Puglia é graduado em Administração de Empresas (FEA-USP) e em Letras (FFLCH-USP), com mestrado em Psicologia Social (IP-USP) e doutorado em Estudos Linguísticos e Literários em Inglês (FFLCH-USP). Tem por tema de pesquisa a crítica cultural materialista: relações entre literatura, cultura, história e filosofia.

________________________________

novembro

18

Oficina acadêmica

Inscrição

Fichamento, resumo e resenha

  • Horário síncrono: 19h30 – 21h30 (horário de Brasília)  
  • Datas das aulas: 18/11 e 25/11 
  • Gravação disponível até: 18/12

Oferecemos certificado na categoria de curso livre remoto

R$ 75 (para as 02 aulas)

Nessa oficina iremos aprender a diferença entre os diferentes textos que produzimos quando lemos e estudamos ao longo de uma trajetória acadêmica: o fichamento, o resumo e a resenha. Veremos suas características e exemplos de uso, com base em um exercício prático para refletir sobre métodos de estudo e escrita acadêmica.

CRONOGRAMA

Aula 01 (18/11) O gênero textual

Nessa primeira aula veremos quais as características principais de um fichamento, de um resumo e de uma resenha, os usos feitos desses textos na rotina de estudo e na escrita acadêmica. Veremos exemplos de diversas áreas e um montaremos um modelo básico para estruturar as anotações.

Aula 02 (25/11) Praticando e discutindo

Na segunda aula de nossa oficina iremos colocar em prática a escrita e comentar as possibilidades que os três formatos textuais podem ter, com base no modelo oferecido na aula 01 e as discussões que os alunos trouxerem com base em seus respectivos cotidianos de pesquisa.


Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com

16

Mapas históricos e ficção

Inscrição

O objetivo desse curso é pensar de maneira crítica a relação que os mapas possuem com diversas linguagens (literária, com as artes plásticas e multimídia) em diferentes períodos históricos. Partindo da ideia do mapa como discurso a ser desconstruído, ao longo de nossas aulas iremos observar atentamente e problematizar as noções de verossimilhança na produção dos discursos cartográficos e seu papel nas narrativas ficcionais.

  • Horário síncrono: 19h30 – 21h30
  • Datas das aulas: 16/11 23/11 30/11 
  • Gravação disponível até: 23/12
  • Valor: R$100 (as 03 aulas)

Via Google Meet 

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

Sobre as professoras

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História. Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica.

Milena Natividade da Cruz atualmente é mestranda em História Social pela Universidade de São Paulo (DH-FFLCH). Possui bacharelado e licenciatura em História pela mesma universidade. Também é pesquisadora associada ao Laboratório de Estudos de Cartografia Histórica (LECH-USP) e tem se dedicado ao estudo da cartografia francesa sobre a África e sua relação com a cultura visual iluminista.

CRONOGRAMA

Aula 01 (16/11) – Mapas e literatura  

Em nossa primeira aula veremos a relação entre literatura e a representação cartográfica, analisando mapas fictícios que funcionaram como compositivo do espaço e da ambientação literária e, por outro lado, como artifício editorial. A partir da compreensão do mapa como suporte de veiculação de questões de determinada época, veremos alguns exemplos como as obras Utopia de Thomas Morus, Dom Quixote de Miguel de Cervantes, Coração das Trevas de Joseph Conrad, Cidades de Papel de John Green, Harry Potter de J. K. Rowling, O Senhor dos Anéis de J. R.R. Tolkien.

Aula 02 (23/11) – Mapas e artes plásticas

Em nossa segunda aula analisaremos a relação da representação cartográfica com algumas obras de artes plásticas, para refletir sobre o papel do mapa como um elemento artístico e também como meio de intervenção e reflexão sobre o espaço social. Veremos alguns exemplos da representação histórica e simbólica em obras do pintor Johannes Vermeer, assim como de artistas plásticos contemporâneos como Rosana Paulino, Arjan Martins e Jaime Lauriano. 

Aula 03 (30/11) – Mapas e multimídia 

Em nossa última aula discutiremos a função dos mapas durante a era digital na difusão de interpretações históricas. Para isso, veremos exemplos de como videogames e filmes instrumentalizam a representação cartográfica em suas narrativas. Por fim, debateremos as noções de acurácia e construção discursiva presentes no uso de aplicativos, tal como o Google Maps e outros exemplos.
_______________________________________

Caso tenha alguma dúvida, por favor envie um e-mail para cursolivre.literatura@gmail.com

outubro

19

Oficina Literária – Como Analisar um Conto

Inscrições

A loteria, de Shirley Jackson

  • Horário síncrono: 19h30 – 21h30
  • Datas das aulas: 19/10 e 26/10
  • Gravação disponível até: 19/11
  • Valor R$ 75 (para as 02 aulas)

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

Nessa oficina iremos aprender sobre o gênero narrativo do conto, analisando especificamente o texto “A loteria” de Shirley Jackson. O objetivo dessa oficina é apresentar os elementos narrativos que foram o gênero textual do conto e, a partir de leitura prévia, discutir os elementos formais do conto escolhido.

A loteria – Shirley Jackson (1948)

Sinopse – Em uma pequena cidade norte americana, anualmente os cidadãos se reúnem para o sorteio da loteria, que traz consequências irreversíveis e marcantes.

CRONOGRAMA

Aula 01 (19/10) O gênero narrativo e a ficha técnica

Nessa primeira aula veremos quais são os elementos narrativos que compõe um conto, a partir de algumas terminologias da teoria literária. Veremos também a ficha técnica do conto escolhido, “A Loteria” de Shirley Jackson.

Aula 02 (26/10) analisando “A Loteria”

Na segunda aula de nossa oficina iremos analisar e discutir com profundidade os elementos narrativos do conto, assim como símbolos, metáforas e comentários sociais que essa obra nos permite fazer.

Por isso recomenda-se a leitura prévia do conto escolhido.

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com

07

Projeto de pesquisa em ciências humanas

Inscrições

Esse curso oferece estratégias acadêmicas para que o aluno escreva e formule seu próprio projeto de pesquisa desde o início. Essas estratégias também contemplam quem já começou a escrever seu projeto. Níveis acadêmicos de projeto que podem ser desenvolvidos com auxílio do curso: iniciação científica, TCC, monografia, mestrado, doutorado.  As aulas visam identificar e explicar os elementos de um projeto de pesquisa (como elaborar uma hipótese, justificativa, cronograma, etc.), assim como linhas de pesquisa específicas das ciências humanas. 

Para cada aula faremos exercícios práticos de escrita sobre algumas etapas do projeto (delimitação de tema, pergunta de pesquisa, etc.), que será compartilhado via Google Classroom e discutido nas aulas síncronas. 

Horário síncrono: 19h30 – 21h30

Datas das aulas: 07/10 14/10 21/10 28/10 

Gravação disponível até: 07/11

Valor R$100 (para as 04 aulas)

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

CRONOGRAMA

Aula 01 (07/10) Elementos anteriores à escrita do projeto (edital, universidade, etc.). Tema da aula: como formular uma pergunta de pesquisa. Exercício da semana – elaborar perguntas de pesquisa para o tema do projeto. 

Aula 02 (14/10) Discussão do exercício sobre pergunta de pesquisa. Tema da aula: como elaborar objetivos e justificativa do projeto.  Exercício da semana – elaborar objetivos (gerais e específicos) e a justificativa do projeto.

Aula 03 (21/10) Discussão do exercício sobre objetivo e justificativa. Tema da aula: formulando uma hipótese e embasando os pressupostos teóricos. Exercício da semana – elaborar ao menos 1 hipótese e elencar os teóricos que irão embasar teoricamente o projeto de pesquisa. 

Aula 04 (24/10) Discussão do exercício sobre hipótese e pressupostos teóricos. Tema da aula: metodologias de pesquisa em ciências humanas, tipos de cronograma e algumas questões sobre as normas ABNT.  Encerramento do curso e discussão final. 

Gravação das aulas

Durante a semana da aula ao vivo ficará disponível por e-mail a gravação para que os alunos matriculados possam assistir. A gravação das aulas ficará disponível até o dia 07/11. A gravação possui ferramentas de proteção e não pode ser baixada, os alunos terão acesso apenas à visualização. A aula será realizada pela plataforma do Google Meet. O link ficará disponível no dia do evento, via e-mail. O acesso ao Meet é controlado e protegido, portanto utilize apenas o e-mail cadastrado na compra do ingresso para entrar na sala de aula virtual. É necessário entrar na sala com alguns minutos de antecedência para que a aula tenha início pontualmente às 19h30. 

06

Memórias do futuro: uma introdução à ficção científica

Inscrições

Esse curso irá introduzir o gênero narrativo da ficção científica em aulas temáticas, em que analisaremos obras literárias e cinematográficas que dialogam com o assunto principal da aula. O objetivo desse curso é introduzir algumas ferramentas narrativas que compõem a ficção científica.

  • Horário síncrono: 16h – 18h (horário de Brasília) 
  • Datas das aulas: 06/10 13/10 20/10 27/10 03/11
  • Gravações disponíveis até: 15/11
  • Valor R$120 (para as 05 aulas)

Emitimos certificado na categoria de curso livre remoto

Sobre os professores

Débora Tavares é mestre e doutora em literatura pela Universidade de São Paulo (FFLCH-USP), onde pesquisou a obra de George Orwell e sua relação com a História.
Atua como professora, oferecendo cursos sobre literatura, relações entre arte e sociedade, assim como metodologia de pesquisa. Autora de ensaios nessa área, entre eles o posfácio “A esperança vem do plural” da edição de 1984 publicado pela editora Antofágica

Gyorgy Henyei Neto é mestre e doutor em antropologia pela Universidade de Aberdeen (Escócia), escritor, artista e músico.
Autor do livro de ficção científica ARIA, parte da trilogia Scintillance Theory, e está no momento trabalhando nas duas sequências da primeira obra. Atua também como consultor acadêmico e científico, editor e tradutor.
Reside atualmente em Bath, na Inglaterra.

CRONOGRAMA

Aula 01 (06/10) Tipos de ficção científica

Na nossa primeira aula veremos como a ficção científica se compõe de diversos tipos: soft, hard e weird sci fi. A partir de alguns temas como o papel da ciência, da tecnologia e de previsões sociais e políticas, traçaremos um paralelo de obras da ficção científica com seu contexto de produção. 

Aula 02 (13/10) Cyberpunk, distopia, afrofuturismo: o futuro próximo 

Na segunda aula veremos como a ficção científica aborda temas sociais quando integrados à tecnologia, o papel das corporações, do governo e os papeis sociais em enredos literários e cinematográficos. Ao falar do futuro próximo como ferramenta narrativa, vamos pensar como a ficção científica funciona como um mecanismo para recontar e reimaginar a História. 

Aula 03 (20/10) Viagem espacial, colonização do espaço e conglomerados espaciais 

Na terceira aula veremos como a ficção científica dialoga com o tema do espaço para pensar a possibilidade de expandir espécies, comentar sobre questões de colonização.  

Aula 04 (27/10) Viagem no tempo, realidades alternativas e outras dimensões 

Na nossa quarta aula veremos narrativas de ficção científica que abordam a questão do tempo para encontrar o futuro como o principal mote do enredo. Veremos tipos de viagem no tempo, para o passado, futuro, loops no tempo, a diferença entre tempo e múltiplas realidades. 

Aula 05 (03/11) Weird Sci Fi e Space Operas: Ficção Científica e  Fantasia

Em nossa última aula falaremos o weird sci fi como um estranhamento em relação ao considerado “normal”, pensaremos como o que não é explicável e fragmentado opera como ferramenta narrativa. E finalmente, faremos uma reflexão final sobre a narrativa de ficção científica e outros gêneros como a fantasia, no contraste entre enredos que fazem uso de magia e aqueles que focam em aspectos tecnológicos. 

Obras analisadas ao longo do curso 

Filmes

A chegada, Ex Machina, Blade Runner, Star Wars, Star Trek, Mad Max, No Limite do Amanhã, Contra o Tempo, Interestelar, A Máquina do Tempo, De volta ao Futuro,  Waking Life, Aniquilação, Cloud Atlas. 

Livros 

Kindred e Filhos de Sangue (Octavia Butler), 1984 (George Orwell) Admirável Mundo Novo (Aldous Huxley), Fahrenheit 451 (Ray Bradburry), Binti (Nnedi Okorafor), Duna (Frank Herbert), flatland (Edwin Abbott Abbott), Leviatã Desperta (James S. A. Corey), Next, o futuro próximo (Michael Crichton). 

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

01

Aula aberta – Literatura e Sociedade (Gratuito – Youtube)

Assista

Aula gratuita disponível no Youtube

Uma conversa com Daniel Puglia sobre literatura e sociedade, analisando o ensaio “Por que Escrevo”, de George Orwell.

setembro

14

Como escrever um artigo científico

Inscrição

Esse curso irá analisar algumas técnicas de escrita para um artigo científico, na área de humanas. Veremos a estrutura básica de um artigo e faremos exercícios práticos em cada aula. Veremos algumas técnicas de escrita e argumentação e analisaremos casos práticos, discutindo maneiras de organizar ideias, sistematizar análises e a escrita acadêmica.

Cronograma

Aula 01 (14/09) Organizando ideias

Na primeira aula veremos algumas estratégias de como organizar ideias, de maneira visual e como montar um cronograma de leitura e escritas. Veremos o gênero textual do artigo, como ele pode ser estruturado de uma maneira elementar. 

Exercício da semana: elaborar o recorte temático de um artigo usando mapas mentais 

Aula 02 (21/09) Linguagem acadêmica

Na nossa segunda aula, veremos a importância que a argumentação possui na composição textual, veremos algumas questões sobre a linguagem acadêmica e como escrever de maneira clara e objetiva. Veremos também os tipos de revista acadêmica, como procurar uma chamada de publicação, as normas QUALIS.

Exercício da semana: praticar paráfrase, alusão e citação, montar o desenvolvimento de um artigo.

Aula 03 (28/09) Conclusão e introdução

Em nossa terceira e última aula veremos as etapas finais que consistem a escrita de um artigo: elaborar a conclusão e a introdução. Veremos algumas ferramentas de escrita que ajudam a fichar o próprio texto, de modo a elaborar uma introdução e conclusão coesa e completa. 

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

13

Arte e Sociedade: Utopias e Distopias

Inscrição

Esse curso se divide em dois módulos independentes, que procura refletir e analisar o conceito de Utopia e Distopias, por meio da interpretação de algumas obras narrativas literárias e cinematográficas.

Módulo 01 – Utopias (finalizado)
16/08 23/08 30/08

Módulo 02 – Distopias (inscrições abertas)
13/09 20/09 27/09

Valores
Apenas 1 módulo – R$ 100
Os dois módulos – R$ 200

CRONOGRAMA

Módulo 01 – Utopias  

  1. Aula 01 (16/08) Introdução e conceitos 

Nessa primeira aula veremos algumas premissas teóricas sobre o conceito de Utopia, a evolução histórica de contar histórias do ponto de vista utópico na arte, e veremos quais serão alguns dos principais exemplos analisados a fundo ao longo do curso. 

  1. Aula 02 (23/08) Literatura – Como seria uma sociedade perfeita? 

Em nossa segunda aula iremos analisar algumas obras literárias utópicas, pensando na contribuição da literatura para o pensamento utópico. 

Obras analisadas nessa aula 

  • Utopia Thomas More 
  • Herland, a Terra das Mulheres – Charlotte Perkins Gilman 
  1. Aula 03 (30/08) Cinema e séries – Comunidades utópicas 

Em nossa terceira aula veremos obras cinematográficas utópicas e como a linguagem do cinema aborda essas narrativas.  

Obras analisadas nessa aula 

  •  Utopia (2019) curta metragem de Kosta Nikas (disponível no Youtube)
  •  A praia (2000) dirigido por Danny Boyle
  • Tomorrowland: Um Lugar Onde Nada é Impossível (2015) dirigido por Brad Bird

Módulo 02 Distopias 

  1. Aula 01 (13/09) Introdução e conceitos 

Nessa primeira aula veremos algumas premissas teóricas sobre o conceito de Distopia, a evolução histórica de contar histórias do ponto de vista distópico na arte. 

  1. Aula 02 (20/09) Literatura – Censura, patriarcado e totalitarismo 

Em nossa segunda aula iremos analisar algumas obras literárias distópicas, pensando na contribuição da literatura para o pensamento utópico. 

Obras analisadas nessa aula 

  • O homem do Castelo Alto – Philip K. Dick 
  • O Conto da Aia – Margaret Atwood 
  • Fahrenheit 451 – Ray Bradbury 
  1. Aula 03 (27/09) Cinema e séries – A sociedade do espetáculo, tecnologia e violência 

Em nossa terceira aula veremos obras cinematográficas distópicas e como a linguagem do cinema e do audiovisual aborda esses temas.  

Obras analisadas nessa aula 

  • Ensaio sobre a Cegueira (2008) dirigido por Fernando Meirelles 
  • Black Mirror (episódios – White Bear e Nosedive) criado por Charlie Brooker
  • Laranja Mecânica (1972) dirigido por Stanley Kubrick

09

Como analisar narrativas (módulo 02)

Inscrição

Literatura e outras artes

No módulo 2 de Como Analisar Narrativas, observaremos a literatura em diálogo com outras artes, a maneira pela qual a linguagem narrativa se modifica conforme o meio em que é transposta. A partir de exemplos, veremos como ampliar o olhar crítico para a arte, assim como a bagagem teórica sobre os temas abordados. O foco principal desse módulo é observar o diálogo da literatura com a pintura, os quadrinhos, o cinema e a TV. 

Assim como os outros cursos da Livre Literatura, em Como Analisar Narrativa os temas são todos pensados e desenvolvidos com rigor teórico e método científico de pesquisa.

Cronograma

Aula 01 (09/09) Literatura e pintura

Nessa primeira aula partiremos a discussão do conceito de arte, quais as categorias artísticas são tidas como eruditas e outras populares, por quem e para quem a arte é produzida. Começaremos a entender como contar histórias depende da linguagem, que muda de um meio para o outro. Para isso faremos uma comparação entre narrativa literária e a pintura.

Obras analisadas: 

  • O mito Medusa e suas representações feitas por Caravaggio, Peter Paul Rubens e Arnold Böcklin – quando a literatura inspira a pintura 
  • A moça com brinco de pérola, de Johannes Vermeer e o romance homônimo de Tracy Chevalier – a pintura transposta na forma literária 

Aula 02 (16/09) Literatura e artes gráficas

Na nossa segunda aula, veremos como uma história pode ser contada no formato gráfico, pensando as mudanças formais entre o romance e a graphic novel. 

Obras analisadas: 

  • O Diário de Anne Frank e Maus, de Art Spiegelman – o holocausto representado na arte
  • 1984 de George Orwell e as adaptações de Fido Nesti (Companhia das Letras) e Sybille Titeux de la Croix (Nova Fronteira) – o universo totalitário expandido 

Aula 03 (23/09) Literatura e cinema

Na terceira aula falaremos de uma das transposições formais mais clássicas quando se fala de narrativa: da literatura para o cinema. 

Obras analisadas:

  • Andróides Sonham Com Ovelhas Elétricas?, de Philip K. Dick e Blade Runner, de Ridley Scott (1982)
  • Orgulho e Preconceito, de Jane Austen e a adaptação homônima de Joe Wright (2005)
  • Os homens que não amavam as mulheres, de Stieg Larsson e a adaptação homônima de David Fincher (2011)

Aula 04 (30/09) Literatura e séries

Em nossa última aula falaremos da relação narrativa entre literatura e séries (de TV e de streaming). Refletiremos como o formato do folhetim alcançou novos voos na era digital. Faremos um encerramento refletindo alguns paradigmas da narrativa contemporânea, através de exemplos de adaptações para séries. 

Obras analisadas: 

  • O problema final, de Arthur Conan Doyle e sua adaptação para a TV, Sherlock (3º episódio The Reichenbach Fall da temporada 2) – o folhetim vitoriano na era digital 
  • O conto da Aia Os Testamentos de Margaret Atwood e a série The Handmaid’s Tale (2017) – a linha do tempo entre literatura e  série de TV 
  • Fleabag, peça de teatro de Phoebe Waller-Bridge (2013) e sua adaptação homônima para a TV (2016) – a quebra da quarta parede 

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

08

Literatura e História: escravidão nos EUA e no Brasil

Inscrição

O objetivo desse curso é  traçar um paralelo entre a História e Literatura, a partir dos desdobramentos da escravidão em dois contextos políticos distintos – os Estados Unidos e o Brasil – na segunda metade do século 19, tendo como objeto literário principal três obras: o romance Kindred de Octavia Butler, e os contos Pai contra Mãe e O caso da Vara de Machado de Assis. 

Aula 01 (08/09) – Escravidão como categoria histórica

Nossa primeira aula tratará da escravidão como uma categoria histórica, suas variações e seu desenvolvimento até o século XIX. O entendimento dos Estados Unidos como um país escravista, a Guerra de Secessão e como a escravidão foi crucial para o crescimento econômico desse país.

Aula 02 (15/09) – A viagem no tempo e memória 

Em nossa segunda aula veremos algumas representações literárias da escravidão americana, com um foco na obra Kindred, de Octavia Butler. A partir de elementos da ficção científica, como a viagem no tempo e a verossimilhança, veremos como os elementos narrativos nos ajudam a olhar criticamente para o passado e presente norte-americano. 

Aula 03 (22/09) – Escravidão e desenvolvimento econômico 

Nossa terceira aula tratará de como a escravidão mudou entre o período colonial e o Brasil independente. Como a escravidão que ocorreu aqui foi indissociável do desenvolvimento econômico capitalista e da formação do Brasil como estado nacional.

Aula 04 (29/09) – Realismo e identidade social 

Em nossa última aula analisaremos como a prosa Machadiana constrói um olhar crítico para seu momento histórico, refletindo como o gênero literário do conto nos permite um mergulho profundo no Rio de Janeiro do século 19. 

Contos analisados:

  • Pai contra mãe, da antologia Relíquias da Casa Velha (1906)
  • O caso da vara, da antologia Páginas Recolhidas (1899)

Caso tenha dúvidas, entre em contato pelo e-mail cursolivre.literatura@gmail.com 

agosto

11

Como Analisar Narrativas (módulo 1)

Inscrição

Esse curso irá abordar métodos de análise narrativa, o que abrange exemplos de romances, contos, crônicas, peças de teatro e poemas. A partir de elementos da teoria literária (personagem, narrador, tempo, espaço, enredo) faremos análises práticas de diversos objetos literários. Ao longo do curso veremos algumas técnicas e métodos para estudar e interpretar narrativas, principalmente considerando críticos literários e alguns elementos de teoria crítica. 

Aula 01 (11/08)

Introdução 

Nessa primeira aula veremos alguns elementos introdutórios para se analisar uma obra literária, como a diferença entre gêneros literários e veremos uma linha do tempo dos principais movimentos literários. A partir de exemplos de trechos de obras começaremos a investigar as categorias de narradores e perceberemos qual a diferença entre narrar e descrever. 

Aula 02 (18/08)

A personagem de ficção

Nessa segunda aula veremos alguns exemplos de diferentes tipos de personagens na ficção, analisando trechos de obras. Assim, observaremos como se forma a jornada do herói e discutiremos a diferença entre autor e personagem. 

Aula 03 (25/08)

O tempo e o espaço

Na nossa terceira aula, veremos como o tempo e o espaço funcionam como elementos fundamentais para compor uma narrativa. A partir da análise de trechos de espaços fictícios, iremos refletir sobre a influência do momento histórico em uma obra de ficção. 

Aula 04 (01/09)

O enredo

Em nossa quarta e última aula iremos ver como se forma o enredo de uma narrativa e como algumas ferramentas de organização do enredo compõem questões centrais de uma obra. Veremos alguns motes comuns na história da literatura e a sua relação com seu contexto de produção, pensando em reflexões sobre arte e sociedade.

11

Distopias do século 20

Inscrição

Nós, Admirável Mundo Novo e 1984

Oferecido por Serviço de Cultura e Extensão FFLCH USP

Período de Inscrição 04/08/2021 (09:00) a 05/08/2021 (23:59)

Esse curso tem como objetivo analisar três distopias do século 20: 1984, de George Orwell (1949), Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley (1932) e Nós, de Yevgeny Zamyatin (1920), considerando as relações entre literatura e história. A partir da análise de trechos das obras o curso pretende discutir sobre como o avanço tecnológico no século 20 serviu de pano de fundo imaginativo para esses três autores em diferentes momentos históricos.

Certificado/Critério de Aprovação Mínimo de 75% frequência obrigatório. Os certificados serão enviados por e-mail quando os ministrantes disponibilizarem a lista de aprovados no sistema.

Coordenação: Prof. Dr. Daniel Puglia, da FFLCH

Ministrante(s)

Débora Reis Tavares

Cronograma

Aula 01 – Introdução e contexto histórico
Nessa primeira aula veremos o contexto histórico em que as três obras foram produzidas, o que significa entender algumas questões sobre as décadas de 1920, 1930 e 1940 nos Estados Unidos, na Inglaterra e na Rússia. Veremos algumas informações sobre os autores e algumas reflexões sobre o conceito de distopia e utopia na literatura.

Aula 02 – Vilões, pessimismo e esperança
Em nossa segunda aula iremos analisar alguns personagens das obras, principalmente o confronto entre protagonistas e antagonistas, sobre como a distopia funciona como mecanismo de reflexão a respeito de questões históricas. A partir de trechos e de alguns elementos literários como personagens, narrador, tempo e espaço veremos como as construções temáticas que operam nas obras dialogam e divergem
entre si, traçando um paralelo com problemas sociais, sistemas de poder e transformação social.

Aula 03 – Tecnologia e controle
Na nossa última aula, iremos analisar trechos das três obras tendo como foco a temática da tecnologia e do controle. Veremos as relações que as obras possuem entre si, o diálogo que estabelecem com a cultura e como algumas dessas discussões sobre tecnologia chegam ao século 21. Por fim, iremos refletir sobre como essas três obras distópicas nos ajudam a entender e, talvez, modificar nosso mundo cotidiano.

10

Projeto de pesquisa em ciências humanas

Inscrição

Esse curso oferece estratégias acadêmicas para que o aluno escreva e formule seu próprio projeto de pesquisa desde o início. Essas estratégias também contemplam quem já começou a escrever seu projeto. Níveis acadêmicos de projeto que podem ser desenvolvidos com auxílio do curso: iniciação científica, TCC, monografia, mestrado, doutorado.  As aulas visam identificar e explicar os elementos de um projeto de pesquisa (como elaborar uma hipótese, justificativa, cronograma, etc.), assim como linhas de pesquisa específicas das ciências humanas. 

Para cada aula faremos exercícios práticos de escrita sobre algumas etapas do projeto (delimitação de tema, pergunta de pesquisa etc.), que serão compartilhados via Google Classroom e discutido nas aulas síncronas. 

Cronograma 

Aula 01 (10/08) Elementos anteriores à escrita do projeto (edital, universidade, etc.). Tema da aula: como formular uma pergunta de pesquisa. Exercício da semana – elaborar perguntas de pesquisa para o tema do projeto. 

Aula 02 (17/08) Discussão do exercício sobre pergunta de pesquisa. Tema da aula: como elaborar objetivos e justificativa do projeto.  Exercício da semana – elaborar objetivos (gerais e específicos) e a justificativa do projeto.

Aula 03 (24/08) Discussão do exercício sobre objetivo e justificativa. Tema da aula: formulando uma hipótese e embasando os pressupostos teóricos. Exercício da semana – elaborar ao menos 1 hipótese e elencar os teóricos que irão embasar teoricamente o projeto de pesquisa. 

Aula 04 (31/08) Discussão do exercício sobre hipótese e pressupostos teóricos. Tema da aula: metodologias de pesquisa em ciências humanas, tipos de cronograma e algumas questões sobre as normas ABNT.  Encerramento do curso e discussão final. 

julho

31

Catálogo primeiro semestre – assíncrono

Inscrição

Você pode escolher quantos cursos quiser, dentro do nosso catálogo do primeiro semestre. Por questões de privacidade, nossas aulas foram editadas, mantendo apenas a parte expositiva da professora, sem a participação dos alunos de cada turma. Essa modalidade assíncrona não oferece certificado de participação. 

Cursos disponíveis

1. Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas 

2. Escrita Acadêmica em Letras

3. Como Analisar Narrativas (módulo 1) 

4. Guerra é Paz (1984 e Animal Farm) 

Ao comprar o(s) curso(s) vc receberá a partir do dia 01/07 o link de acesso para as aulas, o prazo final para assistir todas as aulas é 31/07. Os vídeos serão enviados no email cadastrado no Sympla. 

Você receberá junto das gravações o cronograma detalhado do(s) curso(s), junto da respectiva bibliografia.  

Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas 

Aula 01 – Elementos anteriores ao projeto e pergunta de pesquisa

Aula 02 – Objetivos e justificativa

Aula 03 – Hipótese e pressupostos teóricos

Aula 04 – Metodologia e ABNT

Escrita Acadêmica em Letras

Aula 01 – Tipos de texto acadêmico 

Aula 02 – Organizando ideias (Mapa mental, pensamento visual, cronogramas de estudo) 

Aula 03 – Estrutura de análise textual 

Aula 04 – Elaborando a conclusão e introdução de um texto acadêmico 

Como Analisar Narrativas (módulo 1)

Aula 01 – Tipos de narrador

Aula 02 – A personagem de ficção 

Aula 03 – Tempo e espaço

Aula 04 – O enredo 

Guerra é Paz (1984 e Animal Farm) 

Aula 01 – Introdução Animal Farm, A Fazenda dos Animais, A Revolução dos Bichos (Contexto de publicação, traduções para o português, adaptações para o cinema e outras mídias)

Aula 02 – Mergulho profundo em Animal Farm (análise de personagens, espaço literário, poder, ditadura) 

Aula 03 – Introdução a 1984 (contexto de publicação da obra, a distopia de 1984 e o conceito de orwelliano, duplipensar e novafala) 

Aula 04 – Mergulho profundo no 1984 (análise de personagens, a linguagem, o apêndice da obra, legado de Orwell na literatura)

13

Sesc SP – O mundo em colapso

Inscrições

Centro de Pesquisa e Formação – Sesc São Paulo

Esse curso procura analisar as duas obras mais famosas do escritor George Orwell, Animal Farm e 1984, e suas relações com a sociedade e a história. Iremos entender por meio da análise de trechos a relevância de alguns assuntos e conceitos, tais como crítica social, forma literária, distopia e transformação social.

Considerando a relevância cultural de Animal Farm e 1984, iremos desbravar o legado de Orwell na cultura, refletindo sobre questões como tecnologia, a vigilância, ascensão de governos autoritários, a falta de liberdade, manipulação de ideias e falsificação de notícias, entre muitos outros temas.

Programa

1. Animal Farm- quatro patas bom, duas patas ruim
Contexto histórico: Revolução Russa e Stalinismo
Entendendo o livro: as traduções em português, o prefácio de Orwell para a edição ucraniana, trechos do diário e cartas do autor
Analisando a obra: o que é a sátira, a alegoria e como isso se desdobra no enredo de Animal Farm.

2. Animal Farm- alguns animais são mais iguais do que outros
Contexto histórico: figuras importantes da Revolução Russa
Mergulho profundo no livro: análise das personagens e do espaço
A importância da crítica social na forma literária
Temas e conceitos: transformação social, sistemas de poder, figura do líder,
industrialização

3. 1984- Abaixo o Big Brother
Antes de virar o livro: a vida e a obra de Orwell
Contexto histórico: Segunda Guerra Mundial e a transição para a Guerra fria
Questões de literatura: a Distopia e o lirismo de Orwell – entendendo os elementos únicos do romance (duplipensar, novafala, conceito orwelliano)

4. 1984- 2 + 2 = 5
Análise da obra: foco em personagens (Winston, Julia, O’Brien, Goldstein, Big Brother)
A linguagem, o tempo, para que serve o apêndice do romance
Temas: consciência e revolução, individualismo e coletividade, processo histórico, capitalismo e totalitarismo
Para refletir: o legado de Orwell.

Obs: O participante precisa ter celular e computador e conhecer os princípios básicos para uso desses equipamentos. Após a conclusão da sua inscrição on-line na atividade e/ ou curso, você receberá por e-mail um link de acesso à Plataforma Microsoft Teams, onde será realizada a atividade e/ou curso, com até 1 (um) dia de antecedência da data de início. O acesso também poderá ser realizado através do web navegador de sua preferência.

Os encontros em ambiente on-line não são gravados, não sendo disponibilizados seus registros para posterior visualização.

As inscrições podem ser feitas a partir das 14h do dia 24/6, aqui no site do Centro de Pesquisa e Formação do Sesc. Após o início da atividade não é possível realizar inscrição. O cadastro é pessoal e intransferível.

O pagamento dever ser feito através do cartão de crédito, e trabalhamos com as bandeiras Visa, Mastercard, Elo e Hipercard.

*Este curso será 100% Online. A declaração será enviada automaticamente em até 10 dias após a finalização da atividade e caso isso não ocorra, você poderá solicitar pelo e-mail: declaracao.cpf@sescsp.org.br

**Se você necessita de recursos de acessibilidade, como tradução em Libras, faça a solicitação pelo e-mail centrodepesquisa.cpf@sescsp.org.br, justamente após a conclusão e efetivação do pagamento de sua inscrição, e com pelo menos 48 horas de antecedência do início da atividade.

junho

10

A pena política – os ensaios de George Orwell

Inscrição

O objetivo desse curso é analisar alguns ensaios célebres do escritor George Orwell, conhecido por suas obras de ficção, Animal Farm e 1984. Iremos nas quatro aulas analisar textos com um recorte temático, para aprofundar o conhecimento sobre esse autor que mudou a literatura do século 20. 

Cronograma 

Aula 01 (10/06) – Introdução à obra de George Orwell e seu contexto histórico. Ensaios sobre o imperialismo (trechos de “Dias na Birmânia” e análise do ensaio “O abate de um elefante”).  

Aula 02 (17/06)- Ensaios sobre a margem do sistema em Paris e Londres. (trechos de “Na Pior em Paris e Londres” e análise do ensaio “Como morrem os pobres”)

Aula 03 (24/06)- Ensaios sobre a questão do trabalhador no norte da Inglaterra e na Espanha (trechos de “O Caminho para Wigan Pier”, “Lutando na Espanha” e análise do ensaio “Inglaterra, nossa Inglaterra”)

Aula 04 (01/07)- Ensaios sobre escrita e literatura (análise dos ensaios “Por que Escrevo”, “Política e a Língua Inglesa” e “Em Defesa do Romance”) 

09

Projeto de pesquisa em ciências humanas

Inscrição

Curso Vespertino

Esse curso oferece estratégias acadêmicas para que o aluno escreva e formule seu próprio projeto de pesquisa desde o início. Essas estratégias também contemplam quem já começou a escrever seu projeto. Níveis acadêmicos de projeto que podem ser desenvolvidos com auxílio do curso: iniciação científica, TCC, monografia, mestrado, doutorado.  As aulas visam identificar e explicar os elementos de um projeto de pesquisa (como elaborar uma hipótese, justificativa, cronograma etc.), assim como linhas de pesquisa específicas das ciências humanas. 

Para cada aula faremos exercícios práticos de escrita sobre algumas etapas do projeto (delimitação de tema, pergunta de pesquisa, etc.), que serão compartilhados via Google Classroom e discutido nas aulas síncronas.

Cronograma 

Aula 01 (09/06) Elementos anteriores à escrita do projeto (edital, universidade, etc.). Tema da aula: como formular uma pergunta de pesquisa. Exercício da semana – elaborar perguntas de pesquisa para o tema do projeto. 

Aula 02 (16/06) Discussão do exercício sobre pergunta de pesquisa. Tema da aula: como elaborar objetivos e justificativa do projeto.  Exercício da semana – elaborar objetivos (gerais e específicos) e a justificativa do projeto.

Aula 03 (23/06) Discussão do exercício sobre objetivo e justificativa. Tema da aula: formulando uma hipótese e embasando os pressupostos teóricos. Exercício da semana – elaborar ao menos 1 hipótese e elencar os teóricos que irão embasar teoricamente o projeto de pesquisa. 

Aula 04 (30/06) Discussãodo exercício sobre hipótese e pressupostos teóricos. Tema da aula: metodologias de pesquisa em ciências humanas, tipos de cronograma e algumas questões sobre as normas ABNT.  Encerramento do curso e discussão final. 

08

Como analisar narrativas

Inscrição

Esse curso irá abordar métodos de análise narrativa, o que abrange romances, contos, crônicas, peças de teatro e poemas. A partir de elementos da teoria literária (personagem, narrador, tempo, espaço, enredo) faremos análises práticas de diversos objetos literários. Ao longo do curso veremos algumas técnicas e métodos para estudar e interpretar narrativas, principalmente considerando críticos literários e alguns elementos de teoria crítica. Não é preciso ter conhecimento prévio de teoria literária, esse curso procura abordar esse assunto para todos os níveis acadêmicos, priorizando a democratização do debate e da discussão de livros e obras literárias. 

Aula 01 (08/06) – Introdução Nessa primeira aula veremos alguns elementos introdutórios para se analisar uma obra literária, como a diferença entre gêneros literários e veremos uma linha do tempo dos principais movimentos literários. A partir de exemplos de trechos de obras começaremos a investigar as categorias de narradores e perceberemos qual a diferença entre narrar e descrever. 

Aula 02 (15/06) – A personagem de ficção Nessa segunda aula veremos alguns exemplos de diferentes tipos de personagens na ficção, analisando trechos de obras. Assim, observaremos como se forma a jornada do herói e discutiremos a diferença entre autor e personagem. 

Aula 03 (22/06) – O tempo e o espaço Na nossa terceira aula, veremos como o tempo e o espaço funcionam como elementos fundamentais para compor uma narrativa. A partir da análise de trechos de espaços fictícios, iremos refletir sobre a influência do momento histórico em uma obra de ficção. 

Aula 04 (29/06)- O enredo Em nossa quarta e última aula iremos ver como se forma o enredo de uma narrativa e como algumas ferramentas de organização do enredo compõem questões centrais de uma obra. Veremos alguns motes comuns na história da literatura e a sua relação com seu contexto de produção, pensando em reflexões sobre arte e sociedade. 

maio

24

Gratuito (Youtube) Introdução a Animal Farm e 1984

Assista

Oficina ministrada no Laboratório de Estudos do Romance – LERo USP

Esta oficina procura introduzir alguns elementos fundamentais das duas obras mais famosas do escritor George Orwell, “Animal Farm” e “1984”, principalmente nas relações entre literatura e história. Iremos entender por meio da análise de trechos a relevância de alguns assuntos e conceitos, tais como tecnologia, ascensão de governos autoritários, a manipulação de ideias e falsificação de notícias, entre muitos outros temas.

12

Máquina do Mundo – 1984, Admirável Mundo Novo e Nós

Inscrição

Esse curso tem como foco analisar a tecnologia e seus desdobramentos sociais por meio de três obras literárias: 1984, de George Orwell (1949), Admirável Mundo Novo, de Aldous Huxley (1932) e Nós, de Yevgeny Zamyatin (1920). A partir da análise de trechos das obras iremos discutir como o avanço tecnológico no século 20 serviu como pano de fundo imaginativo para esses 3 autores, em diferentes momentos históricos.

Gravações disponíveis por 1 mês aos alunos matriculados

10

Escrita Acadêmica em Letras

Inscrição

Esse curso oferece estratégias acadêmicas para escrita de artigos, monografias, trabalhos e textos em geral, na área de letras. Veremos algumas técnicas de escrita e argumentação, assim como as principais teorias críticas na área de letras. Analisaremos casos práticos e discutiremos maneiras de organizar ideias, sistematizar análises e leituras.

Gravações disponíveis por 1 mês aos alunos matriculados

abril

08

Escrita Acadêmica em Letras

Inscrição

Esse curso oferece estratégias acadêmicas para escrita de artigos, monografias, trabalhos e textos em geral, na área de letras (literatura, língua e tradução). Veremos algumas técnicas de escrita e argumentação, assim como as principais teorias críticas na área de letras.  São analisados casos práticos e maneiras de organizar ideias, sistematizar análises e leituras. 

07

Projeto de Pesquisa em Ciências Humanas

Inscrição

Esse curso oferece estratégias acadêmicas para que o aluno escreva e formule seu próprio projeto de pesquisa desde o início. Essas estratégias também contemplam quem já começou a escrever seu projeto. Níveis acadêmicos de projeto que podem ser desenvolvidos com auxílio do curso: iniciação científica, TCC, monografia, mestrado, doutorado. As aulas identificam e explicam os elementos de um projeto de pesquisa (como elaborar uma hipótese, justificativa, cronograma, etc.), assim como linhas de pesquisa específicas das ciências humanas. Para cada aula fazemos exercícios práticos de escrita sobre algumas etapas do projeto (delimitação de tema, pergunta de pesquisa, etc.), compartilhado via Google Classroom e discutido nas aulas síncronas.

01

Guerra é paz – Animal Farm & 1984

Inscrição

Esse curso analisa a fundo as duas últimas obras de George Orwell, Animal Farm e 1984. Faremos uma análise pensando nas relações com a sociedade e a história. Crítica social, forma literária, tipos de narrador, tempo, espaço, distopia, traduções e adaptações das obras são alguns dos temas centrais que veremos em um mergulho profundo nesses dois livros.

04 aulas gravadas e 01 aula síncrona para discussão das obras

março

01

Tempos Distópicos – uma leitura de 1984, Fahrenheit 451 e o Conto da Aia

Inscrição

Oferecido por: Literária Cursos

Tempos distópicos é um curso que visa compreender e analisar os aspectos formais de três obras literárias distópicas e estabelecer paralelos entre sua relevância artística, o contexto histórico dos períodos em que foram produzidas e o presente. Ao longo de quatro encontros, iremos estudar 1984 (1949) de George Orwell, Fahrenheit 451 (1953) de Ray Bradbury e O conto da aia (1985) de Margaret Atwood, romances significativos para o debate acerca dos desdobramentos desse gênero literário no século XX. Partindo da leitura atenta das obras selecionadas e das relações produtivas que surgem de sua aproximação com diferentes objetos culturais, buscaremos refletir criticamente sobre suas repercussões na cultura e na sociedade.

janeiro

20

Desigualdade e Ruptura – Animal Farm & 1984

Inscrição

Esse curso analisa as duas obras mais famosas de George Orwell e suas relações com a sociedade e a história. Por meio da análise de trechos das obras percebemos como o olhar literário de George Orwell mudou a literatura através de personagens como Napoelão, Bola de Neve, Winston Smith e Big Brother.

19

Projeto de Pesquisa em Letras

Inscrição

Curso identifica e explica os elementos de um projeto de pesquisa (como elaborar uma hipótese, justificativa, cronograma, etc.), assim como linhas de pesquisa dentro da área de letras, tanto em literatura como em língua. Esse curso oferece estratégias acadêmicas para que o aluno escreva e formule seu próprio projeto de pesquisa. O enfoque na área de letras se concentra principalmente na parte dos pressupostos teóricos e metodologia (análise literária e linguística, predominantemente). Contudo, alunos de qualquer área poderão aproveitar as reflexões feitas, uma vez que o formato de projeto é bem semelhante para todas as áreas do conhecimento.

2020

outubro

07

A literatura política de George Orwell

Assista

Oferecido por: Faculdade de Filosofia, Letras e Ciências Humanas (USP) – online e grauito 

A literatura política de George Orwell – Aula 01 
A literatura política de George Orwell – Aula 02
A literatura política de George Orwell – Aula 03 
A literatura política de George Orwell – Aula 04

O curso apresenta a obra do escritor George Orwell sob uma perspectiva materialista histórica. Dividida em três fases: relato pessoal, ficção de crítica social e sátira, a escrita desse autor procura a todo tempo mostrar um olhar crítico e de insatisfação com o contexto histórico, a Inglaterra na primeira metade do século XX.

Ministrante: Débora Reis Tavares
Coordenador: Prof. Dr. Daniel Puglia